Wikileaks Cablegate: Sexo, muitas MENTIRAS, but no videotapes…. [p#1]

“How is it that a team of five people has managed to release to the public more suppressed information, at that level, than the rest of the world press combined?” –Julian Assange

Update: Julian Assange foi detido sem direito a fiança.
Update II: A juntar a tudo isto a revista Times remove Julian Assange da sua votação 2010 quando ia à frente da corrida para Personalidade do ano. (ainda existem algumas dúvidas mas pelo menos a lista está mudada)

Update III: A Fox news está longe, anos luz, de ser uma fonte de notícias mas desta vez Glen Beck por incrível que possa parecer explica literalmente com desenhos a marosca das duas ‘senhoras’. Recomendo ainda os artigos de Craig Murray e do site Rixstep que complementam o vídeo da Fox. A Suécia continua sem fazer qualquer acusação a Julian Assange, querendo apenas interrogá-lo. Entrevista de Julian Assange à Time.

Tenho andado a ler imenso sobre esta mais recente incursão do site Wikileaks pelos segredos dos Estados mas a vontade de escrever sobre o tema tem faltado, estou a dar início a esta entrada num domingo de temporal, pelo menos onde vivo, não creio que fique pronta a entrada ainda neste dia, mas há que começar ;)

Preparem-se que vai ser uma entrada longa ;) e cheia de info.

Depois de começar a escrever verifico que é info a mais para apenas uma entrada como tal irei dividir a entrada em três; esta é a primeira parte.

“The very word “secrecy” is repugnant in a free and open society; and we are as a people inherently and historically opposed to secret societies, to secret oaths and to secret proceedings. We decided long ago that the dangers of excessive and unwarranted concealment of pertinent facts far outweighed the dangers which are
cited to justify it. Even today, there is little value in opposing the threat of a closed society by imitating its arbitrary restrictions. Even today, there is little value in insuring the survival of our nation if our traditions do not survive with it. And there is very grave danger
that an announced need for increased security will be seized upon by those anxious to expand its meaning to the very limits of official censorship and concealment. That I do not intend to permit to the extent that it is in my control. And no official of my Administration,  whether his rank is high or low, civilian or military, should interpret my words here tonight as an excuse to censor the news, to stifle dissent, to cover up our  mistakes or to withhold from the press and the public the facts they deserve to know.”

JFK

Começo por estabelecer os pontos sobre os quais irei escrever.

  1. Desmistificar os ataques ad hominem de que Julian Assange tem sido vitima, nomeadamente a acusação de violação de duas mulheres.
  2. Como neste blog não existe censura e todas as hipóteses podem ser alvo de pelo menos uma tentativa de investigação, deixo também no ar a possibilidade levantada mais uma vez por algumas pessoas, entre elas Webster Griffin Tarpley, de que Julian Assange possa estar ao serviço da CIA e dos amigos de George Soros. Como já escrevi mantenho tudo em aberto, no meu caso a minha dúvida acentua-se devido às declarações de Assange relativamente ao 11Set2001.
  3. O pensamento de Assange e um pouco da sua história
  4. Documentos ‘cor de rosa’
  5. Portugal e os voos da CIA, tortura e questões ao putativo engº Sócrates e seu Ministro dos Negócios Estrangeiros
  6. Documentos realmente interessantes, como a ACTA, copyright em Espanha, Coreias e China e os famosos mísseis supostamente adquiridos pelo Irão à Coreia do Norte
  7. Desmistificação dos tais mísseis por parte da Rússia e de como os media mainstream têm feito o jogo de propaganda dos EUA, não trazendo à discussão informações extremamente importantes e que negam a importância atribuida por esses mesmos media aos tais cables onde são mencionados.
  8. As ameaças de morte e a mentira da tão famosa Land of the free; Amazon Web Services, Paypal, Tableau Public e o Twitter, bem como a Visa, Mastercard e a Banca Suíça. [um excelente resumo da fuga das empresas aqui] [é interessante assinalar que a Mastercard e a Paypal continuam alegremente a fazer negócios com o KKK]
  9. Sites interessantes para seguir toda esta informação
  10. O wikileaks apesar de todos os ataques de que tem sido alvo NÃO MORRE! A ‘Insurance file‘ e próximas revelações, a Banca dos EUA.

I. Open covenants of peace, openly arrived at, after which there shall be no private international understanding of any kind but diplomacy shall proceed always frankly and in the public view.”President Woodrow WiIson put forth his Fourteen Points proposal for ending the war in a speech on January 8, 1918. In it he established the basis of a peace treaty and the foundation of a League of Nations.

1. Julian Assange e as acusações de violação

“The great enemy of the truth is very often not the lie — deliberate, contrived and dishonest — but the myth — persistent, persuasive, and unrealistic.
JFK

Assim que começaram estes ataques ad hominem a Assange, um amigo meu que gosta muito de chatear nos mails que me envia sobre o tema Wikileaks começou logo a apelidar Julian Assange (JA) de violador, por forma a rebater essa acusação completamente ridicula e desprovida de qualquer fundamento pelo que já hoje se conhece sobre ela, resolvi em 10 pontos ‘fazer um desenho’ a esse meu amigo ( que também já escrevi num comentário do TEK) sobre essas mesmas acusações baseando-me em tudo o que havia lido sobre o tema.

Ei-los.

(Desculpem a linguagem, mas às vezes não há pachorra para carneirinhos; tudo o que aqui digo se encontra em diversos artigos dos media por essa web fora)

  • ele foi para a cama com duas tipas separadamente (Anna Ardin e Sofia Wilen)
  • as tipas eram amigas (em alguns artigos, noutros conheceram-se depois)
  • não sabiam que tinham ido com o mesmo gajo para a cama
  • qdo uma contou à outra, ambas ficaram muito lixadas com ele
  • apresentam-se feitas virgens à policia e fazem queixas
  • o juiz que primeiro as ouve manda-as bugiar
  • uma desiste da queixa (não sei se já voltou novamente a trás com a sua decisão…)
  • a outra armada em estúpida ou quem sabe muito bem paga pela CIA, resolve agora continuar o processo com o argumento fantástico que se soubesse que ele tinha ido para a cama com a amiga que não teria ido para a cama com ele e que por estar arrependida acha que isso foi uma violação
  • esta mesma vaquinha afirma ainda que ficou traumatizada porque ele não terá usado preservativo, mas não estava traumatizada qd depois da noite de sexo o deixou na cama e foi ao supermercado para a seguir lhe fazer um belo pequeno-almoço.
  • Apesar de Julian Assange sempre ter acedido prestar declarações o Tribunal/Investigação sueca nunca lhe enviou/efectuou qq pedido nesse sentido.

Nestes artigos encontra-se um resumo bastante interessante de toda a tramóia destas duas senhoras e hoje sabe-se que Anna Ardin pertence a uma organização com ligações aos terroristas da CIA, Luis Posada Carriles e Carlos Alberto Montaner, através dos seus grupos anti-Cuba e anti-Castro.

Ou seja, no fundo a acusação supostamente tão grave, sobre a qual os media mainstream tanta tinta gostam de gastar, resume-se ao seguinte, ambas as mulheres aceitaram de livre vontade terem sexo com Julian Assange a grande questão é o uso ou não de preservativo!!!

Recomenda-se a leitura do guia Essential reading for any men planning to have sex in Sweden aos homens que pretendam passar umas temporadas nesse país nórdico.

Infelizmente parece que algumas pessoas com poder na Suécia resolveram fazer um serviço aos EUA e com a cumplicidade da INTERPOL (a polícia internacional com fortes e contínuas ligações a NAZIs), emite um mandato internacional contra Julian Assange, mandato esse nada credível até porque nunca havia sido emitido algo deste género contra ninguém, especialmente porque o acusado sempre pediu para ser ouvido.

Mais info sobre este tópico:

”I have much respect for my father and his cause, and these ridiculously ill-handled allegations of sexual abuse serve only to distract from the audacious awesomeness that he has actually done.”Daniel Assange

2010-12-05: Sweden case updates [Update 1] | WL Central

“In Sweden it’s quite bizarre though, because the chief prosecutor, the director of public prosecution in Sweden dropped the entire case against him, saying there was absolutely nothing for him to face, back in
September.
And then, a few weeks ago, after the intervention of a Swedish politician, a new prosecutor, not in Stockholm, where Julian and these women had been, but in Gothenburg, began a new case, which of
course has resulted in these warrants and of course the Interpol red notice being put out across this week.


It does seem to be a political stunt, I mean, I have, and his Swedish lawyer, have been trying to get in touch with the prosecutors since August. Now, usually, it’s the prosecutor who does the pursuing, not the pursued. And in this particular case, Julian Assange has tried to vindicate himself, has tried to meet with the prosecutors, to have his
good name restored.”

2. Será o Wikileaks uma super manobra de bastidores por parte da Intelligence do Governo Sombra dos EUA com os habituais cúmplices como George Soros?

Continuo sem ter dados para responder a esta questão, embora hajam alguns que me mantém alerta.

  • O que JA afirmou ao jornal Belfast Telegraph sobre os atentados do 11Set2001 e as pessoas que continuam a pedir uma investigação verdadeiramente INDEPENDENTE e RIGOROSA, quer do ponto de vista científico quer judicial. “What about 9/11? “I’m constantly annoyed that people are distracted by false conspiracies such as 9/11, when all around we provide evidence of real conspiracies, for war or mass financial fraud.” What about the Bilderberg conference? “That is vaguely conspiratorial, in a networking sense. We have published their meeting notes.”
    – Julian Assange
  • Julian Assange pelo que escreveu no seu antigo blog, IQ.org, que neste momento só se pode aceder via a Wayback Machine, também parece concordar com as Ecotretas (AGW e Alterações Climáticas), ainda que o Wikileaks tenha divulgado os mails relativos ao escândalo Climategate e agora também haja info nos Cables.
  • Algumas das histórias que Webster Tarpley menciona nesta entrevista a Alex Jones.
  • O facto dos jornais que JA escolheu para divulgar estes dados do cablegate e os anteriores do Iraque e do Afeganistão serem usados pela Intelligence para todo o tipo de propaganda, basta dar o exemplo do NYTimes que foi um dos principais jornais dos EUA a vender a mentira das WMD (armas de destruição massiva e a pseudo-ligação de Bin Laden a Sadam Hussein) que levou à invasão do Iraque e de toda a carnificina que se tem seguido.
  • Custa-me a crer que alguém como JA que na realidade tem colocado cá fora com a ajuda como é óbvio dos diversos whisleblowers, dados realmente muito incómodos para os EUA e não só, continue ainda a respirar e não tenha sido liquidado logo que o site Wikileaks começou a ganhar visibilidade. Custa-me a crer que a Intelligence dos EUA, Israel, Paquistão, Rússia ou outros, tenha permitido que JA se passeasse e desse entrevistas e palestras um pouco por todo o mundo.
  • Apesar das contribuições de cidadãos anónimos, onde até eu me incluo, e que pelo que se sabe têm gerado algum dinheiro, ainda assim será que é suficiente para tudo isto? Ou será que há algo mais que não sabemos, até porque até hoje as contas do Wikileaks não são totalmente transparentes ainda que JA agora tenha afirmado que dentro de muito pouco tempo estarão à vista de todos.
  • As criticas de John Young do site Cryptome.

3. O pensamento de Julian Assange e um pouco da sua história

Já aqui no blog escrevi sobre JA, como tal vou apenas limitar-me nesta entrada a deixar alguns links relativos a entradas que JA escreveu no seu antigo blog bem como diversas intervenções suas numa mailing list relativa a criptografia e underground.

Da mailing list Cypherpunks ficamos a conhecer algum do pensamento de JA bem como alguns pormenores geek interessantes como usar GNU/Linux e FreeBSD bem como a opção pelo editor Emacs, criar software de cifra etc.

“To radically shift regime behavior we must think clearly and boldly for if we have learned anything, it is that regimes do not want to be changed. We must think beyond those who have gone before us, and discover technological changes that embolden us with ways to act in which our forebears could not. Firstly we must understand what aspect of government or neocorporatist behavior we wish to change or remove. Secondly we must develop a way of thinking about this behavior that is strong enough carry us through the mire of politically distorted language, and into a position of clarity. Finally must use these insights to inspire within us and others a course of ennobling, and effective action.”
Julian Assange, “State and Terrorist Conspiracies”

Folha.com – Mundo – Inimigo nº 2 dos EUA, criador do WikiLeaks, mantém a vida a sete chaves – 05/12/2010

Assange não frequentou escolas regulares, por causa das mudanças, mas também porque a mãe achava que o ensino formal acabaria com o espírito livre do filho.

Christine o educava em casa, e ele virou uma espécie de rato de biblioteca, lendo tudo o que caia em suas mãos.

Seu conhecimento diverso fica claro em algumas entrevistas, quando consegue discorrer sobre história americana, leis britânicas, literatura, matemática ou física.

Ainda adolescente, Assange se interessou por computadores e por maneiras de invadir sistemas e mostrar suas vulnerabilidades. Chegou a ser detido em 1991, na Austrália, por agir como hacker.

Julian Assange Writes on Cypherpunks 1995-2002

Julian Assange along with John Young and some 1400 others were on the Cypherpunks mail list (crypto, politics) from late in 1995 to 2002 (and beyond, Young is among few still on the now very quiet list). Below are Julian’s messages from 1995-98 to 2001-02. Taking them out of the raucous and disputatious context omits a lot about the Cypherpunks vitality and range of interests, but they indicate Julian’s capabilities, wit, eloquence and disdain for authority — the last foretelling Wikileaks. Among the messages is his description of a program he co-invented, ”Rubberhose deniable encryption” (a/k/a Marutukku), mentioned in an interview today:

http://www.theage.com.au/national/keeper-of-secrets-20100521-w230.html

Keeper of secrets

Of no fixed address, or time zone, Assange has never publicly admitted he is the brains behind the website that has so radically rewritten the rules in the information era. (He acknowledges registering a website, Leaks.org, in 1999, but denies ever having done anything with it.) He has never even admitted his age – although this is not so hard to work out from the parts of his life that journalists have so far been able to piece together.

”Are you 38?” I ask. He gives an unintelligible response. So that’s a yes? ”Something like that.”

Julian Assange answers your questions | World news | guardian.co.uk

The founder of WikiLeaks, Julian Assange, answers readers’ questions about the release of more than 250,000 US diplomatic cables

Media Diary Blog | The Australian

These things have stayed with me. WikiLeaks was created around these core values. The idea, conceived in Australia , was to use internet technologies in new ways to report the truth.

WikiLeaks coined a new type of journalism: scientific journalism. We work with other media outlets to bring people the news, but also to prove it is true. Scientific journalism allows you to read a news story, then to click online to see the original document it is based on. That way you can judge for yourself: Is the story true? Did the journalist report it accurately?

Democratic societies need a strong media and WikiLeaks is part of that media. The media helps keep government honest. WikiLeaks has revealed some hard truths about the Iraq and Afghan wars, and broken stories about corporate corruption.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 66 outros seguidores