EUA ensinam alunos da primária a serem terroristas

Esta entrada curta complementa muito bem o que escrevi nas entradas anteriores sobre a NATO em que falo da destruição do Afeganistão levada a cabo pelos EUA através da desestabilização do país para dar um Vietnam à URSS em 1979.

Entrada que se deve ao facto de ler há pouco estas palavras da manda-chuva do DHS (Department of Homeland Security), Janet Napolitano que afirmou o seguinte relativamente à pouca vergonha que se tem passado nos aeroportos dos EUA, tornados num verdadeiro Estado Policial pela TSA (Transportation Security Administration);

 


Next step for body scanners could be trains, boats, metro – TheHill.com

[Terrorists] are going to continue to probe the system and try to find a way through,” Napolitano said in an interview that aired Monday night on “Charlie Rose.” 

“I think the tighter we get on aviation, we have to also be thinking now about going on to mass transit or to trains or maritime. So, what do we need to be doing to strengthen our protections there?”

Mas o que me levou a escrever a entrada foi especialmente esta frase:

Next step for body scanners could be trains, boats, metro – TheHill.com

“I think having a better understanding of what causes someone to become a terrorist will be helpful.” 

Talvez esta senhora deva colocar a questão sobre o que leva uma pessoa a tornar-se num terrorista, ou num simples fantoche, patsy/dupe que depois se suicida e leva com ele uns quantos, aos seus camaradas da CIA e nomeadamente ao mentor de Obama o senhor Zbigniew Bzrezinski quando após levarem à invasão do Afeganistão pela URSS começaram a distribuir livros deste teor às crianças :

afgh-text-3
via Support Daniel Boyd’s Blog

 

e onde as ensinavam a contar desta forma: 

USA prints textbooks to support Jihad in Afghanistan and Pakistan | Support Daniel Boyd’s Blog

- If out of 10 atheists, 5 are killed by 1 Muslim, 5 would be left.
- 5 guns + 5 guns = 10 guns
- 15 bullets – 10 bullets = 5 bullets, etc. 

 

Será assim tão estranho que agora tenham tanta mão de obra para os seus atentados False Flag?

Powered by ScribeFire.

A NATO…serve para alguma coisa?

http://www.ps.parlamento.pt/wp-content/uploads/2010/04/Miranda-Calha_peq.jpg
via PS

Miranda Calha. Em questões de segurança PCP e BE estão no século passado

Presidente da Comissão de Segurança e Defesa da NATO projecta a Cimeira de Lisboa e diz que Portugal deve lutar “com todas as forças” para manter comando de Oeiras
(…)
“Esta realização [Cimeira de Lisboa] comporta custos, mas a segurança das pessoas não tem preço”

Sou critico da NATO e da continuada subserviência do Estado português a uma organização que apenas serve para defender os interesses dos EUA e do Reino Unido, interesses esses que incluem a invasão de países sem qualquer razão legal para tal bem como a constante agressão politica [e até militar] a países que lhe possam fazer frente quer economicamente quer militarmente como o caso da Rússia e China.

No fundo o grande objectivo da NATO, ou melhor dos dois países que a controlam a seu belo prazer é apenas e só controlar a Eurasia, a teoria de que a NATO serve para proteger o que quer que seja não passa de propaganda para cidadão pagar e calar.

http://www.atimes.com/atimes/Central_Asia/images/C-Asia-map-1.gif
via Atimes 

http://www.takeoverworld.info/images/percolating_violence.jpg
via takeoverworld

Foi realmente uma pena o sr. jornalista do i não ter questionado este senhor sobre o terrorismo de Estado perpetrado pela NATO na Europa durante a guerra fria que levou à morte de centenas de cidadãos europeus com a designada Operação Gladio [https://secure.wikimedia.org/wikipedia/en/wiki/Operation_Gladio].

Que pena não ter sido perguntado a este senhor onde estava a NATO quando barcos sob bandeira de um dos seus membros foram atacados criminosamente por comandos israelitas [http://www.craigmurray.org.uk/archives/2010/06/israeli_murders.html].

Pena ainda foi o sr jornalista não ter colocado nenhuma questão sobre a invasão do Afeganistão quando não havia qualquer prova para invocar o Artigo 5º [0], como consta do relatório do Reino Unido sobre a suposta participação do Afeganistão nos atentados do 11Set2001, uma vez que o dito relatório afirma algo como “This document does not purport to provide a prosecutable case against Osama Bin Laden in a court of law.” [http://www.globalresearch.ca/index.php?context=va&aid=15892], ou seja, se não havia provas para levar a Tribunal os supostos autores dos atentados como é que se invade um país?
Ainda para mais quando esse país nem sequer é a nação de origem dos supostos terroristas que na sua grande maioria pertencem à Arábia Saudita e que supostamente terão preparado os atentados na Alemanha e em Espanha, faria talvez mais sentido invadir um destes países!

Termino com uma chamada de atenção para este interessante artigo do jornalista João Paulo Guerra
o qual entre outras coisas escreve o seguinte, De maneira que me parece que a jogada é mais ampla. Trata-se não apenas de justificar o dispêndio de 5 milhões em tempos de apertos, como também de diabolizar o cidadão que, no uso dos seus direitos, critique a NATO, a Cimeira de Lisboa e a ideia de globalização da Organização dita Atlântica. Quem o ousar é obviamente um malandrim a soldo do famoso Bin Laden, portador de armas de destruição maciça como as que ninguém encontrou no Iraque, merecedor de ser entregue à voragem das lagartas dos blindados.”

Sobre o tema que ele aborda colocarei aqui uma breve entrada no dia anterior ao início da cimeira da NATO no nosso país…. Acho que ainda é nosso, embora não pareça.

Brzezinski – Grand Chessboard quotes

“Ever since the continents started interacting politically, some five hundred years ago, Eurasia has been the center of world power.”- (p. xiii) (Eurasia means “the Middle East”)

“… But in the meantime, it is imperative that no Eurasian challenger emerges, capable of dominating Eurasia and thus of also challenging America. The  formulation of a comprehensive and integrated Eurasian geostrategy is therefore the purpose of this book.” (p. xiv)

“In that context, how America ‘manages’ Eurasia is critical. A power that dominates Eurasia would control two of the world’s three most advanced and economically productive regions. A mere glance at the map also suggests that control over Eurasia would almost automatically entail Africa’s subordination, rendering the Western Hemisphere and Oceania (Australia) geopoliticallyperipheral to the world’s central continent. About 75 per cent of the world’s people live in Eurasia, and most of the world’s physical wealth is there as well, both in its enterprises and underneath its soil.
Eurasia accounts for about three-fourths of the world’s known energy resources.”
(p.31)

A War In The Planning for Four Years – How Stupid Do They Think We Are?

These are the very first words in the book: “Ever since the continents started interacting politically, some five hundred years ago, Eurasia has been the center of world power.”- p. xiii. Eurasia is all of the territory east of Germany and Poland, stretching all the way through Russia and China to the Pacific Ocean. It includes the Middle East and
most of the Indian subcontinent. The key to controlling Eurasia, says Brzezinski, is controlling the Central Asian Republics. And the key to controlling the Central Asian republics is Uzbekistan. Thus, it comes as no surprise that Uzbekistan was forcefully mentioned by President George W. Bush in his address to a joint session of Congress, just days after the attacks of  September 11, as the very first place that the U.S. military would be deployed.

Mais info

Powered by ScribeFire.

9/11: Nove anos passados e continuamos sem respostas

O criminoso e hediondo ataque de ‘bandeira falsa’/False Flag ocorrido em 11Set2001 e com grande probabilidade perpetrado por uma parte da Administração dos EUA, os patifes do Governo sombra, que desde há muitas décadas (é há mais tempo, mas tem-se tornado mais visível desde a WWII) vêm mexendo os cordelinhos nos bastidores continua hoje decorridos nove anos com centenas de perguntas sem resposta e infelizmente sem que quem as possa fazer as queira colocar.


Tal como nos anos anteriores iremos ouvir até à exaustão a Teoria da Conspiração mais obtusa que provavelmente alguma vez foi criada por um Governo dito democrático para enganar os seus cidadãos e o resto do mundo e que os media tradicionais sem qualquer coluna vertebral, sem qualquer investigação digna desse nome, sem fazerem o que lhes compete, se limitaram a repetir ad nauseam durante anos a fio para que esta ficasse de tal forma impressa nas cabeças das pessoas que as impedisse de sequer esboçar uma critica, uma questão sobre o que lhes estavam a vender.

A teoria ABSURDA de que 19 elementos na sua grande maioria cidadãos da Arábia Saudita (15) (1 egípcio, 1 libanês e 2 dos Emiratos Árabes Unidos), equipados apenas com x-actos e sob ordens de Bin Laden a viver nas montanhas do Afeganistão, conseguiram tomar de assalto quatro aviões comerciais os quais desviaram e mantiveram no ar (o voo do pentágono fez cerca de 800 km sem qualquer motivo uma vez que poderia ter voado directamente do aeroporto para o alvo) até à queda do último durante quase duas horas, ultrapassando assim toda a defesa aérea e não só, dos EUA que gastam nela biliões de dólares anualmente e que por coincidência exactamente no dia anterior aos atentados, uma investigação questionava Donald Rumsfeld sobre o desaparecimento no ano anterior de 2.3 triliões de dólares que o Pentágono não conseguia justificar.


TRILLIONS MISSING – And so it CONTINUES

Como já havia escrito há bastante tempo aqui, o historiador Daniel Ganser, define conspiração como, “a secret agreement between two or more persons”.

Logo a história oficial é uma Teoria da Conspiração.

Na Teoria da Conspiração arquitectada pela Administração Bush/Cheney foi ainda possível integrar mais uns quantos pormenores que nem num filme de Hollywood teriam credibilidade, como por exemplo o facto de não existir qualquer explicação para que as baterias anti-aéreas que supostamente deveriam ter defendido o Pentágono não tivessem funcionado e ainda que nunca se havia pensado na possibilidade deste ser atacado por um avião comercial transformado em míssil, palavras da criminosa Condoleezza Rice, quando meses antes o Pentágono havia simulado exactamente um ataque desse tipo.

Ainda do ponto de vista da total falta de credibilidade da Teoria da Conspiração oficial, temos os factos fantásticos até para um filme de série B made in Hollywood, de terem sido encontrados quatro passaportes de outros tantos supostos terroristas, três dos quais no entulho das terríveis catástrofes, sendo que o quarto terá sido encontrado na suposta bagagem de Atta no parque de estacionamento do aeroporto de Portland/Maine quando fez a mudança de voo para o avião que embateria numa das torres.
O mais extraordinário é que depois das mega explosões dos aviões contra as torres e da posterior queda/derrube do avião UA93, no meio de toda aquela devastação, por certo será mais fácil ganhar todas as semanas o euromilhões, por milagre foi possível  encontrar intactos os três passaportes e no caso do voo UA93 ainda o shemagh de um dos supostos terroristas!.

Fantástico!

Só mesmo alguém que nunca tenha investido umas horas destes nove anos a ler um ou dois artigos, livros ou mesmo os creio que três ‘papers’ escritos por meia dúzia de pessoas extremamente credíveis e que têm investigado este caso a fundo como Steven Jones, Kevin Ryan, David Ray Griffin, Webster Tarpley, Michael Ruppert, Richard Gage e tantos outros, é que ainda pode acreditar na FANTASIOSA e criminosa Teoria da Conspiração oficial.

Infelizmente os media controlados pelos interesses obscuros do Complexo Industrial Militar, Maçonaria, Bilderberg, CFR, Trilateral etc
têm feito um excelente trabalho de desinformação e ocultação de informação que usam para lavar o cérebro dos cidadãos e para os condicionar a aceitar cada vez mais, medidas supressivas dos seus direitos mais básicos como a sua Privacidade.

Quatro questões incómodas

Até há não muito tempo atrás existiam quatro questões bastante estranhas por resolver e que poderiam ajudar a perceber um pouco melhor os contornos deste crime e de como havia sido planeado e levado a cabo, incluindo a desinformação que logo após os primeiros embates dos aviões nas Torres do complexo do World Trade Center (WTC) teve lugar por incrível que possa parecer ao nível de entrevistas na rua a supostos cidadãos incógnitos.

Ainda só se resolveram três, quem era a personagem a que o ex-Secretary of Transportation, Norman Mineta, se referiu como sendo a pessoa que ia informando o Vice-Presidente Dick Cheney no Presidential Emergency Operating Center (PEOC) sobre a distância a que se encontrava do Pentágono a aeronave que supostamente terá embatido nesse complexo militar.

History Commons

According to some accounts, Vice President Dick Cheney is in the Presidential Emergency Operations Center (PEOC) below the White House by this time, along with Transportation Secretary Norman Mineta and others. Mineta will recall that, while a suspicious plane is heading toward Washington,an unidentified young man comes in and says to Cheney, “The plane is 50miles out.” Mineta confers with acting FAA Deputy Administrator Monte Belger, who is at the FAA’s Washington headquarters. Belger says to him:
“We’re watching this target on the radar, but the transponder’s been turned off. So we have no identification.” According to Mineta, the young man continues updating the vice president, saying, “The plane is 30 miles out,” and when he gets down to “The plane is 10 miles out,” asks, “Do the orders still stand?” In response, Cheney “whipped his neckaround and said, ‘Of course the orders still stand. Have you heard anything to the contrary?’” Mineta will say that, “just by the nature of all the events going on,” he infers that the order being referred to is a shootdown order. Nevertheless, Flight 77 continues on and hits the Pentagon.

Aqui fica o vídeo em que Norman Mineta perante a Comissão de ‘investigação’ do 11Set2001 afirma o que acima transcrevo, convém no entanto referir esta particularidade extremamente importante é que este depoimento não foi colocado no relatório final.

A personagem a que Norman Mineta se referia era o adido naval de Dick Cheney, Douglas Cochrane que não nega os acontecimentos embora se recuse a falar sobre eles, remetendo sempre para o relatório da Comissão 911.


9/11 Pentagon – “Do the orders still stand?” Who was he?
Outra das questões que já está bastante bem explicada é a inexistência de alguns dos supostos telefonemas que teriam sido efectuados a partir de telemóveis ou de telefones internos nos aviões por parte de alguns passageiros e que o FBI em Tribunal durante o julgamento de Moussaoui em 2006 demonstrou que não ocorreram.

A propósito do voo 77, que supostamente (os dados das caixas entregues via FOIA indicam que o avião passou por cima do pentágono) se despenhou no pentágono, os pilotos e técnicos de aviação civil e militar que se têm debruçado sobre o assunto, usando documentos que foram conseguidos através de pedidos FOIA, chegaram recentemente à conclusão que os dados das caixas negras que eles têm em seu poder e têm vindo a estudar, indicam que durante o voo, a porta do cockpit NUNCA foi aberta, logo teria sido impossível toda a fantasia oficial de que os supostos terroristas haviam invadido o cockpit e morto os pilotos.

Relativamente ao caso por deslindar, trata-se de identificar a personagem, conhecida na rede por Harley guy, que passados poucos minutos do embate dos aviões nas torres e numa entrevista de rua à Fox news, lançou pela primeira vez a teoria de que as torres, WTC1/2 haviam caído devido ao calor provocado pelas explosões dos aviões, o que é manifestamente falso (o próprio NIST indica nos seus relatórios que as temperaturas nunca atingiram valores que causassem problemas à infraestrutura) como Richard Gage, Steven Jones e Kevin Ryan vêem demonstrando.

A resposta a esta questão é bastante importante, porque por certo provaria que se tratou de uma False Flag, um atentado perpetrado por elementos da Administração e do Complexo Militar Industrial e que tudo à volta como o caso destas imagens seria o início da campanha de desinformação e criação da história/Teoria da Conspiração oficial.

Continuamos pois à espera de uma nova investigação que se quer realmente Independente e Credível.
Infelizmente não creio que alguma vez a venhamos a ter.

Alguns artigos, vídeos, interessantes sobre o tema, se durante nove anos nada leram sobre este crime com enormes consequências para todos nós, ganhem alguns minutos, horas da vossa vida e leiam e vejam alguns destes documentos, já é tempo de ACORDAREM:


entrevista ao professor e ex-embaixador canadiano Peter Dale Scott

Powered by ScribeFire.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 67 outros seguidores