A caminho do colapso total – tumultos em Inglaterra são mais um exemplo da fórmula PRS da NWO

via http://photoshoplooter.tumblr.com/

Cada dia que passa aproxima-nos cada vez mais do colapso total da sociedade tal como a conhecemos hoje em dia, algo que é conhecido nos meios do designado Survivalism/Prepper como SHTF ou TEOTWAWKI.

A realidade é que com um planeta com recursos finitos não pode haver crescimento infinito, é simples matemática.

A sociedade que hoje conhecemos só foi possível de construir em virtude da descoberta e uso dos combustíveis fósseis, com estes a passarem ou mesmo já tendo passado o Peak Oil, vamos assistir cada vez mais a este tipo de acontecimentos, com cada vez maior gravidade, especialmente quando a fome começar a generalizar-se.

É óbvio que a tudo isto se soma a sempre presente mão da elite que a todos controla, a Banca dos senhores todo poderosos das sociedades secretas e criminosas como a Maçonaria, CFR, Trilateral, Bilderberg entre muitas outras que são quem na realidade detém o poder e controlam na sombra o planeta, usando os fantoches políticos como seus peões de ataque.

Estes tumultos só servem a elite da NWO e mais ninguém.

O objectivo como sempre é colocar todas as pessoas umas contra as outras, fomentando e aumentando as diferenças que existem, criando o caos e preparando o caminho para a introdução da moeda mundial, que na realidade o IMF/FMI já construiu.

A clássica técnica da NWO, PRS – Problem…Reaction…Solution!

Por isso mesmo já estamos hoje a assistir ao pedido por parte da maior parte da população inglesa para que a elite que a controla coloque as tropas na rua, declare a Lei Marcial e dispare sobre os cidadãos, aumentando ainda mais o controlo de uma sociedade das mais controladas do mundo, onde existem literalmente milhões de câmaras CCTV espalhadas pelas ruas.

E ninguém pára se questionar:

* Porque razão a polícia não interviu a tempo, porque razão deixou as coisas chegarem ao ponto que chegaram

* Porque razão a polícia matou a tiro uma pessoa, que supostamente foi o que desencadeou os acontecimentos numa primeira fase, sem qualquer necessidade, uma vez que podia e deveria simplesmente tê-la detido.

* Existem diversos relatos que indicam que muitos dos jovens foram pagos para causar tumultos

E claro não nos podemos esquecer de outros pormenores muito importantes:

* O Reino Unido foi um dos principais, ou mesmo o principal ideólogo do terrorismo de Estado via a Operação Gladio

* Sabe-se hoje que o Reino Unido infiltrava no IRA agentes da intelligence que fomentavam e levavam a cabo atentados terroristas

* Há não muito tempo a ex-agente do MI5, Annie Machon descreveu num artigo que cada vez mais a intelligence (incluindo privada) se infiltrava em todo o tipo de organizações por forma a torná-las cada vez mais radicais

* E não nos podemos esquecer do que se tem passado nos encontros do G20 etc, onde agentes da polícia infiltrados fomentavam, incentivavam e iniciavam os distúrbios que posteriormente eram atribuídos a grupos radicias/anarquistas pelos media fantoches ao serviço da elite da NWO

Recomendo pois que leiam estes dois interessantes artigos que explicam muita coisa, a actualidade e o que nos espera o futuro próximo.

  1. Please Don’t Riot … It’s Just What ‘They’ Want – David Icke Website
  2. 5 Reasons Why American Riots Will Be The Worst In The World : Deadline Live With Jack Blood

E já agora dêem olhada a estes dois vídeos:

Num dos artigos encontrei esta frase de Martin Luther King Jr que explica e bem que este tipo de caos não leva a nada e apenas serve a canalha da elite que nos quer destruir.

‘The limitation of riots, moral questions aside, is that they cannot win and their participants know it. Hence, rioting is not revolutionary but reactionary because it invites defeat. It involves an emotional catharsis, but it must be followed by a sense of futility.’–MLK

Há que fazer alguma coisa, sem dúvida, mas actuar da forma que se tem visto em Inglaterra é dar mais armas à canalha da elite, como tal não é a forma mais inteligente de o fazer.

P.S. ainda sobre o Peak Oil, há quem pense que o petróleo aparece, forma-se, de forma diferente da que é habitualmente mencionada, mas a verdade é que mesmo que isso seja verdade não muda em nada o que hoje e nos tempos que aí vêm se irá passar, pela simples razão que as elites da Nova (Des)Ordem Mundial (NWO) nunca irão dar a conhecer ao mundo tecnologia que já hoje possuem, com grande probabilidade desde finais dos anos 50 do século passado, a chamada Zero Point Energy, que muitos problemas resolveria.

Bilderberg 2011: Também tu Clarinha?

Hotel Suvretta-Bilderberg2011

Ando há dias para escrever esta entrada breve e só ainda não o havia feito porque estava a aguardar pela lista de vendidos que estão presentes este ano no encontro da corja internacional, perdão, do Bilderberg 2011 na Suíça.

O local escolhido, ou locais como algumas notícias indicam, são o belo Hotel Suvretta em St. Moritz bem como algures em Geneva.

Hoje reparei que o Alex Jones já a havia obtido, mas infelizmente ainda não aparece no site oficial, estão muito caladinhos este ano.

Pelo que vejo e como é habitual os nossos media também estão relativamente caladinhos, quando não o estão optam por lavar mais branco, obviamente que tudo o que diga respeito à Impresa do bilderberger mor cá do sitio, o senhor Balsemão nada diz, ainda que para surpresa minha, sim sou muito inocente, Clara Ferreira Alves da SIC notícias e do Expresso é uma das convidadas…


Por indicação de Pinto Balsemão, a jornalista do Expresso e o economista António Nogueira Leite foram os dois portugueses convidados este ano a conviver de perto com o exclusivo grupo que muitos classificam de secreto e a quem atribuem um forte poder. Como uma espécie de “mão invisível” que controla e orienta decisões-chave em momentos chave, pelo mundo fora.

via DN

Despois de ler esta frase proferida pela dita senhora, segundo o DN, espero nunca mais a ouvir dizer que é jornalista.


“Faz parte do protocolo, não faço qualquer comentário.” Esta foi a única frase que Clara Ferreira Alves aceitou dizer ao DN

 

Este ano a troika, triunvirato, trio ;) português, quer dizer, chamar-lhes portugueses é um abuso, são:

Portugal
Balsemão, Francisco Pinto, Chairman and CEO, IMPRESA, S.G.P.S.; Former Prime Minister
Ferreira Alves, Clara, CEO, Claref LDA; writer
Nogueira Leite, António, Member of the Board, José de Mello Investimentos, SGPS, SA

Escusado será referir a importância que este senhor tem e por certo irá ter quer no PSD de Pedro Passos Coelho quer no seu governo.
Será que vamos ver Nogueira Leite num Ministério de destaque, depois deste convite não me admiraria nada que fosse o Ministro das Finanças ou irá ficar na sombra?

Termino com três questões e com mais alguns nomes presentes no encontro da MAFIA internacional.

Porque razão os cidadãos suíços, tal como nós há anos em Sintra, têm de pagar a segurança de um encontro privado?
Porque razão é que as forças policiais dos países onde se realizam estes encontros privados dão suporte aos mesmos, afinal de contas não se trata de encontros oficiais dos Estados por certo que tudo isto é inconstitucional.?!

Que tem a senhora Clara Ferreira Alves a dizer sobre tudo isto?

Spain
Cebrián, Juan Luis, CEO, PRISA
Cospedal, María Dolores de, Secretary General, Partido Popular
León Gross, Bernardino, Secretary General of the Spanish Presidency
Nin Génova, Juan María, President and CEO, La Caixa
H.M. Queen Sofia of Spain

USA
Mundie, Craig J., Chief Research and Strategy Officer, Microsoft Corporation
Schmidt, Eric, Executive Chairman, Google Inc.
Bezos, Jeff, Founder and CEO, Amazon.com
Hoffman, Reid, Co-founder and Executive Chairman, LinkedIn
Hughes, Chris R., Co-founder, Facebook
Kissinger, Henry A., Chairman, Kissinger Associates, Inc.
Kleinfeld, Klaus, Chairman and CEO, Alcoa
Perle, Richard N., Resident Fellow, American Enterprise Institute for Public Policy Research
Rockefeller, David, Former Chairman, Chase Manhattan Bank

Manifestações Caviar…

“I don’t want a nation of thinkers, I want a nation of workers. “
–John D. Rockefeller

[update no fim]


Hoje decorreu a manifestação de protesto Geração à Rasca, prefiro chamar-lhe Manifestação Caviar.

No fundo esta entrada resume-se ao seguinte, quando quiserem realmente correr a pontapé a CORJA que há dezenas de anos vem roubando descaradamente este país e os portugueses, digam qualquer coisa, até lá não é com passeatas na Avenida que por certo se conseguirá fazer o que quer que seja.

Este tipo de democracia foi a melhor invenção que as elites do topo da pirâmide (as famílias que há muito controlam a Banca internacional e grupinhos como CFR, Trilateral, Bilderberg etc, as Black Nobility) algum dia poderiam ter criado por forma a controlar o povão, é que cria a completa ilusão de que os povos têm algum poder, que decidem alguma coisa, quando na realidade as decisões são tomadas pela elite da Nova (Des)ordem Mundial, o conhecido Problema…Reacção…Solução… a deles é claro, mas que o zé povinho acha que é a sua.

“Uma organização em mãos privadas, a Reserva Federal (banco central norte-americano) não tem nada a ver com os Estados Unidos. A maior parte dos americanos não compreende de todo a actividade dos agiotas internacionais. Os banqueiros preferem assim. Nós reconhecemos de uma forma bastante vaga que os Rothschilds e os Warburgs da Europa e as casas de J. P. Morgan, Kuhn, Loeb & Co., Schiff, Lehman e Rockefeller possuem e controlam uma imensa riqueza. A forma como adquiriram este enorme poder financeiro e o empregam é um mistério para a maior parte de nós. Os banqueiros internacionais ganham dinheiro concedendo crédito aos governos. Quanto maior a dívida do Estado político, maiores são os juros recebidos pelos credores. Os bancos nacionais da Europa são na realidade possuídos e controlados por interesses privados.” — Barry Morris Goldwater (1909 – 1998), escreveu no seu livro – “With No Apologies” (página 231) /via Diogo

Enquanto o Zé e a Maria não perceberem isso e especialmente não perceberem como funciona o mundo do dinheiro, mais concretamente como este é criado a partir do nada, podem fazer as manifestações que quiserem que nada mudarão, continuarão sempre a ser controlados, a estarem sempre na mão desta corja que sempre nos viu como meros escravos e nunca como pessoas.

Manifestações como a que hoje assistimos nada mudarão, aliás para se perceber tal coisa nem é preciso ir muito longe na explicação, basta olhar para a importância que a Europa do sr Barroso e o desgoverno do putativo engenheiro lhe atribuíram ainda antes desta ter ocorrido.

O caminho tem de ser outro, mais radical, por mais que afirmações como esta sejam mal vistas, politicamente incorrectas, segundo os mesmos de sempre que defendem o status quo nos mais diversos meios de comunicação e se não for outro, as consequências poderão ser bem piores.

Há que acabar com as divisões artificiais de esquerda e direita que apenas servem os interesses dos mesmos de sempre, das elites que controlam do alto da pirâmide e dos seus bajuladores que nestas alturas aparecem sempre ao lado destes movimentos tentando tirar partido deles para no momento oportuno e mais uma vez enganar o zé povinho com a mesma cantiga de sempre.

Obama aplica doutrina Quigley, mudar para nada mudar! « O Vigia


…the two parties should be almost identical, so that the American
people can throw the rascals out at any election without leading to any
profound or extensive shifts in policy.


“Os dois partidos deverão ser quase iguais, para que os cidadãos norte-americanos possam tirar de
lá os malandros a cada eleição sem que na realidade se altere profunda ou extensivamente a política”
Quigley teorizou que:

…it should be possible to replace it, every four years if necessary, by
the other party, which…will still pursue, with new vigor, approximately
the same basic policies.


“deverá ser possível a cada quatro anos uma substituição se necessário pelo outro partido, o qual continuará a perseguir e ainda com mais vigor as mesmas políticas do anterior”

Recomendo pois que dêem olhada aos seguintes vídeos, incluindo o mais recente documentário Inside Job para ficarem com uma ideia de quem realmente controla o mundo e de como o faz:

O Dinheiro Como Dívida – parte 1 de 5
Money As Debt-Full Length Documentary
 


Money Masters

[update: Recomendo a leitura destas duas entradas no Que Treta e no Blasfémias]

[update 2: interessante citação do ex-senador e candidato à Presidência dos EUA, Barry Goldwater]

[update 3: Reserva Federal Americana e Banco Central Europeu – duas entidades gémeas, privadas e criminosas]

Powered by ScribeFire.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 66 outros seguidores