Tsunami, sem GNU/Linux

Pois é, a tal empresa fabulosa a que o nosso pseudo-governo fez propaganda, e que diz que vai criar o primeiro computador português, a tal tanga do Magalhães que não passa de um classmatepc da intel, mais uma vez mostra a quem presta vassalagem.

Já agora e para que fique bem claro, eles não vão criar nada, apenas vão assemblar cá um classmate da intel.

Então não é que no seu Tsunami Moover, um notebook que apenas é uma versão do Msi Wind, só vai correr m$-xp?
Pois é a tal empresa que todos nós vamos financiar, só vai ter o m$-xp como sistema operativo, querem instalar outro OS nele, tudo bem, mas primeiro pagam o imposto micro$oft.

E porque afirmo eu tal coisa com tanta convicção? Apenas porque essa foi a resposta a mail que lhes enviei, aqui fica o registo:

estando eu e algumas pessoas da minha familia interesse no vosso
Tsunami Moover T10, gostaria de saber se este pode ser adquirido sem o
microsoft windows ou com uma distro GNU/Linux?

obrigado,

ricardo nunes,

a resposta curta e incisiva:

Bom dia Sr. Ricardo!
O Modelo em questão não poderá ser adquirido sem sistema operativo!
Melhores Cumprimentos

Gerente de Loja [retirei o nome da pessoa que me respondeu]

Como nem sequer menciona a possibilidade de ter GNU/Linux de raíz, parto do princípio que realmente existe um imposto m$ a ser pago.

Porreiro, pá!!!

22 Respostas

  1. Boas,

    Após ler estes breves comentários, apenas me leva a um lado, os Portugueses tem a mania de piratiar tudo, o mesmo se passa com estes. Se eles não vendem sem o SO, é porque o querem vender pois a JP Sá Couto detém COAS, ou seja, selos do SO em nome proprio, a poucos dias reparei numa das maquinas que tinha Vista e dizia lá JP, por isso é que eles não o vendem sem OS. É forma de ganharem mais alguns tostões.
    Mas os gajos estão em grande, alias o meu Tsunami dá cossas bem grandes a Asus e HP´s 🙂

  2. ricardo, eu não digo que as máquinas deles não são boas,
    apenas critico a ausencia de respeito por parte da jp, pelas
    decisoes e gostos dos seus possiveis consumidores/compradores.

    eu apenos quero o hardware, só necessito dele, e eles só o assemblam, por isso não posso nem devo ser obrigado a pagar algo que não vou usar.

    mas acho que com estas acções a jp mostra bem o que irá fazer com o tal magellan 😉

    rjnunes

  3. Viva,

    A minha percepção é um pouco diferente. Relativamente ao Moover não sei.
    Também estou à espera da resposta à mesma pergunta. A diferença, é que fiz a
    pergunta nos canais de revenda, ao qual tenho acesso.

    Relativamente aos outros modelos. Posso afirmar, com experiência porque tenho um
    Traveller F10 e um outro sócio tem outro modelo, que a Tsunami vende máquinas sem
    a licença OEM da Microsoft.

    Alias, a Tsunami, aparentemente, não assinou o acordo que os proíbe de vender
    máquinas com outros sistemas. Por isso, basta insistir com os gerentes de loja, que
    acredito, estão mal informados.

    Verifiquem os sistemas suportados nos servidores. 😉

  4. boas rui,

    eu não tenho conhecimentos nessa empresa por isso me limito aos canais oficiais, creio que é para isso mesmo que estes existem, como tal acredito que estejam informados sobre os produtos que vendem, pelo menos espero que sim.

    eu sei que eles vendem hardware sem software, também já me responderam sobre esse assunto, dizendo até que descontavam o valor da licença m$.
    por isso mesmo acredito que o que me disseram seja a política oficil em relação o moover.

    cumps,

    rjnunes

  5. É português, já era de esperar que o MSI WInd, perdao o Tsunami não tivesse isso.

  6. Admira-me a futilidade com que se critica o facto de uma empresa portuguesa decidir criar postos de trabalho num projecto destes.
    Fico com a sensação de que para alguns extremistas-dos-sistemas-operativos, era melhor não se criar nada a haver a possiblidade de uma empresa privada decidir vender (apenas a quem estiver disposto a pagar, já que ninguém é obrigado) um computador portátil com XP.
    Enfim, mariquices..

  7. 1º os postos de trabalho ainda nem se sabe quantos serão, 80? 250 se venderem para os palops??? talvez sim talvez não, como é habitual na propaganda do pseudo-governo, prometem muito, seriam 1000 com fábricas da intel e tudo, no fim, fábricas não haverá, e de certeza que a jp sacouto tenderá a maximizar ao maximo a actual fabrica que dispoe, tentando de certeza contratar o minimo possível.

    2º nem sequer houve concurso público, só por isso a crítica sobre o projecto é mais que justa.

    3º se realmente querem construir uma indústria de TI em Portugal, devem apostar no conhecimento e essa aposta como é óbvia só pode ser vencedora se a escolha fôr e Software Livre, só este permite a inovação a isenção e a não criação de monopólios, bem como ainda e muito importante, não deixa os clientes em lock in, permitindo que toda a gente com menos ou mais dinheiro possa começar a desenvolver, basta ter conhecimento.

    veja-se o caso do Brasil, da India, da nossa vizinha espanha, nomeadamente da Extremadura e Valência.

    acho que estás equivocado, pelo que me responderam eu sou obrigado a pagar o m$-xp, mesmo que não o queira.

    rjnunes

  8. 1º Por poucos que sejam os postos de trabalho criados, concerteza que são mais importantes para o país que a tua opinião sobre o assunto, que decididamente não contribui com nada.

    2º E desde quando é que uma empresa privada têm de fazer um concurso público?
    Ou será que te estás a referir ao facto de o governo português poder vir a ser um cliente para os portáteis da Intel/Tsunami?

    3º A tua (e não só) fixação com o software livre, e como apenas isso representa ‘inovação e isenção’ é anedótica. A realidade é bem distinta!
    No mundo real, coexistem soluções livres e proprietárias. Não existem s.o.’s perfeitos!
    Pessoalmente, e tal como te disse num post anterior, também sou favorável ao uso em determinadas circunstâncias de software livre mas daí até radicalizar, vai uma grande difererença.
    Advogares que o único caminho para a salvação é o software libre faz-te parecer o Richard Stallman, uma pessoa com boas intenções mas que não pode ser nunca levada a sério.

    Cumps!

  9. boas,

    é óbvio que postos de trabalho por poucos que sejam são positivos, mas temos que ver que tipo de postos de trabalho é que são, por quanto tempo achas que vão durar esses postos de trabalho? eu diria que é trabalho temporário.

    quanto à minha opinião, sou livre da expressar, presumo.
    para além disso acho que contribuo alguma coisa para este país quando chamo a atenção para as aldrabices e os erros que alguns centros de poder cometem ou por pura ignorância, que eu duvido, ou por dolo.

    bom, uma empresa privada deve ser sujeita a concurso público quando o estado lança um determinado projecto e pretende contratar os serviços de entidades privadas, parece-me lógico.
    mas aqui faço a ressalva que o concurso diz respeito apenas e só ao magalhães e não ao tsunami moover, a não ser claro que o estado pretenda adquirir hardware deste tipo.

    a minha fixação é pela liberdade e o direito de escolha, apenas isso, e como tal na minha opinião quem melhor defende esses direitos é sem dúvida o software livre e as pessoas que defendem esse tipo de software.
    eu nunca afirmei que existiam OS’s perfeitos, existe é software e licenças que te respeitam e que te permitem evoluir e desenvolver sem medo e com muita qualidade.

    eu não radicalizo, sei perfeitamente que existem circunstâncias onde o FLOSS ainda não pode chegar, mas as que o magalhaes pretende preencher e outro tipo como o software usado em grande parte da administração publica e escolas pode e deve ser preenchido por FLOSS, não existe razão nenhuma para que sejam usados softwares proprietários quando existem soluções livres.

    ser comparado ao Stallman é motivo de orgulho, embora sinceramente eu não me possa comparar a ele.

    cumps,

    rjnunes

  10. Penso que é uma boa noticia para o país e todos deviamos ficar contentes, agora a dor do cotovelo é da concorrencia. E depois não vejo a relação do magalhães com o t10. Penso que existe e vai existir sempre criticas boas e más. Queixam-se do windows? descontar no maximo 50€?? o portatil é superior ao asus e acer, logo mais caro. Não querem windows não aceitem o acordo, guardam na gaveta (pode ser util) e metam o que quiserem (responsabilizando-se pelos seu actos).

    cumpts

  11. ser boa notícia é relativo.

    eu não digo que existe relação entre um e outro, apenas que é a mesma empresa a assemblar as máquinas, embora gato escaldado tenha medo 😉

    eu não me queixo do preço do portátil, quanto a isso cada empresa é livre de pedir o que quiser, o consumidor é que tem de achar se vale ou não o preço pedido.

    meter na gaveta? mas porque raio tenho eu de pagar algo que nem preciso, nem a máquina precisa e nem sequer eu vou usar?
    responsabilizando-se pelos seus actos? quais actos? os de poder decidir livremente o que quero usar e como quero usar?
    antes de mais a haver alguma ilegalidade será da parte deles e das empresas que fazem bundle, como ficou provado e demonstrado em França e em outros locais:

    French court says non to pre-loaded Windows on Acer laptop
    http://www.channelregister.co.uk/2007/09/26/acer_laptop_microsoft_windows_french_ruling/

    cumps,

    rjnunes

  12. Eu penso que da resposta deles não se pode concluir que não vão vender computadores com linux.
    Apenas dizem que não se pode adquirir o portátil sem sistema operativo.

    Cumprimentos

  13. Atitudes extremistas em nada valorizam o software livre, pelo contrário, prejudicam-no.
    A JP e o governo não obrigam ninguém a comprar o computador, as pessoas são livres de comprar outras marcas que tenham linux instalado.

    Cumprimentos

  14. mario se isso fosse verdade, creio que mencionavam que caso o cliente assim
    pretendesse instalariam ou rcomendariam uma distro GNU/Linux, já me responderam desta forma, que não haveria problema em não trazer OS para outros produtos.

    sim sou extremista no que à liberdade e direitos do homem e do consumidor concerne.

    ao mencionares o governo estás a falar do magalhães, e esse vai ser dado ou comprado a baixo custo para crianças, e sinceramente duvido muito que lá venha instalado o GNU/Linux.

    rjnunes

  15. As pessoas não devem ser obrigadas a utilizar um SO só porque alguns querem, a liberdade do homem e direitos do consumidor não tem nada a ver com o SO que se utiliza.

    É exagerado falar em liberdade do homem num assunto dessa natureza, não estamos na China, temos toda a liberdade para escolher o que quisermos.

  16. exactamente uma pessoa não deve ser obrigada a usar determinado OS, tens portanto a explicação do porquê de na maior parte das máquinas vir qq coisa da micro$oft sempre instalado?!!!.

    um consumidor tenta adquirir um pc sem OS ou com outro OS que não o da m$ e não pode, mas afirmas que os direitos do consumidor nada têm a ver…devo andar cego.

    em relação à informática a liberdade dos consumidores tem sido limitada pelos monopólios, quer aqui quer na china, a vantagem da china é que sabemos logo à partida que se trata de uma ditadura, enquanto que em muitos países ditos democraticos, existem diversas ditaduras mas camufladas.

    rjnunes

  17. Existem algumas marcas a venderem PCs e potáteis com linux, por exemplo Asus e HP.

    Portanto se eu quero comprar um computador com Linux, posso pelo menos comprar um dessas 2 marcas.

    Cumprimentos

  18. cá em portugal??? pode indicar por favor o estabelecimento onde os posso adquirir? qq modelo?

    rjnunes

  19. Ricardo apenas falo em responsabilizar pelos actos porque já trabalhei em informatica e via todos os dias clientes a instalarem software e a fazerem m* e a culparem a maquina. Este portatil foi testado c/S.O. Windows, e é nessa base que a assistência vai ser feita juntamente c/hardware. Olha eu tenho linux no meu portatil, também tenho o windows no pc. Não penses que sou fã do Bill 😉 Agora sabes que as empresas tem parceiros de negocios o mais conhecido é intel/microsoft. Acho que não ha nada melhor que ires a uma loja, e mostrares o teu ponto de vista, que queres o portatil sem S.O. Isto porque vais instalar linux e seria um gasto desnecessário até porque deve ser menos uns 50€ no maximo. E já vias melhor o que tinham para dizer. Agora se eu fosse um fanatico por linux, nada me daria mais prazer de partir o cd do vista 🙂 – Há não fazendo publicidade o pc que tenho é TSUNAMI e o portatil é COMPAC 2500 (já vês que é antigo e rula)

  20. Boas.

    parece-me que vossa excelência anda enganada relativamente aos serviços da Tsunami.

    Para sua informação, a Tsunami possui sim, portáteis com Linux instalado.
    E os mesmos até se encontram à venda nas lojas da marca.
    Pelos menos um modelo posso com toda a certeza afirmar.

    Cada empresa, cada parceria. É assim que deve ver as coisas.

    Neste momento se quer um computador sem um produto Microsoft instalado vai ser dificil encontrar uma máquina sem o sistema operativo Windows.
    Portanto, tem sempre a opção de adquirir por componentes.

    A sua opinião é a sua opinião, mas não vale mais do que isso, tal como a minha 😉

    Cumprimentos.

  21. boas, primeiro que tudo eu não tenho problemas com fans do bill,
    desde que tenham consciência das coisas, das aldrabices dele,
    e que conheçam a concorrência, que saibam que podem ou
    deveriam poder escolher o que querem que os seus pc’s, portáteis
    etc tragam, que conheçam as barreiras impostas por essa e
    outras empresas como o DRM, tudo bem.

    ou seja se o cliente souber e estiver consciente dos prós e contras por mim escolha o que quiser, e mesmo tendo consciência que vai fazer um mau negócio e se ainda assim quiser ir com ele para a frente, força.

    Agora o problema é que não é explicado a 90% das pessoas que
    estas têm ou deveriam de ter alternativas, que deveriam poder
    escolher, etc, infelizmente as revistas de informática já não são como eram antigamente, que testavam tudo, mostravam os produtos que grande parte das empresas faziam, até o antigo jornal A Capital mencionou o GNU/Linux ainda pelo saudoso Eurico da Fonseca, havia reviews de m$-word, word perfect etc etc, agora apenas se vê as coisas de uma empresa, fala-se dos produtos ainda quando estão em desenvolvimento como o m$-midori e não se fala no que já existe já se pode usar, na concorrência.

    eu tenho mostrado o meu ponto de vista, existem empresas portuguesas que colocam GNU/Linux e dão poder de escolha aos clientes, a in systems, malhus, alguns pc’s da chip7, mas isto tudo em máquinas assembladas por eles, nas de marca não fazem isso, e se chegassem a acordos entre as marcas portuguesas se calhar seria possivel pressionar as marcas como a acer, asus, lg lenovo, dell etc a darem mais opções aos clientes.

    eu tehno um acer ainda celeron, tb rula e bem com o sidux com kde, os pcś de secretária sou sempre eu que os assemblo, pentium d805 com kubuntu e debian.

    rjnunes

  22. sua excelência o vigilante está equivocado ou então não leu tudo o que escrevi.

    eu afirmei que a tsunami também tem sistemas com GNU/Linux, ou pelo menso dá essa possibilidade, até porque me responderam por mail em relação a outra máquina, o que disse e mantenho, como aliás eles responderam por mail é que o tsunami moover, de acordo com esse mail, não deverá ter GNU/Linux, nem sequer é dado ao cliente a possibilidade de o adquirir sem qq OS.

    cada empresa, cada parceria? mas a empresa é só uma, a jpsacouto e os seus tsunami, portanto não sei a que parcerias se refere, se o tmoover é assembblado por eles tal como as outras máquinas qual a razão para não ser vendido como o cliente preferir?

    está a dar-me razão, sua excelência quando afirma que é muito dificil adquirir se um OS da m$, e que posso adquirir por componentes, é verdadde que para desktop faço isso, mas para portáteis é um bocado mais dificil não acha?
    e já agora porque razão terá um cliente de adquirir por componentes, quando o problema se coloca é com o software e não com o hardware?

    ora nem mais opiniões são como as cerejas, só que umas tem razão de ser e outras por vezes nem por isso.

    rjnunes

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: