Agência REUTERS falsifica fotografias de zonas de conflitos?

Sempre foi assim, especialmente durante a II Guerra Mundial, o que era mostrado era diferente da realidade nua e crua, hoje numa época de imagem e comunicação social de pobre jornalismo, onde a propaganda e a desinformação são rainhas, as coisas tendem a piorar, os NAZIS durante a II Guerra Mundial afirmavam “A verdade não é o que acontece, a verdade é o que contamos às pessoas”.

Indo ainda mais longe, o mininistro da propaganda NAZI, Joseph Goebbels, afirmava que “É de absoluto direito o estado supervisionar a formação da opinião pública”.
Os EUA e Israel tiveram excelentes professores e parece que estão a empregar a cartilha com grande mestria.

Adolf Hitler afirmava mesmo que “Toda a propaganda deve ser tão popular e de um tal nível intelectual, que até o mais estúpido para o qual é dirigida, a deverá compreender. Através da aplicação constante e inteligente da propaganda, as pessoas podem ser levadas a ver o paraíso como inferno, e vice-versa, considerando a mais miserável vida como o paraíso.”

Já não seria a primeira vez que a REUTERS era apanhada a forjar fotografias de zonas de conflitos, há bem pouco tempo isso ocorreu a quando dos ataques de Israel ao Libano, mas segundo diversos blogs, esta suposta agência de informação parece mais uma vez estar a cair em tentação, não será a única.

* Media war against Russia
* Reuters admits altering Beirut photo
* Reuters caught with ‘fake’ pictures from Georgia
* CNN blamed for using misleading war video

De qualquer forma mesmo que estas fotos e estes sites que têm vindo a falar sobre o assunto não tenham ou não nos dêem certezas sobre estas situações, parece-me claro que os media ocidentais tal como aconteceu no Kosovo, Iraque e Afeganistão, só estão a mostrar uma face da guerra tentando ao máximo diabolizar a Rússia e tentando transformar o conflito numa guerra Russia contra o Ocidente, exactamente o que se tem passado com a diabolização do Islão e Muçulmanos e a tentativa de criar uma guerra entre estes e o Ocidente.

Porque razão não vemos nas televisões ocidentais, nomeadamente nas nossas, imagens do outro lado, ou seja, imagens referentes à Ossétia do Sul, ao que as tropas Georgianas, treinadas por ocidentais, especialistas dos EUA, NATO e Israel, têm feito?

Estas situações já não são novas, aconteceram com a guerra do Vietnam, Coreia e muitas outras, numa das mais recentes, a guerra do kosovo/Bosnia/Sérvia, a ITN, um canal britânico de televisão forjou imagens e entrevistas de modo a transformar os Sérvios e seus dirigentes em verdadeiros monstros, não que os Sérvios fossem santos, nada disso, mas também é verdade que houve verdadeiras monstrusidades dos dois lados, mas mais uma vez a comunicação social ocidental branqueou todo o terror a favor de um dos lados.

Order the new video “Judgment!” Exposes the Phony Bosnian ‘Death Camp’ Pictures that Fooled the World

The photos were produced by ITN, the British TV news giant, from footage shot by an ITN film crew which spent a long day in Bosnia. The film was shot in a refugee center in the town of Trnopolje. (Pronounced Tern-op-ol-yay)

Order the new video “Judgment!” Exposes the Phony Bosnian ‘Death Camp’ Pictures that Fooled the World

ITN film crew went inside a storage area surrounded by a chicken wire and barbed wire fence. They filmed through the fence, thus creating the false impression that the people they were filming were fenced in.

RussiaToday : News : CNN blamed for using misleading war video

American broadcaster CNN has been accused of using the wrong pictures in their coverage of the conflict in South Ossetia. A Russian cameraman says footage of wrecked tanks and ruined buildings, which was purported to have been filmed in the town of Gori, in fact showed the South Ossetian capital Tskhinvali.

Para terminar relembro as palavras de um dos principais líderes NAZIS, Hermann Goering, palavras actuais, que temos visto repetidas vezes sem conta, por Norte-Americanos, Europeus, especialmente Ingleses e por Israelitas, o que é a tão famosa “estratégia” da suposta “Guerra ao Terror/War on terror”, senão a aplicação directa desta cartilha NAZI?

Naturalmente, as pessoas comuns não querem a guerra, nem na Rússia nem na
Inglaterra nem na América, nem para o caso na Alemanha. Isso é
compreensível. Mas, afinal, são os dirigentes do país que determinam a
política e é sempre uma simples questão de arrastar o povo junto, se se
trata de uma democracia ou uma ditadura fascista ou um Parlamento ou
uma ditadura comunista. … com voz ou sem voz, o povo pode sempre ser
levado a seguir os seus líderes. Isso é fácil. Tudo que você tem que
fazer é dizer-lhes que estão a ser atacados, e denunciar os pacifistas
por falta de patriotismo e de expor o país ao perigo. Ele funciona da
mesma maneira em qualquer país.

Anúncios

Uma resposta

  1. […] entre outras entradas que escrevi creio que estas duas explicam bem o facto.[Agência REUTERS falsifica fotografias de zonas de conflitos?] [Repórteres sem Fronteiras ingénuos ou com sentido […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: