Mais pérolas do agente micro$oft – Miguel Icaza

Esta criatura, que admito muito inteligente, e que já nos tinha trazido outras pérolas, continua a ser o melhor ativo da micro$oft no médio e longo prazo.

É uma espécie de vendedor de droga, um verdadeiro drug dealer, mas aqui a droga e o vício são o m$-mono, há que viciar o maior número de utilizadores, programadores e sistemas com ele, depois o resto já se conhece, é o habitual EEE (Embrace, Extend, Extinguish)

Nesta entrevista ao Desktoplinux mostra porque a novell e a micro$oft tanto gostam dele, afinal serve na perfeição as suas tácticas sujas.

Sublinho esta pérola sobre o m$-mono e linguagens, entre outras:

Basically, when we started Mono, we wanted to write software more effectively. We had some painful experiences with C and C++, and when Microsoft came out with .NET, we said, “Yes! That is what we want.”

Eh pá se era isso que ele queria deveria ter ido programar para outro lado, para lá teria sido boa ideia, aliás ele até tentou, mas segundo a história, devido a problemas de green card teve de abandonar esse sonho.
Mas terá mesmo abandonado, acho que afinal sempre foi contratado, mas como agente infiltrado.

deixa cá ver:

C – é a base de todos os sistemas operativos e especialmente do UNIX, BSD’s e unix-like como o Linux, foi para o fazer que foi criada nos laboratórios da Bell por Dennis Ritchie.

C++ – apesar do linus também não gostar dela, dá-nos algo muito superior ao gnome, o KDE especialmente o kde4

.net/not – já tinhamos o java

JVM não é só Java…ao contrário do que os defensores do .net afirmam

Mas há muito mais pérolas nessa entrevista, aconselho uma leitura atenta.

via KDE

Powered by ScribeFire.

Advertisements

6 Respostas

  1. Eu não percebo um caraças de programação, mas tenho ouvido e lido várias pessoas afirmarem que Python é bastante acessível. Se de facto é assim, porquê essa paixão pelo .NET?

  2. confesso que programação tb não é o meu forte, mas como tenho lido imenso sobre as aldrabices do m$-mono e sobre toda a história da informática ao longo dos anos, tb me interrogo sobre essa situação.

    provavelmente o .net terá coisas interessantes, mas mais uma vez a m$ prefere afastar-se de algo que já existia, o java, em vez de o tentar tb fazer evoluir e cria algo que pelo que tenho lido não é muito diferente, é digamos o java da m$, é que java não é só java como tenho num dos links, é o habitual EEE e os carneirinhos nunca foram presos por usarem m$.

    é a velha lenga lenga, antigamente não eras despedido por usares produtos da IBM, fossem eles bons ou maus, já há muito que isto é válido para a m$.

    de qualquer forma, as rainhas acho que são e continuarão a ser a C, C++, java, python, ruby, perl e até o Cobol para coisas muitos específicas e particulares.

    cumps

  3. […] Nokia QT com licença LGPL – GNOME+ms mono+Icaza já não faz sentido Publicado em Janeiro 14, 2009 por ovigia A ver se agora o agente microsoft no GNOME se cala…. […]

  4. […] que a microsoft saiba jogar limpo e como tal nunca o irá fazer, veja-se o mais recente caso do ms .Net e do novell MONO bem como das negociatas com a novell para encurralar o Software […]

  5. […] Mais pérolas do agente micro$oft – Miguel Icaza […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: