Ainda Obama! Nunca seria candidato se não soubessem antes o que ele irá fazer

https://i0.wp.com/obama.senate.gov/img/051101_cfr_non_proliferation.jpg

Por acaso descobri um interessante blog, creio que de um cidadão norte-americano que coloca diversas dúvidas e diversas certezas certeiras sobre quer o comportamento de Obama quer sobre quem poderá estar por trás das suas políticas.

Como Karel Donk afirma, Obama só chegou onde chegou, tendo sido levado ao colo pelos media poderosos, porque quem está por detrás desses mesmos media, dos conglomerados gigantes e poderosos sabia perfeitamente quais as políticas que ele irá implementar e com toda a certeza lhes serão favoráveis, quer aos seus interesses quer aos interesses das grandes insdústrias, quer militar, quer farmacêuticas, quer do ramo da agribusiness etc.
Obama chegou a presidente porque irá implementar as políticas defendidas pelo governo sombra, pelos monstros por detrás do Bilderberg, do CFR, do Clube de Roma, Trilateral Commission, pelos mesmos de sempre, as familias Rockefeller, Morgan, Ford, etc etc.

Karel Donk » Blog Archive » Barack Obama: More of the same

Obama wouldn’t even be a candidate and have so much support from corporations and especially the corporate media if they didn’t know beforehand that he would be protecting and supporting their interests, just like Bush has been doing the last 8 years. Interests of a small but powerful group of people. Remember, today the mere fact that a person is allowed to be running for president in the USA and has the approval of the corporate media and widely backed by corporations, means that he’s one of them. This has been the giveaway of the whole plot but few noticed.

The men behind Obama: interview with Webster Tarpley – DeepJournal

People
don’t remember what fascism was, I am afraid.
A lot of people think,
especially here in the U.S. where people are ignorant, people believe
that fascism is a purely top down phenomenon. When they think of
fascism, they think of something like a dictatorship of Bush Cheney
that becomes more and more oppressive, more and more intrusive, more
and more totalitarian, more and more dictatorial. That is not fascism.
You would not need a new word for that. Fascism is the march on Rome;
fascism is the storm troopers fighting in the streets. It is a gutter
and street level movement; it is a grass roots movement that has
anti-authoritarian cover, anti-parliamentary, anti-congress cover. It
has left cover. Mussolini of course was a revolutionary socialist and a
lot of people in his movement were left wingers, you now, extreme trade
union activists, syndicalists and stuff like this.

Powered by ScribeFire.

10 Respostas

  1. É evidente que Obama tem os bancos, e portanto os media e o complexo militar-industrial, por trás. Basta ver os apoios financeiros na casa das centenas de milhões.

    Abraço

  2. boas diogo,

    é verdade, infelizmente anda muita gente cega, cada vez parece mais fácil aldrabar os carneirinhos.

    abs,

  3. Obama, ou qualquer outro; nos EUA ou noutro país qualquer;
    Os media são quem elegem os candidatos e na melhor das hipóteses temos um confronto corporativo polarizado. A frase de Lord Acton “(…)poder infinito corrompe infinitamente”, que frequentemente é usada para carimbar as pessoas na frente dos governos, aplica-se também ao poder dos media (que numa população que só recebe informação pela TV, é de facto, um poder infinito ).

    As excepções a essa realidades são casos como o português onde ainda existem pessoas cuja luta contra o regime do Estado Novo, leva a que as pessoas continuem a ter um respeito muito grande. O caso mais emblemático foi a candidatura do Alegre a presidente, que não tinha “a máquina do PS” a suportar, teve menos atenção por parte dos media, e não houve uma segunda volta com ele por pouco.

    O que eu acho em relação ao Obama, é que ainda que haja uma máquina de interesses por trás, ele é a representação da mudança, e ou muda alguma coisa (nem que seja superficialmente, o que não é complicado dado o seu antecessor) ou “a esperança” desvanecer-se-há, coisa que é perigosíssima para quem quer manter um sistema.

  4. boas, gil

    sem dúvida, o que se passa nos EUA passa quer na Europa ou em outro qq país dos chamados democráticos.

    não creio que Alegre seja exemplo para ninguém, ele tem os mesmos interesses e defende os mesmos interesses que quer o PS, PSD ou qq outro partido politico português defendem, o statu quo.

    quanto ao Alegre basta lembrar a palhaçada do Paulo Pedroso na AR, basta lembrar que esse senhor está a receber pensão de um trabalho no qual esteve lá 3 meses etc etc…

    os políticos portugueses na sua grande maioria não são exemplo para ninguém,a não ser para mostrar erros, e muito mais coisas que prefiro omitir.

    Alegre quase foi à lá porque os media portugueses são na sua generalidade da suposta esquerda, mas é uma esquerda muito especial, eu diria que é uma esquerda à Nacional Socialismo, que no fundo é Fascismo.

    Obama não representa mudança nenhuma, é mais um embuste.

    se leres as frases do professor Quigley, mentor de Clinton e senhor do CFR que escrevi em outro post perceberás o que se entende por mudança e se leres o que Michael Parentti escreveu sobre as mudanças e reformas perceberás ainda melhor:

    …the two parties should be almost identical, so that the American people can throw the rascals out at any election without leading to any profound or extensive shifts in policy.

    “Os dois partidos deverão ser quase iguais, para que os cidadãos norte-americanos possam tirar de lá os malandros a cada eleição sem que na realidade se altere profunda ou extensivamente a política”

    Quigley teorizou que:

    …it should be possible to replace it, every four years if necessary, by the other party, which…will still pursue, with new vigor, approximately the same basic policies.

    “deverá ser possível a cada quatro anos uma substituição se necessário pelo outro partido, o qual continuará a perseguir e ainda com mais vigor as mesmas políticas do anterior”
    https://ovigia.wordpress.com/2008/11/13/o-que-a-palavra-mudanca-realmente-significa-nos-eua/

    A new favorite among deceptive labels is “reforms,” whose meaning is inverted, being applied to any policy dedicated to undoing the reforms that have been achieved after decades of popular struggle. So the destruction of family assistance programs is labeled “welfare reform.”
    http://www.michaelparenti.org/MonopolyMedia.html

    cumps,

    rjnunes

  5. Boas!… Tive conhecimento hoje deste site, por causa dos programas livres, linuxes e afins… E desculpem que vos diga mas devíamos deixar a política aos políticos e falar menos do que verdadeiramente não sabemos…
    …Enfim, eu tenho família a residir nos EEUU e trata-se de gente de prestígio, investigadores universitários e afins… Enfim, digo-vos só que em condições normais de mercado McCaain ganharia e por muitos, muitos e muitos a um Obama negro, cidadão normal do seu país, mas com uma infância vivida num país islâmico e com um vice presidente Católico… A McCain bastava uma campanha de velhinho simpático com uma vice conservadora e oriunda do cristianismo mais radical como veio a acontecer… Só que… Palin sedo mostrou que não estava preparada ao dizer que o vice presidente preside ao Senado (um erro crasso que qualquer americano de classe média detecta)… E aí as elites Americanas tiveram de apoiar um Obama que não desejavam como mal menor… Depois veio a história de a África não ser um continente, do real estado de saúde de McCain que parece não ser assim tão famoso quanto se julgava, etc… Desculpem lá, mas não acreditem em tudo o que se vos diz só porque é pensamento minoritário… É preciso algum cuidado!… Deixo-vos um bom conselho: Dediquem-se mais ao que é bom na vossa causa… O nosso Linux e o nosso bom software livre!!!…
    Boa noite!!!…

  6. boas,

    deixar a politica aos políticos??

    mas não somos nós que votamos, que colocamos os politicos em posições de tomarem determinadas decisioes, de tomarem decisoes que nos afectam e que muitas das vezes nos prejudicam?

    tenho a certeza que a politica é para todos, todos podemos expressar a nossa opinião, quanto ao que verdadeiramente não sabemos, se calhar sabemos menos porque nos escondem as coisas grande parte das vezes.

    as elites norte-americanas, ou melhor a oligarquia norte-americana apoiou obama porque sabe muito bem o que ele irá fazer, pelo simples facto que ele irá fazer o que eles mandarem, tal como bush fez, clinton fez bush pai fez etc.

    ou o acha que a presença de obama na reunião do bildergerg este ano em conjunto com hillary clinton e o seu mentor e ideólogo e estratega, Zbigniew brzezinski por trás da sua estratégia são simples coincidÊncias.

    como alguém dizia, estranhas coincidências estas que beneficiam sempre os mesmos.

    tem razão é preciso algum cuidado, por isso mesmo gosto de ler e escutar diversas fontes, o problema é que quem geralmente faz criticas como as suas, se limita a ouvir as press releases e as lavagens cerebrais dos media mainstream que nada mais produzem que propaganda.

    olhe, já que fala de software livre, veja como é tratado pelos media nacionais, ou acha que é só para o FLOSS que existe bias???

    por último quero esclarecer, se necessidade ouver, que nada tenho contra os cidadãos dos EUA ou de outro país qalquer, as criticas que faço são em relação à sua classe dirigente, à oligarquia que os desgoverna, criticas essas que se podem extender à europa e a portugal, aliás as criticas que faço são criticas feitas por cidadãos dos EUA, não creio que eles sejam menos patriotas por fazerem criticas, creio mesmo que eles são os verdadeiros patriotas.

    cumps,

    rjnunes

  7. Boas!…
    …Deve saber tão bem como eu que parte da blogosfera e mesmo da dita comunicação “patriótica” que se faz nos EEUU não é afinal fruto dos tais cidadãos bem informados e “patriotas”, mas se calhar é fruto do tal “sistema” dos tais “do costume” que tudo controlam… Conheço bem, para o bem ou para o mal o pensamento do Americano Médio e mais a sua terrível incultura e falta de preparação para enfrentarem um dia a dia diferente em contextos diferentes dos que usualmente têm. Não admira que surjam muitas “fontes” a instigarem um certo medo e um certo temor, principalmente junto das camadas mais jovens da população Americana… Peço desculpa se fui mal interpretado, mas pretendia apenas deixar um alerta, porque sei que as coisas não são assim tão lineares. A propósito; sabia que Obama foi o 1º a ter uma campanha eleitoral em Espanhol nas pequenas rádios locais para os hispânicos? E o mesmo em Chinês ou Indiano para as respectivas comunidades? Sabia que isto foi mais importante na vitória dele do que o apoio da CNN ou outros?… Mas é mesmo como lhe digo… E olhe, até lhe posso dizer que os meus familiares estão recenseados como Democratas e até votaram McCain, justamente com medo da “coligação social de minorias” que em grande parte deu a vitória a Obama… Mais uma vez recomendo cuidado… E quanto aos campos de concentração de que fala num outro post mais recente, o que é Guantánamo se não a vergonha do nosso mundo democrático… Quer ir mais longe? Mas os Americanos também têm direito á esperança… E um presidente já de si diferente é só por si um grande motivo de esperança!!!…
    …Não me leve a mal!…
    Tenha um excelente fim de semana!!!…

  8. olá mais uma vez,

    eu não o critiquei, ou pelo menos não foi essa a minha intenção, apenas me limitei a afirmar o óbvio, ou seja, tudo o que geralmente afirmo nas entradas deste blog tem sempre como base documentos oficiais ou intervenções muitas das vezes dos próprios.

    um exemplo, não foi nenhum blog ou teoria da conspiração da net que afirmou que logo a seguir à tomada de posse de obama iria ocorrer uma terrível catástrofe que o iria pôr à prova, isto foi dito por joe biden, o seu vice e por collin powel, este ainda foi mais longe como refiro nessa entrada sobre os campos de concentração, dizendo que essa tal catástrofe ocorrerá entre 21 e 22 de jan2009.

    tudo o que escrevo tem sempre por base diversas fontes de informação, muitas das vezes até estando em campos opostos, mas defendendo os mesmos ideais de defesa da constituição norte-americana que cada vez que mais vou lendo sobre ela mais interessante e livre a considero.

    a maior parte da minha informação é de ler livros, ver documentários seguir alguns sites de referência e ouvir e ler mesmo o outro lado.

    quanto a obama ter tido o apoio das minorias e das etnias, não acha que isso beneficia a oligarquia dos EUA?
    não acha que assim será mais fácil ele levar as pessoas a aceitar políticas totalmente contrárias aos seus interesses?

    chame-me pessimista, mas por tudo o que leio não tenho absolutamente nenhuma esperança nem com obama nem com qq politico neste momento no activo na UE.

    já agora e para terminar, já ouviu falar na ACTA?

    cumprimentos e óptimo fim de semana

    rjnunes

  9. […] Ainda Obama! Nunca seria candidato se não soubessem antes o que ele irá fazer […]

  10. […] Ainda Obama! Nunca seria candidato se não soubessem antes o que ele irá fazer […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: