Será possível ser-mos tão asnos?

Depois deste artigo certeiro no Jornal de Negócios, pergunto-me como é que ainda há gente que continua a votar e a acreditar nos políticos, banqueiros, grande parte dos pseudo-gestores deste país e claro na comunicação social que alimenta, fomenta e é conivente com tanta falta de pudor e mentira.

Lá se vão safando alguns que conseguem dizer algumas coisas que permitem que o povo possa acordar desta letargia criminosa.

Infelizmente o povo não lê!

A personalidade do ano é você, o contribuinte

“Você, caro contribuinte, comprou um banco falido, o Banco Português de Negócios. Você, caro contribuinte, salvou da bancarrota o Banco Privado Português. Você disse a todos os bancos privados que, se também precisarem, comprará partes do seu capital, participando nas injecções de dinheiro de que necessitem para vencer a crise financeira. Mas você fez ainda mais pelo sistema financeiro: mesmo depois de temer pelo dinheiro que tinha depositado, você disse que está disponível para servir de fiador, dando garantias para que os bancos se possam endividar, todos os bancos, incluindo o seu, a Caixa Geral de Depósitos, que aliás já utilizou a garantia: se o seu banco não conseguir pagar a dívida de 1,2 mil milhões contraída, paga-a você.”

5 Respostas

  1. Eu defendo que, se a Caixa Geral de Depósitos, não conseguir pagar a sua dívida, nós, as personalidades do ano, devíamos arrancar o dinheiro do corpo dos «nossos» governantes e dos gestores do banco. Do tipo: aproveitar a pele para fazer abat-jures, a gordura para sabão e o cérebro para desentupir sanitas. Os bancos credores que se paguem.

    Tens colocado muitos bons posts.

    Abraço

    • apoio a tua medida diogo😉

      não compreendo como é que as pessoas se deixam enganar e humilhar desta forma.

      obrigado diogo pelo elogio, mas quando tenho mais um tempito lá sai algo melhorzinho.

      abraço,

  2. Há vários factores para as pessoas continuarem a apoiar ou a suportar o regime democrático e capitalista. Uma delas é a extraordinária paciência com que o povo observa impávido e sereno a novela da politiquice e da alta finança.

  3. Se alguém conhecer um sistema melhor que o democrático que diga qual é… Falar é fácil, encontrar soluções é que é o verdadeiro problema.

  4. A auto-organização libertária seria o passo lógico depois da democracia. Se a ideia original da democracia é dar o poder ao povo então terá que se passar para o próximo nível e deixar de lado os representantes e passar para a “democracia directa”.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: