Software Livre e Open Source cada vez mais usados em Portugal

https://i2.wp.com/www.newticias.com/img_upload/catalogo_noticias/ovelha.pngHoje por motivos profissionais, na empresa onde trabalho, infelizmente partner privilegiada da microsoft, apanhei por acaso uma das revistas da área, a Semana Informática que continha na capa logo um bom motivo para a abrir e ver o que andavam a escrever, Crise favorece adopção de soluções open source (De Fátima Caçador / Casa dos Bits Semana nº 909 de 19 a 25 de Dezembro de 2008).

Fiquei deveras agradado com o que li, diversas empresas portugueses, incluindo uma clínica e dois médicos que usavam no próprio portátil, GNU/Linux e que graças a um irmão informático e adepto do Software Livre, lhes tinha, aos médicos, mostrado o caminho a seguir relativamente ao software a adquirir e implementar na clínica.

Mas o mais interessante é que apesar de um dos motivos para essas implementações ter sido os custos, todos afirmavam que estavam muito contentes com a opção não apenas pela mais valia económica, mas acima de tudo pelas mais valias técnicas e de desempenho que haviam conseguido com o uso de Software Livre e de fonte aberta.

Mas melhor que eu estar aqui a debitar mais info, vão até ao link acima mencionado e leiam.

Semana Informática

Luís Arriaga, um dos promotores do Alinex, alerta porém para o facto de que «em termos de estratégia nacional nada mudou. Ela continua ausente, esgrimindo-se o argumento de uma liberalização do mercado (ou desgoverno?). A oportunidade do open source nem sequer parece ser compreendida a certos níveis de topo, o lobbying de alguns fornecedores impera e comanda». Uma «vertente sombria» de uma realidade cada vez mais brilhante onde «cresce, lenta mas robustamente, a implantação bottom-up do open source, isto é, não por iniciativa de topo, mas nascendo das próprias organizações e empresas».

Semana Informática

Preconceitos ultrapassados
Sendo já um factor aceite de que na grande generalidade os custos de implementação de soluções de código aberto são mais baixos do que no software proprietário, reside ainda uma grande questão nas empresas relacionada com a necessidade de suporte técnico para essas soluções, sendo a oferta de apoio a nível empresarial mais reduzida. As empresas contactadas pelo Semana garantem que já existe resposta do mercado à altura das necessidades das empresas, aliás a maioria das entidades com que falámos para este dossier presta esse mesmo serviço de forma generalizada para soluções open source ou pelo menos nas suas áreas de desenvolvimento.

Powered by ScribeFire.

4 Respostas

  1. O meu trabalho: Sys Admin no Grupo Liberal, composto por:

    *O Liberal Empresa de Artes Gráficas Lda
    – Gráfica (impressões, edição de livros, publ. etc)
    – Diário Cidade
    – Semanário Tribuna da Madeira
    – Revista Saber / Revista Saber Açores
    – Revista Fiesta (cor-de-rosa)
    *Franca Industrial
    – Produção industrial de plásticos 2D (sacos, embalagens moles, etc)
    *Brasilite
    – Produção industrial de plásticos 3D (copos, pratos, talheres, caixas, baldes lixo, etc)
    *Amaplast
    – Reciclagem de plásticos (que revertem para as outras duas)

    Porque estou a escrever isto? +300 máquinas e 12 servidores com utilização exclusiva de software livre e aberto desde 2005. Fedora e Ubuntu nos desktop, Debian nos servidores.

    O que há é falta de visão de quem paga as contas. Foi fácil implementar esta filosofia depois de mostrar à Administração os custos de implementação e manutenção de uma estrutura proprietária versus uma estrutura livre. E, claro, é importante que quem vá criar a implementação não esteja vendido à microsofre…

    Abraço

    • boas marco,

      obrigado pelo seu testemunho, é com exemplos como o seu que as empresas portuguesas vão deixando de ter medo e de viverem em permanente dependência de uma empresa que as trata como criminosas, veja-se o que a microsoft através do seu braço armado, ASSOFT faz e afirma.

      um bem haja e excelentes negócios para 2009 tudo com Software Livre.

      P.S- achei interessantes as escolhas que efectuaram, seriam as minhas, especialmente Debian e Fedora e talvez até FreeBSD nos servidores, OpenBSD em VPN/Firewalls

      Abraço,

    • boas marco,

      excelente parabéns.

      já pensaste em escrever um artigo sobre as ferramentas usadas para levar a cabo este trabalho?
      já agora aproveito e tb faço propaganda aqui no blog😉 se não te importares.
      abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: