E se a microsoft desenvolvesse uma distro GNU/Linux?

Hoje após ler dois artigos sobre a cada vez maior adesão ao Software Livre, nomeadamente GNU/Linux, dei por mim a pensar que a microsoft só tinha a ganhar em desenvolver ou comprar como é seu hábito, uma distro de GNU/Linux.

Afinal de contas, seria simples pegarem numa distro já existente e com mercado quer de desktop, quer empresarial/servidores e portarem para ela algumas das peças fundamentais do seu vasto leque de software, entre os quais o ms-office e os seus codecs de audio e vídeo, de resto e associando estas pequenas peças ao puzzle já tinham quase tudo, incluindo um projecto supostamente multi-plataforma, mas isso também não os preocuparia muito, como o msnovell-mono e a sua mais recente ponta de lança de ataque aos padrões WEB, que é o ms-silverlight/msnovell-moonlight.

Já tinham inclusive uma versão do VBasic, o KBasic.

Depois lembrei-me que já o havia feito, basta olhar para a Novell e o seu SuSE.

Tudo isto porque numa entrevista ao site linuxdevices, o director da Fundação Linux, Jim  Zemlin, questionado sobre se os problemas que a microsoft tinha neste momento, como ir pela primeira vez dispensar cerca de 5000 empregados, teriam algo a ver com os desafios que o GNU/Linux estava a colocar, respondeu e bem, que neste momento as empresas já têm uma alternativa e que isso pesa como é óbvio nas decisões que tomam e na maneira como negoceiam com a microsoft.

Mas Jim Zemlin, afirmou ainda duas coisas muito interessantes, a primeira é a de que devido ao modelo de desenvolvimento do Software Livre, este é muito mais rápido a adaptar-se e a lançar novas versões, dando como exemplo do contrário através do microsoft vista, o qual demorou demasiado tempo a sair (5 anos )e quando saiu ninguém lhe queria pegar, uma vez que estava preparado tal como todos os produtos da microsoft, para requerer hardware que simplesmente ninguém estava preparado para ter, ou gastar dinheiro com ele.

A segunda frase interessante, foi quando afirmou que as pessoas se estão a habituar a que o Software Livre seja algo que elas podem usar e que existe um mercado de US$12 Billion, e que as empresas perceberam que podem participar num mercado que lhes traz mais valor, maiores margens, podem criar a sua própria plataforma de software baseada em GNU/Linux e com isso ficar mais perto dos clientes.

O segundo artigo que li, na businesswire, confirmava o primeiro, a Red Hat havia sido escolhida para uma universidade australiana, devido à sua performance, benefícios associados ao uso de Software Livre, como a estabilidade e segurança, bem como uma melhor racionalização de custos.

A universidade CQUniversity, substituiu assim os seus servidores HPTru64 (Unix) pelo software da Red Hat, tendo antes testado diversas alternativas, Solaris em Sun T2000 e Red Hat em servidores Dell, mas chegou à conclusão que o melhor era juntar os servidores Blade da HP ao software da Red Hat.

Terminando como comecei, a microsoft só teria a ganhar, infelizmente não creio é que isso fosse benéfico para o GNU/Linux, só existiriam creio, duas vantagens, uma já se encontra presente, se a microsoft entrasse mesmo num projecto destes, mais legitimava o grande poder do Software Livre, embora o GNU/Linux já não precise disso, já são bem conhecidas as suas vantagens, basta olhar para os 80% de supercomputadores do mundo que correm sobre ele, outra das vantagens seria mostrar aos diversos utilizadores que o GNU/Linux não é nenhum papão e que tal como aprendem a usar outro telemóvel també podem aprender e fácilmente a usar outro sistema operativo.

Mesmo que a microsoft viesse a público apresentar um sistema destes e adquirisse mesmo a Novell, nunca na realidade seria um sistema operativo livre e a Liberdade não se compra.

Red Hat Solutions Deliver Performance and Cost Savings for CQUniversity

Today, CQUniversity runs 12 HP Blade Servers with Red Hat Enterprise Linux for its databases. Ten additional Blades run CQUniversity’s middleware solutions to support its applications. “Already, Red Hat Enterprise Linux has proven to be a fundamental component of our infrastructure, and while we’re running more environments than before, we’re running them a lot faster,” said Young.

Powered by ScribeFire.

2 Respostas

  1. Andei uns anos grudado no openSuse e no anterior Suse. O que aprendi desses anos é que a comunidade, que é muito forte e unida, não cederá assim tão fácil e lembro-me perfeitamente quando a Suse, AG tentou “fechar” o Suse. A comunidade não aceitou e poucos meses depois lá estava Suse nas mãos da Novell. Não deve ser por aí que a M$ vai ter um Linux à disposição.
    O SLES?
    Também não me parece. O capital humano com mais peso, foi quase todo parar à Red Hat após a assinatura do contrato da Novell com a M$. Um pouco por toda a parte, apesar da Novell ter feito uma campanha suja contra a Red Hat e ter apostado na questão de se dar muito bem com o software da M$, o que está a acontecer é que quem está ganhar é efectivamente a Red Hat. Em dois campos:
    – Tem-se valorizado na Bolsa, quando a M$ e a Novell andam nas horas da armagura;
    – Tem conquistado clientes aos dois.

    Há dias li uma notícia penso que sobre uma Universidade que tinha migrado de SLES para RHEL e uma das questões apresentadas pelo responsável era que a Novell tinha ido para lá com a cantiga que eles e a M$ eram unha e carne. Como essa Universidade (?) queria ver-se livre do pouco software que por lá havia da M$ colocou automaticamente fora de prova a Novell. (Raios, não sei onde li isto mas hei-de descobrir…)

    @braço.

    • obrigado joca,

      mas pelo que dizes, confirmas o que disse, com a quantidade de dinheiro que a ms já colocou na novell e com as ligações que têm até a nível de patentes, do go-mono, go-oo, a SuSE já não é o que era e ela foi a minha 1ª distro, quando ainda era alemã, até comprei a caixinha ofical, uns 8 contos na altura com um manual fabuloso e o seu yast que na altura só a debian podia bater apesar de ser algo diferente e infelizmente não era floss.

      eu coloquei a hipotese da ms ter uma distro o que sinceramente só os beneficiaria, mas aquela gente só gosta é de destruir e não construir, eles estão a usar a novell suse para destruir o GNU/Linux e para levar os developers de software livre a desenvolverem na sua plataforma.

      infelizmente alguns não vêem onde se estão a meter, felizmente muitos já perceberam a marosca.

      abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: