Dicas/Tips:Handbrake – Como fazer backups dos nossos DVD’s usando GNU/Linux e ambiente gráfico

Nestes últimos dias escrevi como fazer backups de CD’s para formatos livres como o Vorbis, mais conhecido por Ogg Vorbis, Ogg é apenas o invólucro onde é colocada a informação do codec Vorbis.

Hoje deixo umas pequenas dicas de como efectuar o backup de DVD’s de filmes, séries e concertos usando uma ferramenta Livre e multiplataforma, o excelente Handbrake.

O Handbrake é “an open-source, GPL-licensed, multiplatform, multithreaded video transcoder, available for MacOS X, Linux and Windows.”, ou seja, Software Livre de fonte aberta sob licença GPL, multiplataforma, multithreaded video transcoder, disponível para os diversos sistemas operativos do mercado.

Eis algumas screenshots para perceberem melhor do que falo, uma vez que desde a versão 0.9.3 já existe um GUI para GNU/Linux, antes só existia a poderosa linha de comandos, que por agora irá ficar de fora, embora nem seja muito difícil de usar, é mesmo mais simples que a do mencoder, ffmpeg e transcoder.

A partir do Handbrake 0.9.3, este suporta um imput/entrada de dados universal, ou seja, não se limita a DVD’s, caso tenham um ficheiro de um determinado tipo, por exemplo um *.flv  (flash) que tenham feito download do youtube/google video ou outros podem carregá-lo e passá-lo (transcoding) para outro tipo que desejem, mkv, avi, ogm, mp4, usando para tal diversos codecs de som e video como,  vorbis, mp3, faac/aac, ac3, theora, mpeg4 asp xvid, mpeg4 avc x264/h264, mpeg4 asp ffmpeg e claro suporta DVD’s encriptados com CSS.

A nova versão
permite ainda o total controlo sobre múltiplas faixas de audio bem como legendas, que podem ficar ou não ‘inseridas/queimadas’ no próprio filme/ficheiro, framerates iguais às da fonte/imput, autocrop e claro permite tudo o que o invólucro Matroska/mkv permite, menus de DVD, capítulos etc. e TUDO ATRAVÉS DE INTERFACE GRÁFICO😉 ainda dizem que é difícil usar GNU/Linux😉

Para tornar ainda mais simples os backups, o HandBrake dispõe de diversos opções prévias para determinado tipo de backup, por exemplo um filme, animação, alta qualidade, compativel com apple quicktime, ipod etc.

O HandBrake é a prova das potencialidades e benefícios do Software Livre sob licenças Livres como a GPL, uma vez que usa e abusa de ferramentas também elas livres;

HandBrake uses a lot of (L)GPL librairies from the Linux world:

Antes de ir à simples explicação do uso do HandBrake via GUI, apenas dois links para tirarem todas as dúvidas sobre esta excelente ferramenta, o Forum e o Wiki.

Mais uma vez indico que estou a usar Kubuntu 8.04 LTS (Hardy Heron) amd64 no meu desktop, apesar de ter compilado a versão CLI do HandBrake 0.9.3 para esta arquitectura depois optei pela facilidade e instalei através do formato *.deb a versão GUI, ambas estão disponíveis no launchpad do ubuntu, para hardy e intrepid.

Aqui têm uma versão usando a biblioteca QT4 usada pelo KDE

1º Instalar o HandBrake 0.9.3

Portanto após ter-mos colocado as sources no ficheiro sources.list do apt, é só fazer o habitual $sudo apt-get update && apt-get install handbrake-common

2º Ripar o DVD para o disco rígido

Quando quero efectuar o backup de um DVD geralmente prefiro puxar/ripar o seu conteúdo primeiro para o disco rígido, e depois dou indicação ao HandBrake da directoria/pasta onde está esse conteúdo, AUDIO_TS e VIDEO_TS.

Para tal uso o excelente dvdbackup na linha de comandos «CLI», é rápido e papa tudo sem confusão.
Já sabem antes um $sudo aptitude update && aptitude install dvdbackup

Depois de instalado podemos obter informação sobre o DVD e com um simples comando fazer o backup integral do DVD para o disco rígido

$dvdbackup -I -i /dev/dvd (obtemos info sobre o conteúdo do DVD)

$dvdbackup -M -i /dev/dvd -o /storage/DVD.bak (copiamos integralmente/mirror o DVD para o disco rígido)

3º Correr o HandBrake e escolher o device/DVD ou ficheiro que se pretende usar

Arrancamos com o HandBrake o qual fica disponível no menu do KDE em multimedia ou através da katapult ou alt+F2, e agora começamos por dar uma olhada ao ambiente.

A seguir é necessário dizer-mos onde se encontra a directoria/pasta no disco rígido com o conteúdo do DVD que acabamos de ripar, de seguida basta dizer-mos onde queremos fique o output, ou seja o ficheiro do backup que pretendemos fazer e escolhemos o preset que mais nos convém, de resto não é preciso mais nada, simples não é?

É óbvio que podemos modificar o container/invólucro do ficheiro de saída, os codecs de audio e vídeo, o bitrate deles, as opções xpto de cada um, especialemente do de video e ainda escolher-mos se pretendemos basear o nosso backup na qualidade através do bitrate ou do tamanho do ficheiro final, por exemplo podemos querer que o ficheiro tenha o tamanho de um vulgar cd de 700Mb, eu geralmente escolho ficheiros de cerca de 1Gb, dá para colocar 4 Backups de filmes por cada DVD normal.

As minhas escolhas para filmes e como tenho um HTPC e estou a pensar sériamente no belo Popcorn geralmente recaem em formatos e container abertos, x264 para vídeo e FAAC para audio, em filmes ‘normais’ sem terem grandes músicas costumo usar um bitrate de 128 para o audio, para concertos estico mais o som ou uso mesmo o audio original, depende muito do que me dá na real gana.

handbrake

E pronto, por hoje é tudo, para a próxima deixarei aqui umas dicas de uso através da consola/terminal e ainda umas dicas sobre mencoder e ffmpeg!
[update: para o MacOSX existe também o ffmpegX, também ele livre e baseado ns projectos livres, ffmpeg, mencoder etc]

[update 2: o Marco Barreto do deliriosdesgarrados.pt.vu deixou nos comentários uma dica que pode ser importante para quem tem câmaras da sony que usam o formato AVCHD e geram ficheiros .m2ts]

[update 3: descobri que a ferramenta de ripar usada na consola, o vobcopy é ainda melhor que o dvdbackup que mencionei, isto porque é capaz de ripar DVD’s com outras encriptações para além da CSS – usem algo como $vobcopy -f -F 64 -l -m para ripar/mirror de um DVD completo para o HD]

Powered by ScribeFire.

4 Respostas

  1. Excelente post.

    Só uma adenda: O Handbrake é o único software com ambiente gráfico em Linux que suporta/lê/converte vídeo no formato AVCHD (o HD proprietário da Sony, com ficheiros .m2ts). É uma excelente ferramenta para quem comprou uma câmara de filmar com este formato.

    Um abraço

  2. […] rápida no Software Livre é um dos seus trunfos Publicado em Fevereiro 8, 2009 por ovigia Ontem enquanto escrevia a entrada sobre como fazer backups de DVD’s usando GNU/Linux a poderos… deparei-me com uma situação estranha no GUI dessa aplicação, é que após ripar o DVD da […]

  3. […] Tá tudo a puxar o novo Firefox 3.5 Posted on Junho 30, 2009 by ovigia O pessoal está todo a puxar o novo Mozilla Firefox 3.5, o browser que irá ajudar a revolucionar a Web com as TAGS HTML5 de audio e video, usando formatos livres e abertos, Ogg Vorbis e Ogg Theora. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: