Como se aposta verdadeiramente na informatização do ensino sem propaganda

Já ontem havia referido que a distribuição livre e não comercial Debian GNU/Linux estava em grande destaque nas empresas alemãs, hoje leio mais uma excelente notícia vinda mais uma vez desse país pobre que é a Alemanha, ok estou a ser irónico, mas é para mostrar como a propaganda de Sócrates e seu bando através do classmate magalhães e memorandos com a microsoft, empobrece o país e o seu desenvolvimento e cada vez mais o afasta dos seus parceiros europeus, especialmente daqueles com quem mais trocas comerciais efectuamos.

Mas do que se trata perguntarão, trata-se de mais um projecto levado a cabo por um grupo alemão, o Budget-IT, o qual pretende através do seu projecto Desque/KDE, levar às escolas e a casa dos estudantes o poder da informática livre usando para tal a Distribuição Debian GNU/Linux e o software que esta contém, como OpenOffice, Mozilla etc, através de servidores centrais virtualizados com XEN e thin clients usando Debian e KDE e a tecnologia de compressão NX da NoMachine, para levar às escolas e a casa dos estudantes as mesmas ferramentas através de uma ligação de banda larga normal e aproveitando os pc’s mais fracos das escolas e eventualmente dos alunos em casa.

E aqui está como mais uma vez um país infinitamente mais rico que nós usa e abusa de software livre para constituir valor quer no ensino e desenvolvimento quer a nível empresarial como ontem mencionei.
Depois questionam-se porque razão não conseguimos exportar bens e porque produzimos o pouco que fazemos a custos mais elevados e porque os nossos alunos não percebem nada de nada, são péssimos a matemática e física e nem sequer percebem a lingua que falam!

German schools pilot remote virtual Debian/KDE desktops

The Desque technology aims to let schools with older PCs or inexpensive thin clients access modern Debian/KDE desktops running at a remote, centralized location. The desktops in the pilot program are hosted in Hamburg, Germany, on quad-core Xeon-based servers partitioned into multiple virtual machines using the open-source XEN hypervisor paravirtualization technology. The desktops can be accessed by students with “standard” broadband connections, according to NoMachine. Along with the obvious advantages of virtual thin clients — centralized maintenance, low-cost clients, and energy savings — students and teachers are able to access their desktops whether at home or at school, NoMachine suggests. Since all processing happens on the remote server, remote client PC requirements are reportedly modest.

Powered by ScribeFire.

6 Respostas

  1. […] A Alemanha também tem em testes um projecto baseado em ThinClients. […]

  2. […] Como se aposta verdadeiramente na informatização do ensino sem propaganda […]

  3. […] Como se aposta verdadeiramente na informatização do ensino sem propaganda […]

  4. […] Na Alemanha, muito recentemente o governo resolveu investir 500Milhões de euros em Software Livre, com grande probabilidade devido ao enorme sucesso que outras entidades governamentais têm tido com a sua utilização e até desenvolvimento, como os casos do Ministério dos Negócios Estrangeiros bem como da cidade de Munique com o seu projecto LiMUX, ou ainda no ensino. […]

  5. […] Como se aposta verdadeiramente na informatização do ensino sem propaganda […]

  6. […] Como se aposta verdadeiramente na informatização do ensino sem propaganda […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: