Mais grave que os erros no classmate magalhães são os dos pseudo-jornalistas

A TVI mais uma vez desiludiu-me, não que eu já não esteja habituado aos media mainstream e à sua pseudo-informação, raras são as vezes em que se percebe que houve investigação sobre o que escrevem ou noticiam, quer aqui no site quer no seu jornal, em vez de informar desinformou os portugueses.

Questiono-me se as restantes notícias merecem o mesmo tratamento, é que se sim, dificilmente podem ser consideradas credíveis.

Os jornalistas da TVI limitaram-se a escrever sobre erros que já o expresso havia cometido, e o expresso ainda é mais culpado, uma vez que a jornalista que escreveu a pseudo-noticia já havia sido informada que os erros já estavam corrigidos e que bastava uma ligação à rede internet para que os mesmos fossem corrigidos e ainda que os pc’s que estão a ser assemblados já vêm com esses erros corrigidos.

Infelizmente para todos a jornalista do expresso teve má fé, e os jornalistas da TVI em vez de acreditarem no que os seus colegas escrevem deveriam antes investigar as coisas antes de as escreverem e noticiarem.

Maiores erros que os encontrados nos programas que mencionaram são os vossos, que em vez de informarem limitaram-se a desinformar, ainda por cima com dolo.

rjnunes

Este era o comentário que pretendia deixar no site da pseudo-notícia da TVI que mais uma vez mostrou bem a qualidade dos jornalistas que temos, papagaios amestrados que se limitam a repetir as asneiras que uns e outros inventam.

Atacando o Software Livre através do classmate magalhães

Powered by ScribeFire.

4 Respostas

  1. […] Publicado em Março 8, 2009 por ovigia Em virtude das pseudo-notícias que diversos orgãos de desinformação transmitiram sobre a histeria dos erros de português num dos programas que acompanha o computador […]

  2. […] de toda a histeria em volta de algum software do classmate magalhães sobre a qual escrevi aqui e aqui, resolvi na página da TVI relativa a esta pseudo noticia, escrever o meu comentário, mas parece […]

  3. […] A propósito, porque foi tão lesto o Ministério da Educação em criar um manual para desinstalar o GCompris em vez de criar um para explicar como se efectua um update com os erros corrigidos?Porque razão não contactou quem de direito em vez de basear decisões em pseudo notícias da comunicação social, onde os pseudo jornalistas deste país se limitam a serem correias de transmissão e ainda por cima com má fé!? […]

  4. […] Mais grave que os erros no classmate magalhães são os dos pseudo-jornalistas […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: