Mais uma obrigação do uso de software da microsoft por cá, na holanda ministro acusado do mesmo

O Conselho de Prevenção da Corrupção, que segundo o seu site “(…)é uma entidade administrativa independente que funciona junto do
Tribunal de Contas e tem como fim desenvolver, nos termos da lei, uma actividade de âmbito nacional no domínio da prevenção da corrupção e
infracções conexas (artigo 1º da Lei nº 54/2008).”
, resolveu criar um questionário dirigido a todos os “Dirigentes máximos dos Serviços e Organismos da Administração Pública Central e Regional, directa e indirecta, bem como a todos os Municípios”.

O problema é que OBRIGA a que o dito questionário seja preenchido num ficheiro em formato microsoft excel e ainda por cima que após o seu preenchimento este seja exportado para um novo ficheiro também ele proprietário e da mesma empresa, o ms-xml.

Não sei sinceramente quem toma semelhantes decisões ainda por cima quando a UEuropeia vem desde há muito recomendando a utilização de formatos abertos e livres nas diversas Administrações Públicas dos países que a constituem.
Até a própria NATO o obriga, infelizmente por cá e mais uma vez, os decisores ainda por cima uma entidade que deveria verificar certos e determinados procedimentos e negócios estranhos, obriga todos os organismos da APública a terem de usar software e formatos proprietários e fechados da dita empresa.

cpcorrupcao

Entre os diversos países que já usam e implementam a utilização de formatos abertos como o ODF, encontram-se a Bélgica, Brasil, Croácia, Dinamarca, França, Alemanha, Japão, Malásia, Holanda, Noruega, Polônia, Rússia, África do Sul, Suíça, Uruguai e Venezuela.
Além disso, aderiram ao ODF dois departamentos espanhóis, dois na Índia, um na Argentina, um na China e o Estado do Paraná.

Mais uma vez pergunto, será tão dificil assim perceber o que afirma a Comissária Neelie Kroes?


«Nenhum cidadão ou companhia deveria ser forçado ou encorajado a escolher uma tecnologia fechada contra uma aberta, graças a um governo ter feito essa escolha primeiro», diz Neelie Kroes, bem como «Escolher formatos tecnológicos que podem ser utilizados por fornecedores diferentes — frequentemente sem pagar taxas — é uma decisão de negócio muito esperta».”


Corrupt countries were more likely to support the OOXML document format

Ainda a propósito de destas estranhas ligações entre Administrações Públicas e a microsoft, deixo aqui também o link para uma notícia da OSOR sobre a Holanda, onde o ministro das Finanças é acusado de manipular concursos públicos relativos a software e hardware mais uma vez beneficiando descaradamente a microsoft.

Segundo a organização sem fins lucrativos NInet, que promove uma sociedade de informação livre, o dito ministro terá manipulado o concurso para 21000 desktops para sete ministérios, incluindo aplicações de escritório, servidores de mail e groupware.
Tudo isto irá custar aos cofres holandeses cerca de 140Milhoes de euros.

Se isto não é corrupção e negociatas a mais, sinceramente não sei o que seja!

Powered by ScribeFire.

3 Respostas

  1. […] Mais uma obrigação do uso de software da microsoft por cá, na holanda ministro acusado do me… […]

  2. […] Tribunal de Contas e CPC acham normalissimo obrigar à utilização de software da microsoft Publicado em Março 24, 2009 por ovigia Ontem recebi um mail do Tribunal de Contas / Conselho de Prevenção da Corrupção relativamente a uma critica que lhes havia endereçado em virtude da critica que havia escrito aqui neste blog, Mais uma obrigação do uso de software da microsoft por cá, na holanda ministro acusado do me… […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: