Fogos, quem beneficia? Algumas medidas de combate preventivo.

https://www.vidaebeleza.pt/webcatalog/2007/fogos25.jpg

A propósito da notícia de hoje do JN, em que é afirmado que a polícia Judiciária investiga os fogos no Gerês, questiono-me sobre este problema que todos os anos destrói o nosso país.

Grande parte destes fogos são de origem criminosa, quando se parte para uma investigação deste tipo uma das primeiras perguntas que se fazem, como em muitas outras investigações, é Cui Bono?
Quem beneficia com o crime?

A verdade é que se sabe de negócios muito estranhos, muitos deles são mencionados na comunicação social, parece é que nunca são investigados.

Mas o que a mim mais me preocupa é a total ausência de medidas concretas que ataquem a calamidade ainda antes dela se manifestar e não após.
Medidas preventivas é que são necessárias.

Algumas delas estão à frente dos nossos olhos, com esta crise seria mais um motivo para as ter já posto em práctica.

1º Limpeza das florestas e abertura de corredores para mais facilmente se combater eventuais fogos.
Com esta medida simples, o Estado português estaria a criar postos de trabalho e a proteger outros que dependem das nossas florestas e ainda as protegeria.

2º Colocar toda a tropa a fazer em vez de semanas de campo, dois ou três meses de campo.
Esta medida teria pelo menos três vantagens, a primeira era colocar as nossas tropas a fazer algo de útil para a sociedade algo que muito raramente elas fazem, segunda seria dar formação a estes homens e mulheres em técnicas de sobrevivência e cataclismos as quais mais cedo ou mais tarde durante a sua vida lhes seriam úteis, a elas/eles e à população em geral, a terceira seria como é óbvio a protecção das florestas e do património nacional.

Alguém me consegue explicar porque medidas tão básicas não são colocadas em práctica?
Infelizmente uma das respostas é a mesma de sempre, os interesses criminosos de meia dúzia em detrimento de todos.

Powered by ScribeFire.

4 Respostas

  1. Além dos militares também podiam colocar os presos a fazer alguma coisa de útil à sociedade, afinal estão em divida perante a sociedade e estamos a pagar para terem comida, roupa lavada e um tecto para dormir. E em vez de soltarem os criminosos com termo de identidade e residência, deviam coloca-los a trabalhar em prol da sociedade, sempre aprendiam a fazer alguma coisa e da próxima vez pensavam melhor antes de cometer um crime, pelo menos não iam para a casa a rir-se dos policias que ainda se esforçam para os prender.

    E exagerando (só um bocadinho):
    Os banqueiros também podiam ajudar, para saberem o que a vida custa.

    • loollll, gostei da dos banqueiros, por acaso não me tinha recordado dessa gentinha!

      mas tens razão,existem presos que poderiam muito bem fazer esse serviço e creio que o apreciariam e muito, sempre podiam estar na liberdade que a natureza lhes oferecia.

      abs

  2. Eu acho que poderiam ser tomadas medidas drásticas que poderiam reduzir e muito os fogos criminosos:

    -Proibição de construção em áreas ardidas durante 10 anos.
    -Se o local do fogo fosse em áreas protegidas/verdes então dever-se-ia alargar a zona protegida em redor até aquela área ser recuperada.
    -Proibir a venda de madeira queimada a preços muito deflacionados.
    -Obrigatoriedade de replantar as mesmas espécies que existiam em áreas ardidas, mesmo que sejam de crescimento muito demorado. Evitando-se assim a proliferação dos eucaliptos e outras árvores de crescimento rápido que são invasoras do nosso ecossistema e bastante nocivas. A excepção seria obviamente proibir a replantação de tais espécies.
    -Não restringir a investigação apenas à captura de quem ateou o fogo. Muitas vezes existe um autor moral que motivou o crime. Os incendiários capturados são muitas vezes pessoas com problemas mentais logo inimputáveis. Pode ter sido uma mania a levá-lo àquele acto, mas pode ter havido também o aproveitamento, por parte de um interessado, da condição desse indivíduo para o manipular e levar a cabo o seu objectivo com a quase certeza de sair impune.
    -Proibição de uso de meios privados e/ou com fins lucrativos no combate ao fogo. Tivemos o caso suspeito das empresas de aluguer de aviões que cobravam verdadeiras fortunas por hora. Havia fogo, havia lucro… Acho que nem é preciso explicar detalhadamente…

    • boas libre, concordo com as tuas medidas, mas eu queria é que elas nem sequer tivessem de ser implementadas, ou pelo menos que a serem implementadas e defendo que deveriam estar legisladas, o fossem o minimo possivel sendo que esse minimo era devido às medidas preventivas estarem a ser cumpridas e a ser bem aplicadas.

      infelizmente é apenas e só mais um desejo, pq na realidade há muito que isso poderia estar em vigor e mais uma vez aí estão os fogos e nada se fez!.

      abs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: