Ao pé de Obama, Bush era um menino de coro – Governo pode espiar os cidadãos quando e como quiser

Obama ainda durante a Administração Bush/Cheney votou favoravelmente a lei FISA que defendia a imunidade das telecom relativamente à acusação de espionagem que efectuaram e efectuam aos cidadãos dos EUA e outros, embora aqui se tratasse de ir contra a Constituição do País uma vez que sem mandato, sem autorização judicial, cidadãos dos EUA supostamente não poderiam estar a ser espiados.

A quando da votação, quer Obama quer alguns Senadores afirmaram que a emenda aprovada apenas serviria para dar imunidade às empresas de Telecom e nunca a políticos ou funcionários públicos que tivessem participado nessa espionagem ilegal.

Acreditando no que os diversos Senadores afirmavam, a EFF responsável pelo processo de acusação às telecoms e Administração, resolveu processar os responsáveis da Administração Bush/Cheney bem como os diversos funcionários públicos dessa mesma Administração que tivessem de alguma forma estado envolvidos neste grave atentado aos Direitos, Liberdades e Garantias dos cidadãos.

É aqui que entra o santo Obama, o homem das duas caras, que à medida que o tempo vai passando vem demonstrando ser um digno sucessor da Administração Bush/Cheney, conseguindo mesmo suplantá-la no que há falsidade e imoralidade bem como ataque ao direito concerne.

Em relação ao processo colocado pela EFF, o DOJ «Departamento de Justiça» de Obama resolveu mandar arquivar a globalidade do processo, baseando essa decisão em dois pontos:

1) o previlégio dos ‘segredos de estado’ vetam qualquer processo contra a Administração ou seus funcionário

2) uma nova suposta ‘imunidade de soberania’ que implica que o Patriot Act vete toda e qualquer acção contra a espionagem governamental, a não ser, pasme-se, que alguém se enterre a sim mesmo, ou seja, algum dos culpados (leia-se Administração e seus funcionários, no fundo o Governo) assuma primeiro a culpa, divulgando de livre vontade o crime.

Ao pé disto, Bush e Cheney eram uns amadores!

Mas não é só nos EUA que assistimos a este ataque à privacidade dos cidadãos e seus direitos, também na Alemanha os génios democratas do país resolveram banir o domínio wikileaks.de, supostamente porque o site wikileaks havia colocado online a lista de sites censurados por mais uma democracia exemplar, a Austrália.

A desculpa é sempre a mesma, com vista a protegerem crimes, mentiras descaradas de políticas levadas a cabo por políticos corruptos, estes mesmos canalhas recorrem ao segredo de estado, que nunca serviu para proteger os seus crimes mas sim a verdadeira segurança e soberania de um país.

Não nos podemos ainda esquecer que estes mesmos políticos corruptos e criminosos com a conivência dos seus corruptores, as grandes multinacionais que dominam países, se preparam para criar e aprovar mais uma lei totalmente contra os Direitos, Liberdades e Garantias dos cidadãos, sem que os cidadãos tenham uma palavra a dizer, mais uma vez com a desculpa que é segredo de estado.
Trata-se da ACTA.

New and worse secrecy and immunity claims from the Obama DOJ – Glenn Greenwald – Salon.com

In other words, beyond even the outrageously broad “state secrets” privilege invented by the Bush administration and now embraced fully by the Obama administration, the Obama DOJ has now invented a brand new claim of government immunity, one which literally asserts that the U.S. Government is free to intercept all of your communications (calls, emails and the like) and — even if what they’re doing is blatantly illegal and they know it’s illegal — you are barred from suing them unless they “willfully disclose” to the public what they have learned.

Powered by ScribeFire.

5 Respostas

  1. […] Ao pé de Obama, Bush era um menino de coro – Governo pode espiar os cidadãos quando e como qu… […]

  2. […] Ao pé de Obama, Bush era um menino de coro – Governo pode espiar os cidadãos quando e como … […]

  3. […] Ao pé de Obama, Bush era um menino de coro – Governo pode espiar os cidadãos quando e como … […]

  4. […] liberdades e garantias dos cidadãos dos EUA, através por exemplo da emenda à lei FISA, a qual Obama votou favoravelmente ainda antes de ser Presidente e que permite a continuação da vigilância e espionagem desses mesmos cidadãos por parte da NSA […]

  5. […] nos EUA as mudanças à Lei FISA que Obama ajudou a aprovar com o seu voto enquanto estava no Congresso, continuam a ajudar as Telecom, a NSA e não […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: