NWO_News:Marcadores electrónicos militares; OMS esconde estudo sobre cocaína

Corre a história para alguns mito urbano que estão a ser usados sistemas de tag/marcadores/etiquetas electrónicas no Afeganistão e Paquistão por forma a serem usados em conjunto com os drones UAV por forma a abater alvos.
Segundo a história que corre, diversas pessoas estariam a ser pagas pelos EUA para colocarem esses marcadores nas casas de alvos a abater por parte dos EUA.

Aquilo que à primeira vista poderia ser visto como um mito é bem real, desde há muito que quer os militares dos EUA e até empresas privadas vêm desenvolvendo esta tecnologia (TTL ‘Tagging tracking and locating’), gastando milhões de dólares nela, incluindo a mais conhecida RFID, no entanto a usada pelos militares e que e altamente secreta é mais evoluída.

O objectivo de sempre é o controlo e se possível a grandes distâncias do alvo.
Infelizmente estas tecnologias mais cedo ou mais tarde saem do campo de batalha para os meios urbanos, para dentro dos próprios países que as criam, por forma a controlar os seus cidadãos.

É o sonho dos senhores da Nova Ordem Mundial tornado realidade.

Apesar de serem altamente secretas, conhecem-se algumas das suas características e futuros objectivos dos militares, são eles os reflectores laser, Etiquetas RFID resistentes, sinalizadores tão pequenos que podem ser fabricados em tecido ou papel.

Pergunto-me se a tecnologia de chips de papel desenvolvida em Portugal já não estará a ser usada neste tipo de tecnologias.

Outro tipo de marcadores passam por tintas invisiveis que só podem ser observadas através de um visualizador especifico para tal.

Mas um documento de 2007 vai ainda mais longe dando informações sobre tecnologia que permitiria detectar uma pessoa pela sua assinatura térmica bem como através de perfumes usados e ainda de manchas na pele.

Mais info no artigo da wired

A Raytheon empresa de armamento dos EUA que desenvolve parte da tecnologia acima referida também já a está a usar e a vender nos EUA, desta vez trata-se de câmaras montadas em dirigiveis por forma a espiar multidões, sempre com a desculpa da segurança.

E o cinismo dos seus dirigentes não tem limites, como a tecnologia é cara para ser vendida à polícia e aos diversos sectores não militares, estes afirmam que esta pode ser patrocinada por publicidade nos dirigiveis e que isso até servirá para as pessoas se sentirem mais à vontade sem sentirem que estavam a ser observadas e controladas.

Como já aqui havia afirmado esta tecnologia tem vindo a ser cada vez mais utilizada nos EUA, agora foi nas 500Milhas de Indianápolis.

Quando questionada sobre os direitos dos cidadãos e a sua privacidade, os responsáveis da Raytheon afirmam que não é mais que as câmaras que diariamente já nos vigiam, os carros de policia helicópteros etc.
Infelizmente estes senhores têm alguma razão, os media vão banalizando tanto este tipo de invasão de privacidade que as pessoas já nem se interrogam sobre a legitimidade do seu uso e abuso.
Unmanned Blimps: The New Spy in the Sky | Newsweek Technology | Newsweek.com

“In America, we have this principle that the government doesn’t look over your shoulder unless you’re suspected of wrongdoing.”

Infelizmente cada vez mais se inverte o ónus da prova, cada vez mais todos somos culpados até prova em contrário, tal como quer Obama como já aqui escrevi.

É bom que comecemos a interrogarmo-mos e a olhar para o céu e a propósito só ligar o telemóvel quando é estritamente necessário.

Mais info na Newsweek

No Guardian ao qual cheguei através do site BoycottNovell que tem um interessante artigo sobre as ligações da microsoft ao cartel das farmacêuticas, leio que a WHO «Organização Mundial de Sáude» escondeu a pedido/chantagem dos EUA, um importante e detalhado (o mais complexo e abrangente) estudo sobre o uso de cocaína.

Um pequeno sumário do estudo foi apresentado em Março de 1995, o qual chegava a conclusões muito interessantes.

Entre as quais a de que o uso de substâncias consideradas legais como o tabaco e o álcool acarretavam problemas bem maiores para a saúde do que o uso da cocaína.
Bad science: cocaine study that got up the nose of the US | Ben Goldacre | Comment is free | The Guardian

“Health problems from the use of legal substances, particularly alcohol and tobacco, are greater than health problems from cocaine use,” they said. “Cocaine-related problems are widely perceived to be more common and more severe for intensive, high-dosage users and very rare and much less severe for occasional, low-dosage users.”

O relatório que nunca veio a público era extremamente crítico para as politicas dos EUA.
Sugeria que a redução do abastecimento/fornecimento de cocaína e as estratégias de criminalização haviam falhado e sugeria a descriminalização das drogas.

É óbvio que quem escreveu o relatório já deveria saber à partida que os EUA nunca o iriam deixar ver a luz do dia.
A CIA controla todo o tráfico de drogas, é uma das suas maiores fontes de rendimento, como aliás se pode constatar com o aumento brutal de plantações e comércio a quando da invasão do Afeganistão pelos EUA.
Desde antes da invasão da ex-URSS que a CIA usava as drogas do Afeganistão para patrocinar os na altura seus guerrelheiros da liberdade e democracia, agora terroristas da al-qaeda, que continuam a controlar.

Este relatório nunca foi apresentado porque o representante dos EUA na OMS, ameaçou retirar todos os fundos dos EUA para investigação da OMS, a não ser que esta se dissociasse do estudo e que cancelasse a sua publicação.

Apesar da OMS dizer que o estudo não existe, podemos ler a versão que acabou por vir a público www.tdpf.org.uk/WHOleaked.pdf

É por estas e por outras que em pouco acredito relativamente à histeria à volta da A1H1N1, que não passa de publicidade para os cofres da farmaceuticas se encherem de milhões usando para al o medo que os media vão instigando nas pessoas, media controlados pelos grandes grupos económicos que são redes interligadas e que detém diversos interesses, incluindo as farmacuticas e o grande complexo militar e industrial dos EUA.

Mais info Guardian e BoycottNovell

3 Respostas

  1. Agentes da CIA: Ignorados no aeroporto mas identificados no hotel
    Circulavam nos aeroportos sem aparente controlo das autoridades portuguesas
    NELSON MORAIS

    Fonte: http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1266512

  2. […] verdade isto não passa de mais um meio para controlar as pessoas através do medo, de as ir programando e de umas quantas empresas farmacêuticas ganharem biliões à custa de […]

  3. […] Começo pelo caso que dá título à entrada sobre os testes efectuados no interior dos EUA a um DRONE que irá permitir a vigilância e controlo dos cidadãos dos EUA por parte da escumalha da Nova (Des)Ordem Mundial, inserindo-se no que já aqui havia mencionado sobre este mesmo tipo de controlo a partir de dirigíveis da Raytheon. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: