À beira do ABISMO… com o alto patrocínio dos media!

Há anos atrás um dos jogadores do plantel do grande SLB🙂 à pergunta de um jornalista sobre o momento pelo qual passava o Benfica, teve o seguinte discurso, “Estamos à beira do abismo, mas iremos dar um passo em frente”, presumo que o que queria dizer é que iriam dar um passo atrás, mas na realidade foi o que sucedeu, foi dito assim e ocorreu assim, o SLB caiu mesmo no abismo.

Este episódio veio-me hoje à memória ao ler o artigo do JN “Temos de produzir 9 meses para pagar dívida pública”, ao ler o comentário que a Ana por aqui deixou, e ao ouvir o Professor Medina Carreira numa entrevista recente à SIC.

Já aqui havia deixado o vídeo, mas mais uma vez aconselho a verem-no.


Portugal é um grande caso BPN – 1/5

Aproveitem ainda para ouvir uma entrevista do Professor ao RCP.As entrevistas têm muito mais sumo, mas esta entrada do blog Citadino do Diogo, é uma boa síntese de algumas das coisas afirmadas pelo Professor nas diversas entrevistas.

Já agora e para as pessoas terem a noção do caminho que este triste país liderado por um putativo engenheiro, o sr Sócrates, está a levar, deixo aqui alguns do números que o Professor mencionou exactamente para os Portugueses perceberem no que se estão a meter.

Afirma ele no vídeo acima referido que os Juros e Desemprego custam ao país este ano 7000 Milhões de euros, valor igual ao que é gasto em Educação.
O TGV e mais umas coisinhas, caso venham a ver a luz do dia, custarão 450 Milhoes de euros de juros anuais.

No título afirmo que o caminho perigoso que este país está a traçar tem o alto patrocínio dos media, facilmente se percebe porquê, basta ler as notícias que apareceram dois dias depois das eleições, no timing perfeito para o putativo engenheiro.

Temos de produzir 9 meses para pagar dívida pública – JN

Seria preciso juntar a riqueza gerada pelo país durante 9 meses para pagar a dívida do Estado prevista para 2009.
(…)
De acordo com a estimativa do Governo, o Estado português vai terminar este ano a dever mais 11 mil milhões de euros do que devia no ano passado, num total que será equivalente a 74,5% do Produto Interno Bruto (PIB, a riqueza gerada por um país). A quantia reflecte o disparar o défice e chegava e sobrava para pagar o plano do comboio de alta velocidade.

Oje – o Jornal Economico – Economia – Bruxelas abre processo contra Portugal

A Comissão Europeia irá abrir em Novembro um procedimento de “défice excessivo” contra Portugal, uma situação em que se encontram mais de metade dos Estados-membros da União Europeia, que viram as suas contas
públicas derrapar com a crise.

Por onde andaram estes senhores jornalistas durante a campanha eleitoral?
Já não se tinha conhecimento disto antes? Porque não o escreveram?

Porque razão se limitaram a falar de nada sobre nada,de casos que não o eram, de faits divers sem qualquer interesse e substância para a escolha e futuro dos portugueses?

É por isto que afirmo sem qualquer medo que a maioria destas senhoras e senhores dos media PARCIAIS e FACCIOSOS não passam de um bando de papagaios cobardes com agendas obscuras que um dia serão acusados de cumplicidade pelos crimes cometidos contra Portugal e os seus cidadãos.

Powered by ScribeFire.

9 Respostas

  1. Eu admiro a clareza de discurso do Henrique Medina Carreira. É claro, mas extremamente reaccionário! Não consigo perceber onde é que ele pode levar alguém… Porque não se compromete, porque fala insolentemente e de forma inconsequente. Foi ministro das Finanças na pós-revolução (ano e meio) e farta-se de fazer barulho. Propostas são poucas, levanta muitos problemas. Será justo só levantar problemas?… Não te sei responder, mas desagrada-me alguém que só cospe para o ar.

    E tem um discurso que, apesar de claro, é um pouco demagogo. A contribuição dele é curtinha, para o que parece saber…

    Sinceramente, com hábeis palavras diz unicamente: “Vamos todos para a p*** que pa***!”. E isso é uma fraca contribuição, no meu ponto de vista.

    Abraço!

    • boas ricardo,

      a única critica que de momento posso fazer a Medina Carreira é continuar a ter em boa fé o senhor Mario Soares, que não é flor que se cheire, como se costuma dizer, como se pode ler no livro de Rui Mateus, ‘Contos Proíbidos.’

      e levo esse livro em conta porque para além de não terem sido nem o autor nem a editora processados, este desapareceu convenientemente do mercado, apesar do enorme potencial de vendas, nunca mais apareceu nas livrarias.
      coincidências!

      o Professor Medina Carreira não tem de dizer como se governa, apesar de dar boas dicas para isso, apontando que se devem colocar nos cargos pessoas competentes e não boys e girls, que apenas lá estão para tratarem da sua vidinha, veja-se a coincidência do senhor coelhone que saiu do governo e está numa empresa que depende e muito dos contratos com o Estado (contentores rings a bell), veja-se o caso do sr Pina Moura que negociou com a ENI enquanto no governo e que depois foi para um alto cargo dessa empresa estrangeira, vejam-se tantos outros casos dos diversos quadrantes, especialmente do centrão que é quem acede ao poder.

      Mas não é só no grande Estado, basta olhar para algumas câmaras como Felgueira, Oeiras, Lisboa, Braga etc etc etc…

      O Porfessor tal como diz tenta alertar para o colapso eminente do país, parece que ninguém o ouve como ficou demonstrado mais uma vez nestas eleições.
      Com o que diz até estranho e muito que seja tantas vezes convidado pela SIC do Bilderberger Balsemão.

      Como diz estamos à beira do abismo e está tudo cego que não o vê!!!!
      infelizmente podem não ver mas iremos senti-lo e dentro de muito pouco tempo, a catástrofe será ainda maior qd em 2013 a mama da vaca da UE acabar, aí sim vai ser o desespero total.

      ab

      • Boas de novo!

        Certo…

        Abismo, terror, o FUD do costume. A minha pergunta é: que soluções? Onde? Quais? Como?

        Oiço o senhor Medina Carreira falar três ou quatro vezes em duas fórmulas que já se viu o que dão: investimento estrangeiro E leis laborais. São conhecidos os efeitos nefastos de ambas as coisas!

        O que ele defende é o “aumento” das exportações “à lá Autoeuropa”. Ou seja importamos peças de carros e exportamos carros montados… (Carros esses, que quando voltam para o mercado nacional já contam como importação outra vez…). O que ele fala é, mais uma vez, o não controlo total do processo produtivo (que nos traria mais valias em caso de deslocalizações). Olha o caso da Qimonda, onde a falta de controlo do processo produtivo, mata de uma vez 1700 postos de trabalho…. Só produzíamos uma bolachas quaisquer que faziam parte do processo de produção das DRAM’s…

        Ou mexer nas leis do trabalho. Ou seja, eu tu e o próximo é que pagamos os maus actos de gestão, e passamos a ser um mero número (mais ainda quero dizer…) no meio desta corja de “senhores empresários”/”empreendedores de meia tijela” que temos no nosso país.

        Além de falar mal em 90% do que disse, o resto é a defender neo-liberalismo. Desculpa, mas não engulo discursos deste género. É muito hábil e inteligente, mas eu penso com a minha cabeça e não gosto da postura dele.

        Abraço.

      • boas again🙂

        concordo com muito do que dizes mas creio que ele tb tem razão em alguns pontos, sem exportações desaparecemos e isso enquadra-se no que dizes, produzir-mos mais e melhor a bons preços.

        é por isso que não percebo como raio é que destruimos a nossa agricultura e pescas, se houver uma catastrofe a nivel global morremos à fome…..

        mas concordarás com ele e comigo que precisamos de mais e muito melhor educação, especialmente em áreas estratégicas como as cientificas, que precisamos de investimento estrangeiro e para isso precisamos de resolver esse problema, mas tb o da justiça etc etc….

        ele propoe algumas medidas interessantes como perguntar directamente a quem está no terreno do que precisa e não serem os srs nos gabinetes governamentais a inventarem algo que são os amigos que precisam e não os portugueses.

        mas concordo contigo devemos de pensar pela nossa cabeça, eu por exemplo acho ridiculo face ao discurso dele que ele esteja na lista de honra de Antonio Costa para Lisboa; acho que é uma contradição das coisas que tem afirmado.

        ab

  2. […] Posted on Setembro 29, 2009 by ovigia Esta pequena entrada serve de complemento à anterior, À beira do ABISMO… com o alto patrocínio dos media!, sobre o caminho que este país está a tomar com os prestimosos serviços dos MEDIA subservientes […]

  3. Concordo com as vossas opinioes em certos aspectos. Uma resposta ao ricardo( qual deles perguntam voces) ao ricardo ramalho, e que a solucao, a meu ver, passa pela democracia directa, pela autogestao,pelo internacionalismo e pela solidariedade. So quando as decisoes estiverem nas maos daqueles a quem elas dizem respeito, se conseguira alguma coisa. Voces realmente acham que algum deputado vai sentir na pele as medidas que toma? o aumento dos alimentos, dos transportes, da habitacao.. etc? eles sao uma elite, que nos proprios criamos ao legitimar atraves do voto a sua eleição. Como se ve em todas as eleicoes, nao ha legitimidade pa formar governo.. digam me porque e que o proprio sistema nao tem em conta os votos nulos/brancos e a abstenção? Cada um defende a sua classe, os politicos defendem a sua. Mesmo os ditos partidos revolucionarios na hora de mudar irao querer sempre “encabecar e pensar” a revolucao, destruindo a classe burguesa para instalar a nomenklatura do partido ( como a historia o prova). Lembremos nos tb que e mais facil comprar 10 do que comprar 10 milhoes. Quem sabera melhor como produzir alimentos do que os proprios agricultores? Sera o ministro da agricultura que vai fazer com que o trigo cresca para cima? as arvores deem frutos? a terra seja fertil? como o ricardo nunes ja referiu veja se o caso da monsanto e pensemos: sera que os governos querem o bem da populacao? Sera que a eleicao do obama nao foi para acalmar os animos de revolta que pudessem surgir da populacao americana e tb mundial, em que o resto do mundo tava farto do bush e ja se tava a criar um sentimento “anti americano” mesmo na europa, e os americanos estavam lixados com a crise imobiliaria, aumento do custo de vida e toda essa crise? espanta me como e que pessoas que tanto falam da maconaria, da nova ordem mundial nao consigam ver a farsa que e o acto eleitoral que de 4 em 4 anos chama ao “dever” os seus cidadaos, para so ouvir a sua voz passados outros 4 anos..
    Para completar o exemplo do obama e assim: as pessoas so se revoltam quando estao na merda, ate la a maioria vai tentando aguentar-se, com mais ou menos dificuldades, mas se um dia isto bater no fundo, e n houver com que alimentar os filhos, entao ai a revolucao vira. Claro que eles sabem disso, eles sabem que se a sua ganancia for exagerada e o povo ficar sem que comer, ai vai haver molho, claro que nunca chegam a cometer esse erro, quando comeca a haver tumultos aparece logo aparece o estado providencia por forca do povo que quer uma revolucao, estado providencia esse que dura cerca de 70 anos, o tempo de mudar geracoes, em que o estado providencia vai desaparecendo.. e o ciclo continua ade eterne. A questao aqui e que o povo deixa esse ciclo continuar, atraves da democracia representativa.
    Um outro exemplo que gosto de referir trata da grecia antiga: nos manuais escolares era referido que a democracia ateninense era uma democracia imperfeita, isto porque as mulheres nao votavam, havia escravatura, o direito a participar democraticamente era reservado aos atenienses, etc.. e os manuais referiam que aquela sociedade democratica so era possivel por existir trabalho de escravo, que permitia que os cidadaos discutissem sem terem que produzir nada para a sociedade senao as suas ideias… ORA BEM, hoje os escravos somos nos, os produtores, o povo, o povo fecundo.. e eles sao os opressores sao a elite, uma elite que nada mais tem que fazer do que nos governar como ovelhas pq nos coitadinhos nao temos cabeca pa perceber coisas como o pib e o defice, e fronteiras e ZEE’s e o raio que os parta, e ja se viu de que serve a governacao destes nossos ditos senhores nao ja?
    Deixo aqui mais alguns links que a meu ver sao interessantes:
    O manifesto da plataforma abstencionista: http://plataforma-abstencionista.blogspot.com/2008/12/pedem-nos-o-voto-diremos-no.html

    Um outro texto “O criminoso”: http://libertario08.wordpress.com/2009/09/15/o-criminoso/

    Cumps

    • Essa democracia directa que falas é uma utopia como outras tantas. É necessária uma organização de sociedade, onde o povo escolha os seus vários líderes, nas várias camadas de poder. Portanto isso da anarquia/autogestão é tudo um pouco utopia para ir dormir com sonhos molhados… é giro e tal, mas é impossível de acontecer. O ser humano tem necessidade de jogos de poder, faz parte do nosso instinto animal, vai perdurar e nunca irá desaparecer…

      Quanto à abstenção, e nem me vou alongar muito sobre isso, mas esta tem um problema. Tudo cai nas malhas da abstenção! Coisas tão díspares como o típico “são todos iguais e tou-me a cagar”, como o simples “tou-me a cagar pra isso, vou é beber um copo” ou como não estar no país ou até por estar doente e acamado. Por isso será difícil usar abstenção como protesto puro. Será para alguns, mas acho que para a valente maioria dos abstencionistas é mesmo porque não querem sequer saber… É-lhes irrelevante! Só sabem é fazer barulho no café e pouco mais.

      Agora, a forma para resolver grande parte destes problemas na democracia representativa, que é a que temos e não vai mudar, é conhecermos quem realmente nos representa no parlamento. Ter o contacto da pessoa, essa pessoa ser obrigada a esclarecer os vários problemas do país e esses senhores deputados terem direito de votar como quiserem sem disciplina partidária. Basicamente é responsabilizar os votados! Porque, caso não se lembrem, nós não votamos nos Governos ou Ministros… Nós votamos nos deputados, e esses não nos estão a representar de forma alguma! E chamam eles a isto Democracia Representativa… representativa de quem?…

      Agora… auto-gestão? Não acredito nisso, acho uma autentica utopia.

      Abc

      • tens razão, cada deputado deveria lutar para ter um lugar na AR e não ser designado pelo senhor xpto do partido zxd.
        depois seria julgado pelo que fez pelos seus eleitores, como estamos agora não temos uma palvara a dizer sobre quem assume esses cargos.

        as coisas estão exactamente ao contrario.

        o problema é esse mesmo as pessoas limitam-se a votar tipo adepto de futebol, são do fcp,do slb e pronto dizem amen a qq idiota que esteja à frente do clube.

        mas as legislativas não são para eleger um 1º ministro isso é apenas uma consequencia posterior, saõ antes para eleger deputados que estando organizados em partidos e obtendo um deles a maioria dos votos designa então alguem para esse cargo.
        ou seja, o PS se quisesse poderia designar outra pessoa para apresentar ao PR que não o caro sócrates e é isso que o pessoal ainda não meteu na cabeça.

        ab

  4. Em primeiro lugar pelo que me tas a dizer que se devia ter contacto com o representante que eleges e que deviam ser responsabilizados, parece me que nao estas muito dentro do contexto de democracia directa: “o regime de democracia direta, os cidadãos não delegam o seu poder de decisão. As decisões são tomadas através de assembléias gerais. Se por acaso precisam de um representante, este só recebe os poderes que a assembléia quiser dar-lhe, os quais podem ser revogados a qualquer momento.”–E da wikipedia, e o que se pode arranjar de momento sorry😛
    Em segundo lugar, dizeres que e uma utopia, lembro te que quando se estava na monarquia e os republicanos lutaram por uma republica, as pessoas em geral tb diziam que era utopia.. por isso acredito que se tudo corresse bem( o que n vai acontecer) tb chegaria uma fase em que o ser humano compreendesse a evolucao e fosse estudada, como hoje se estuda a falencia dos sistemas monarquicos, etc.
    Terceiro ponto: mesmo a atitude de ir a praia e n ir votar, ou ficar em casa a ver tv, significa que as pessoas n se reveem neste sistema pseudo democratico, significa que perceberam que o voto nao muda nada. Citando alguem que ja nao me lembro quem e “se o voto mudasse alguma coisa, seria proibido”. O que é discutivel e alguns anarquistas defendem e que se deve votar em partidos de esquerda que nao exercam tanta repressao nos movimentos sociais, para que estes possam crescer e as proprias pessoas comecem a ver algumas realidades de um sistema social: vou dar um exemplo o chomsky diz que na america nao faz sentido nao votar, pq ao votar num democrata esta a fazer com que seja possivel um sistema de saude preferencialmente gratuito, ele diz que as pequenas lutas teem que ser ganhas, para no fim se ganhar a luta maior, n estou a conseguir explicar muito bem mas acho que a ideia esta la. Agora se achas que é utopia, vai procurar sobre comunidades alternativas, comunidades que aboliram a exploracao do homem pelo homem. Se toda a gente pensar como tu, e que se torna mesmo impossivel😉
    cumps

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: