Tribunal Supremo dos EUA decreta que ‘Combatentes inimigos Suspeitos’ não são pessoas

Em mais um caso de bradar aos Céus, e a pedido da Administração do Nobel da Paz, o senhor FANTOCHE Obama, o Tribunal Supremo dos EUA deixou passar uma decisão de primeira instância que declarou a tortura uma consequência normal e esperada de uma detenção militar.

http://zalandria.files.wordpress.com/2008/04/fascism.jpg

Mas dando ainda um passo mais além na destruição da Constituição dos EUA e do Direito, o mesmo Tribunal considera que qualquer pessoa que seja declarada pelo Presidente ou seus acólitos de ‘Combatentes inimigos suspeitos’ deixa de ser considerada como PESSOA, ou seja deixa por e simplesmente de existir como entidade jurídica.

No fundo não terão quaisquer direitos inerentes à pessoa humana.

cryptogon.com » Dred Scott Redux: Obama and the Supremes Stand Up for Slavery

After hearing passionate arguments from the Obama Administration, the Supreme Court acquiesced to the president’s fervent request and, in a one-line ruling, let stand a lower court decision that declared torture an ordinary, expected consequence of military detention, while introducing a shocking new precedent for all future courts to follow: anyone who is arbitrarily declared a “suspected enemy combatant” by the president or his designated minions is no longer a “person.” They will simply cease to exist as a legal entity. They will have no inherent rights, no human rights, no legal standing whatsoever — save whatever modicum of process the government arbitrarily deigns to grant them from time to time, with its ever-shifting tribunals and show trials.

US: Guantanamo Prisoners Not ‘Persons’ by William Fisher — Antiwar.com

The lower court also dismissed the detainees’ claims under the Alien Tort Statute and the Geneva Conventions, finding defendants immune on the basis that “torture is a foreseeable consequence of the military’s detention of suspected enemy combatants.”

Finally, the circuit court found that, even if torture and religious abuse were illegal, defendants were immune under the Constitution because they could not have reasonably known that detainees at Guantanamo had any constitutional rights.

Powered by ScribeFire.

Uma resposta

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: