Ainda o caso Mário Crespo e o trio maravilha

Há dias na entrada Em Portugal, a escumalha reina a seu belo prazer, escrevi sobre mais um caso de muitos onde se vê sempre envolvido o sr Sócrates e sua trupe.

Hoje a entrada é pequena e visa apenas deixar alguns pontos sobre o que se passou, bem como deixar o link para a notícia do jornal SOL onde mais uma vez o sr Sócrates e companhia ficam muito mal na fotografia.

A notícia é sobre mais umas escutas que os senhores da maçonaria acharam não haver nada de importante que justificasse a instauração de um processo.

Sol

A
explicação surge de forma simples e sem margem para dúvidas: surgiram
«indícios muito fortes da existência de um plano em que está
directamente envolvido o Governo, nomeadamente o senhor
primeiro-ministro»
, visando «a interferência no sector da comunicação
social e afastamento de jornalistas incómodos»
. Isto a três meses das
eleições legislativas e com «prejuízo» para a PT.

Os órgãos e as
pessoas visadas nesse «plano» eram, em primeiro lugar, a TVI, José
Eduardo Moniz e Manuela Moura Guedes. Mas mais: «resultam ainda fortes
indícios de que as pessoas envolvidas no plano tentaram condicionar a
actuação do senhor Presidente da República».

Mas indo aos pontos que eu gostaria que ficassem aqui esclarecidos quanto à minha posição sobre o assunto Mário Crespo.

1º Na outra entrada afirmei que era bem possível que a personagem que Mário Crespo não identificava poderia ser da Televisão pública, ingenuidade minha, para isso não seriam necessárias conversas de restaurante uma vez que Sócrates e sua trupe controlam a seu belo prazer o antro RTP/RDP/Lusa.

2º Como se soube depois o personagem é Nuno Santos, o director de programas da SIC, que terá afirmado que as coisas não se teriam passado como as descreveu Mário Crespo.
Sinceramente não sei quem terá razão, mas o meu feeling diz-me que o mais certo é que seja Mário Crespo que a tenha, uma vez que Nuno Santos não desmente as alegadas afirmações do sr Sócrates o qual terá dito que “Era preciso solucionar o problema Mário Crespo e Medina Carreira”.

Mário Crespo indica que não denúncia a sua fonte, algo com o qual concordo plenamente, no entanto creio que pelo que ele diz, “É uma senhora e pela maneira como escreve é muito erudita”, não será com certeza a Bábá….

Confesso que não sei como é que um director da estação de televisão onde trabalha o jornalista visado por estas afirmações, um seu colega, bem como um dos seus comentadores, consegue engolir em seco e ficar calado ao ouvir as palavras proferidas pela trupe do sr Sócrates.

Das duas uma, se concorda com elas não faço ideia como pode continuar a trabalhar com o seu colega Mário Crespo se não concorda com elas é extremamente deselegante e até triste, para não dizer outra coisa, que não tenha defendido o seu colega e o seu comentador.
Aliás uma pessoa, um profissional independente e isento ter-se-ia levantado e dito frontalmente a esses senhores que não tolerava tais faltas de respeito para com um colega de profissão e de casa, que não tolerava este desrespeito pelos media e acima de tudo pela Democracia.
Mais, teria informado desde logo esses senhores que as pessoas em causa seriam informadas do que se havia passado e daria por terminada imediatamente tal conversa.

3º Em relação ao jornal JN não ter publicado a habitual opinião de Mário Crespo, oferece-me afirmar o seguinte.

3.1- Tratava-se de uma OPINIÃO e não de uma notícia como tal o JN não deveria ter sido tão escrupuloso na avaliação do caso tal como o fez.

3.2- Para além de ser uma opinião, tratava-se de um jornalista defender o seu bom nome, uma vez que as alegadas palavras proferidas pelo trio maravilha visavam-no a ele.

3.3- Mas o mais impressionante nisto tudo são os escrúpulos do JN na pessoa do seu director, uma vez que este jornal pertence ao grupo que detém por exemplo o Diário de Notícias, o qual não teve quaisquer escrúpulos em colocar na praça pública um mail de um seu colega de profissão em mais um caso de escutas que envolvia o sr Sócrates.

Tristes tempos estes os que vivemos neste país a caminho do abismo, onde todos os dias temos de assistir à destruição da Democracia, onde a mentira é virtude e a Verdade é defeito.

Powered by ScribeFire.

4 Respostas

  1. O grande erro é pensar que vivemos em Democracia.

  2. Entrevista
    Figueredo Lopes: “Forças Armadas devem preparar-se para cooperar com as polícias” – vídeo

    Militares deverão especializar-se e não ter meios em toda a linha: “Querermos ter tudo pode levar a que acabemos por não ter nada”

    http://www.ionline.pt/conteudo/45645-figueredo-lopes-forcas-armadas-devem-preparar-se-cooperar-com-as-policias—video

    • boas, jt.

      já havia escrito sobre isso algures numa das entradas aqui do blog.

      devem estar a preparar-se para a entrada em vigor da NWO através da Lei Marcial.

      ab

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: