Terrorismo de Estado levado a cabo por Israel no Dubai

Confesso que não ligo nada ou quase nada às notícias, ou ausência delas, uma vez que grande parte do que vemos nas TV’s, jornais, rádios na sua grande maioria são mais peças de desinformação do que outra coisa, como tal não sei se isto tem passado pelos nossos media.

O acontecimento a que me refiro é o assassinato de um dos fundadores do braço armado do movimento palestiniano islamita Hamas, Mahmoud al-Mabhouh.

O seu assassínio ocorreu no dia 19Jan2010 por meio de electrocussão e sufocamento, num quarto de um hotel no Dubai, para bem ou para o mal, desta vez as câmaras CCTV que cada vez mais se encontram a cada esquina, segundo se vai lendo e até vendo têm servido para mostrar o modus operandi dos assassinos que com quase 100% de certeza pertencem a uma das secretas israelitas, a Mossad.
De acordo com a entrada da wikipedia sobre este acontecimento, os responsáveis israelitas não confirmam nem desmentem o seu envolvimento “Israel has neither confirmed nor denied that the Mossad was involved in the”.

BBC News – Israel says no proof it carried out Hamas Dubai killing

Israel’s Foreign Minister Avigdor Lieberman has said there is no proof the Mossad spy agency carried out the killing of a Hamas commander in Dubai.

But he did not fully deny that Israel carried out the killing, citing its “policy of ambiguity” on such matters.

Dubai believes 11 “agents with European passports” killed Mahmoud al-Mabhouh.

Seven foreign-born Israelis named as suspects say their identities were stolen and they were not involved. UK passports used were said to be fake.

France, Germany and the Irish Republic also said they believed the passports from their countries used by the alleged killers were false.

Segundo diversas notícias internacionais bem como vídeos, os agentes da Mossad terão usado passaportes falsos de diversos países europeus, nomeadamente do Reino Unido [que segundo o jornal Haaretz terá sido informado pela Mossad que esta iria usar documentos falsos Britânicos], França, Irlanda, tendo mesmo a Interpol colocado as suas fotografias online na zona dos mais procurados.

São onze os suspeitos da lista da Interpol, segundo o site de notícias israelita Haaretz, a publicação das fotografias no site da Interpol se deve aos suspeitos terem usados documentos falsos, ainda segundo esta notícia o chefe da polícia do Dubai, Khalfan Tamim, afirma que a Interpol deveria emitir um mandato de captura para deter o responsável pela Mossad, Meir Dagan, caso se prove que esta esteve envolvida nos acontecimentos uma vez que segundo ele “Our investigations reveal that Mossad is involved in the murder of al-Mabhouh. It is 99 percent, if not 100 percent, that Mossad is standing behind the murder,”.

No dia 24Jan2010, a polícia do Dubai terá identificado mais 15 suspeitos de envolvimento neste crime de Terrorismo de Estado [não deixa de ser irónico que esta entrada na wikipedia sobre este tipo de terrorismo não mencione Israel].

Assassination of Mahmoud al-Mabhouh – Wikipedia, the free encyclopedia

* United Kingdom: Six passports with the names Daniel Marc Schnur, Gabriella Barney, Roy Allan Cannon, Stephen Keith Drake, Mark Sklur, and Philip Carr.

* Ireland: Three passports with the names Ivy Brinton, Anna Shuana Clasby, and Chester Halvey.

* France: Three passports with the names David Bernard LaPierre, Melenie Heard, and Eric Rassineux.

* Australia: Three passports with the names Bruce Joshua Daniel, Nicole Sandra Mccabe, and Adam Korman.

Ainda de acordo com notícias do veiculadas pelo site PressTV que li no ICH, o Primeiro Ministro Israelita, Benjamin Netanyahu alegadamente terá autorizado o assassinato deste alto quadro do Hamas no início de Janeiro em Tel Aviv, segundo o Times Online, ele terá se encontrado com o chefe da Mossad e terão ainda participado nessa reunião membros de um esquadrão de assassinos da mesma.

Estamos pois perante mais um crime de Terrorismo de Estado, no qual se vê mais uma vez envolvido o Estado de Israel que ao longo dos anos após o seu nascimento vem amiúde levando a cabo semelhantes crimes com a cumplicidade e directa responsabilidade dos seus governantes como é notório mais uma vez.

Não é com este tipo de crimes que um Estado pode levar a cabo a luta contra os seus supostos inimigos, por certo o responsável do Hamas não seria nenhum santo, mas se um Estado quer ser respeitado não pode cair na barbárie e na hipocrisia de fazer exactamente aquilo que supostamente combate.

Infelizmente o Estado de Israel tem como governantes os criminosos sionistas que muito aprenderam com os NAZIS, até a líder da oposição também ela uma mulher fria e implacável afirmou “O facto de um terrorista ter sido morto, e não interessa se foi no Dubai ou Gaza, é uma boa notícia para quem combate o terrorismo”. [ainda na BBC e uruknet.info]

Com gente como esta à frente dos seus destinos, temo quer pelo povo Israelita quer por todos nós, esta gente está a conduzir-nos cada vez mais para o abismo.

Para terminar deixo dois links interessantes, um do comentário de Bruce Schneieir sobre este tema, outro o do verdadeiro filme que as câmaras CCTV do Dubai gravaram, é uma espécie de “Munique”, o filme lava mais branco do sionista Spielberg…. mas desta vez ao vivo.

Schneier on Security: Al-Mabhouh Assassination

All of the odd missteps makes me wonder if the culprit is indeed not Mossad, but another actor trying to put the blame on Mossad. Of course it could also be Mossad making it look like another intelligence agency trying to put the blame on Mossad to actually get the heat off themselves!!


Alleged Assassination of Hamas Terrorist by Mossad Hit Squad, 1of 3


Alleged Assassination of Hamas Terrorist by Mossad Hit Squad, 2 of 3


Alleged Assassination of Hamas Terrorist by Mossad Hit Squad, 3 of 3

Powered by ScribeFire.

6 Respostas

  1. A Mossad são os serviços secretos de uma base militar chamada Israel. Resta-nos esperar por nova ofensiva contra a Palestina ou o Líbano.

  2. […] vigilância aos cidadãos e de na práctica se comprovar vezes sem conta que nada disto funciona [um dos exemplos mais claros é o do assassinato do membro do Hamas no Dubai] nem como medida dissuasora ou preventiva nem como meio eficaz de detenção de eventuais […]

  3. Os sionistas são um grupo terrorista que opera a partir do território ocupado da Palestina.
    JGG

  4. Não confundam TERRORISMO, efetuados por muçulmanos, no mundo inteiro, matando crianças inocentes e outros inocentes, com finalidade de assassinar “cães infiéis”, como chamam todos que não são islamitas, de acordo com a tal “Guerra Santa” escrita no Corão, o livro satânico que os islamitas chamam de sagrado, escrito pelo pedófilo MAOMÉ, com ASSASSINATOS de componentes de FACÇÕES TERRORISTAS, que enviam assassinos, para matarem pelo mundo inteiro, não é?
    E antes de mais nada, matar Terroristas, não é assassinato, é limpeza!!!

    • É engraçado que criticas o Alcorão mas ao mesmo tempo fazes exactamente o mesmo julgamento.

      És tu que defines quem é terrorista? é o Estado?

      Se calhar deverias ler um pouco de história, podes começar pelo que se passou com o regime NAZI e já agora não percas o balanço e lê o que actualmente se vai passando nos EUA.

      Algumas palavras chave:

      posse comitatus, cispa, patriot act, enemy combatant, miranda, 2nd emenda, drones

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: