E acham estranho que Portugal esteja à beira de uma catástrofe?

Ainda antes da revista semanal, não posso deixar de colocar esta questão depois de ter lido estes cinco artigos que a seguir cito.

Começo pelas asneiras, passo pelos resultados e acabo naquele que dá pistas inteligentes sobre o BOM investimento que poderia e deveria ser feito neste país.

Ficam ainda aqui links para diversos videos sobre o tema.


TGV – parte 1 – os grandes erros do projecto


I – TGV – Programa Radar de Negócios RTP

O que algumas pessoas estão a fazer a este país é um autêntico CRIME, como tal espero que um dia, sejam tratados como tal, quanto mais cedo melhor.

Jerónimo e Louçã dispostos a salvar TGV de Sócrates – Economia – DN

No caso do PCP, Jerónimo de Sousa disse ontem ao DN que os comunistas estão “dispostos a ajudar” o PS a rejeitar a proposta avançada pelo CDS, na condição de “o projecto do Governo compreender uma visão de investimento nacional e se a sua execução incorporar a produção nacional”. “Nós analisámos as grandes obras projecto a projecto e, no caso do TGV, considerámos que se trata de um projecto importante para o País”, recordou.
(…)
Quanto ao líder do Bloco de Esquerda, recordou ao DN que sempre defendeu “que deve haver uma ligação ferroviária de alta velocidade entre Portugal e a Europa”. Mas, se há do BE disposição para que a obra avance, o partido também deixa uma condição: “A nossa orientação não mudou, mas consideramos que é preciso analisar a forma e os prazos em que vai realizar-se”, sublinhou Louçã, assegurando que o Bloco ainda não definiu a posição que vai tomar.

Bloco de Esquerda rejeita suspensão do TGV – Política – PUBLICO.PT

O responsável do BE justifica a sua posição com dois argumentos: o país “precisa de um reforço de investimento que crie emprego, controlado, qualificado, ponderado, mas que seja decisivo na animação económica” e necessita da ferrovia, “por razões ambientais, económicas e por uma estratégia de desenvolvimento do sistema de transportes.

Jornal de Negócios Online

A bolsa nacional acentuou a tendência de queda, depois da agência de notação financeira ter alertado para a possibilidade de reduzir o “rating” da dívida pública em dois níveis. O PSI-20 que já tinha conseguido atenuar as quedas da manhã, segue novamente a perder mais de 2%.

Moody’s avisa para corte de ‘rating’ de Portugal | Económico

A Moody’s colocou a nota de crédito Portugal sob revisão e avisa que poderá baixar o ‘rating’ em um ou dois níveis brevemente. A agência de notação financeira tinha a dívida portuguesa com ‘outlook’ negativo desde Outubro e poderá descer o ‘rating’ de Aa2 nos próximos três meses. A agência explica a medida com a recente deterioração das finanças públicas e com os desafios de longo prazo para o crescimento económico

Após estas asneiras todas e algumas das suas consequências, chamo agora a atenção para este texto, que coloca muitas destas afirmações totalmente em causa, nomeadamente pérolas como as de Louçã quando afirma “por razões ambientais, económicas e por uma estratégia de desenvolvimento do sistema de transportes.”

Leiam-no todo porque é muito elucidativo do que se está a passar com a negociata do TGV.

Existem Alternativas melhores ao TGV. As 10 Falácias do TGV. « Mega Projectos em Portugal

Eu sou a favor do TGV. Não sou um neo-ludita, antes pelo contrário. Ganho a vida a fazer, usar, ensinar, vender tecnologia. Sou luso-francês, tenho amigos que desenvolvem software de controlo para o TGV francês e belga, trabalhei em empresas que poderão lucrar com o TGV português. Sou a favor que uma tecnologia de transporte ferroviário rápido e eficiente seja uma realidade em Portugal. Mas, não a qualquer custo, e muito menos pelos valores que estão a ser apresentados aos contribuintes portugueses. Não desta forma.
(…)
Seja como for, o TGV ainda não é uma realidade palpável (felizmente adiado, vamos ver de que forma e como). Mas, pensemos bem no que está em jogo: só as obras de TGV actualmente planeadas:
TGV Lisboa-Madrid (3500 milhões),

TGV Lisboa-Porto (4000 milhões)

totalizam portanto cerca de 7500 milhões de euros, isto para não falar do recém-anunciado TGV Porto-Vigo, acertado na última conferência luso-espanhola em Zamora, e das linhas Faro-Huelva e Aveiro-Salamanca que para já, estão fora do pacote. O TGV corresponde portanto, a um investimento de cerca de 4,6% do PIB português (quase 6 vezes o  investimento anual em I&D feito em Portugal, que se cifra nos 0,78% do PIB).

O valor real do investimento, esse, saber-se à depois da obra feita e das inevitáveis derrapagens orçamentais (que nos projectos internacionais de TGV excedem em média os 30%).

(…)

Este negócio do TGV interessa a toda a gente, menos ao contribuinte e aos portugueses em geral. Fazendo a declaração dos interessados:

  • Gabinetes de projecto, para quem o TGV ainda antes de o ser, já o era em projectos, estudos, estudos aos estudos, obviament auto-justificativos. Afinal existe um conflito de agência , entre quem os faz e o objecto de estudo. (A autoridade de quem faz o estudo é crucial como se viu no caso aeroporto da OTA versus Alcochete, que acabou por ser realizado no LNEC. Porque não um estudo TGV versus outras soluções e alternativas?)
  • Gabinetes de consultadoria de planeamento de transportes.
  • Empresas portuguesas e estrangeiras de engenharia e projectos.
  • Às construtoras civis que agora com a crise no imobiliário e contracção do sector privado estão à brocha e a usar a força de lobb para forçar obra pública.
  • Às empresas estrangeiras que vão vender a consultoria, o material circulante e outro equipamento operacional, em modalidade chave-na-mão e com engenhosos esquemas de vendor lock in. Afinal de contas, uma pipa de massa, que os franceses ou os alemães vão fazer à nossa custa … mérito próprio da suas campanhas junto de Bruxelas e São Bento.
  • Às empresas de distribuição e de produção de electricidade (sim é verdade, o TGV consome uma quantidade significativa de energia e nem sequer é um meio de transporte particularmente eficiente face à ferrovia tradicional.)
  • Aos proponentes à concessão, que terão salvaguardados os seus interesses, visto que o estado pagará durante o período em causa o diferencial entre a lotação e capacidade máxima – é uma espécie de portagem ferroviária, em que os comboios andaram sempre virtualmente cheios, mesmo que na realidade estejam vazios.
  • Aos vendedores de créditos de carbono, que sabem que o país terá de importar mais carvão e gás natural para alimentar a rede de TGV.

3 Respostas

  1. EM VIAS DE SUBDESENVOLVIMENTO
    Os Estados Unidos são um país em vias de subdesenvolvimento. Centenas de milhares de professores nos EUA estão ameaçados de despedimento. Já foram enviadas cartas de demissão a 22 mil na Califórnia, 17 mil no Illinois e 15 mil em Nova York. Estão ameaçados os empregos de 8 mil funcionários escolares no Michigan, 6 mil em Nova Jersey e 5 mil no Oklahoma. O secretário de Estado da Educação, Arne Duncan, declarou esta semana que 100 a 300 mil lugares na educação pública dos EUA estão em perigo. Estes despedimentos em massa fazem-se com a aprovação da administração Obama, o que prometia “mudanças”.
    A tropa, em contrapartida, continua a recrutar.
    Ver desenvolvimento em Globalresearch .

  2. “O Governo francês vai penalizar os internautas que não controlem o acesso de terceiros aos seus computadores e que, desta forma, permitam downloads ilegais a partir dos mesmos.
    O decreto que irá punir a “negligência” deverá estar pronto no próximo mês de Junho, altura em que as autoridades francesas querem começar a aplicar a Lei Hadopi, adianta o El Mundo. ”

    http://tek.sapo.pt/noticias/internet/franca_vai_responsabilizar_internautas_que_na_1063077.html

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: