Enquanto não chega a Revolução – Weekly News #4 – Vigilância e privacidade; ACTA; Google; Echelon

Ora vamos lá a isto, tenho andado desaparecido, mas hoje tem de ser, eis algumas notícias interessantes que se têm passado por esse mundo fora.
Esta semana é dedicada à vigilância a que todos estamos submetidos continuamente, o Big Brother há muito que por aí anda!

File:Menwith-hill-radomes.jpg

  • Começo por uma notícia recente e com grande valor especialmente no contexto histórico, foram colocados online (National Archives) os documentos que criaram o Tratado UKUSA que se estenderia especialmente aos países anglo-saxónicos, USA, UK, Canada, Australia, New Zeland e que deu origem a um dos mais poderosos e sofisticados meios de SIGINT (Signals Intelligence), o tão conhecido Dicionário ECHELON; que até já teve honras de investigação por parte da UEuropeia com o eurodeputado do PSD Carlos Coelho como presidente da comissão de investigação. Escusado será dizer que apenas divulgaram o que lhes interessa e nada mais.

Original ‘Echelon’ secret UK-US spookery treaty published • The Register

Old news in the world of surveillance and spookery today, as the original 1946 secret treaty between the UK and US which set up the famous “Echelon” listening system is finally published.
(…)
The treaty dealt primarily with communications intercept information, known as signals intelligence or “sigint”. Back in the early days of UKUSA cooperation, many long-distance or international phone calls were carried by longhaul HF radio, and were comparatively easily intercepted by a worldwide network of listening posts.

Newly released GCHQ files: UKUSA Agreement

The files contain details of the recently avowed UKUSA Agreement – the top secret, post-war arrangement for sharing intelligence between the United States and the UK. Signed by representatives of the London Signals Intelligence Board and its American counterpart in March 1946, the UKUSA Agreement is without parallel in the Western intelligence world and formed the basis for co-operation between the two countries throughout the Cold War.

Cyber-Rights & Cyber-Liberties (UK) Echelon Watch pages

This section of Cyber-Rights & Cyber-Liberties (UK) deals with issues in relation to the interception of communications at a global stage. It will provide useful information and links in relation to international, governmental and non governmental, public and secret (private) developments in relation to the interception of all sorts of communications (including but not specifically to Internet communications) with a particular focus on ECHELON and ENFOPOL issues.

2010 Press Release – Declassified UKUSA Signals Intelligence Agreement Documents Available

Today, the United Kingdom’s Government Communications Headquarters (GCHQ) and the National Security Agency/Central Security Service (NSA/CSS) are making publicly available declassified intelligence documents relating to the UKUSA (pronounced “Eu-Koo-SA”) Agreement made between Great Britain and the United States.
These declassified documents cover the period 1940–1956 and are available on the NSA website and the UK National Archives website.

The UKUSA agreement, first called the BRUSA Agreement, was signed in March 1946 and continues to serve as the foundation for cooperation in signals intelligence between the two nations. The agreement was later extended to encompass former British Dominions: Canada (1948), Australia and New Zealand (1956). Collaboration in various areas of critical intelligence between each of the five partner-nations continues to the present day.


PDF [9 MB]

Brochure on 45 on-going Security Research Projects following a first call for proposals in 2007


  1. Indect e Adabts: Conselho da Europa aprova projecto de vigilância dos cidadãos da UE
  2. Impostos dos Europeus usados para VIGIAREM E CONTROLAREM os cidadãos

Big Brother Is Watching You » Euro-med

With terrorism (inside 9/11) as a pretext, Big Brother is introducing a network of cameras and sensors (SAMURAI), their finds being analyzed by INDECT, for suspicious behavior, and it can react quickly by the police. Another such system is ADABTS using radar monitoring of suspicious behavior in crowded spaces – and determining what is suspicious behavior. The latest is that they now combine these 3 methods with behavioural psychology: On the the airport screen suddenly images flash up that a terrorist (which we are all more or less considered to be) will automatically respond to weakly by multiple heartbeats, a glance, etc. which is then recorded. Big Brother is now recruiting – just like the STASI – citizens to spy on each other, setting up cameras in people’s homes to spy on their neighbors on the street. INDECT can monitor every computer click. All with big EU subsidies. Furthermore, in 2006 the EU decreed all telephone conversations to be recorded and stored for 6-24 months.

https://i2.wp.com/www.hollow-hill.com/sabina/images/fascism-obvious.jpg

Interessa?, por Fátima Conti – Que tal apoiar a FSF contra o ACTA?

Os políticos servem às grandes empresas de música e de cinema, escreveu Stallman. Eles pretendem impor aquilo que essas empresas querem, atacando os direitos dos usuários de computadores, primeiramente em 40 países e, em seguida, sobre o todo o mundo. E não ouvirão sugestões.

Então, a FSF lançou um manifesto contra o tratado. E está convidando as pessoas a assinar uma petição simples contra o ACTA. E solicita à comunidade de software livre que comente, reflita, escreva contra este atentado à liberdade dos cidadãos.A declaração inclui 11 demandas se a proposta for implementada, e também fornece uma alternativa para abandonar inteiramente o acordo.

EU secretly pushing to put kids in jail for sharing music: ACTA leak – Boing Boing

More leaks from behind the scenes at the secretive Anti-Counterfeiting Trade Agreement negotiations: the EU is pushing for criminal sanctions for non-commercial copyright infringement. That means putting kids in jail for trading music with one another.

https://i1.wp.com/www.dailygalaxy.com/my_weblog/images/2008/03/30/google_cia_2.png
  • O Google também tem andado nas bocas do mundo em virtude do seu projecto Street View. Tudo porque os senhores da Google resolveram equipar os carros que andaram pelas nossas cidades a fotografarem as nossas estradas com equipamento que permitia detectar as redes abertas WIFI de alguns de nós, os nossos vulgares routers wireless, determinando assim onde, quando e quem tinha essas redes sem qualquer uso de métodos de cifragem e segurança como o WAP/WAP2, segundo diversos artigos a Comissão Nacional de Informática e das Liberdades de França (CNIL) indica mesmo que a Google terá tido acesso a passwords e até a conteúdos de mails. Alguns países já pediram à Google toda a informação que haviam recolhido para analisarem o que ocorreu e supostamente para pedir contas à Google, entre os países encontram-se França, Espanha, Alemanha, Austrália, EUA; pelo que pude ler Portugal nada fez! No entanto não deixo de notar novamente a esquizofrenia, ??hipocrisia?? francesa quando têm sido os primeiros a levarem a cabo leis como a HADOPI que para além de servir para espiar os seus cidadãos ainda os considera a todos criminosos até prova em contrário. Estes três Estados europeus obrigaram a google a fornecer-lhes os dados que esta havia recolhido. Se a França (Alemanha e Espanha) está tão preocupada com a privacidade dos seus cidadãos, porque razão não se limitou a comprovar que a google os destruía de imediato? Ou será que a vigilância é má quando é feita por privados e boa quando é feita pelos Estados? Ou será que estes dados recolhidos pela google farão imenso jeito à aplicação da HADOPI? Pode-se argumentar que só na posse dos dados é que os Estados podem processar a Google; concordo, mas então espero que a seguir os destruam completamente e que nãos os metam em mais uma base de dados para serem usados quando derem jeito aos senhores implementam a HADOPI.

TeK > Notícias > Internet > França prepara sanções contra Google

O organismo francês responsável pela protecção de dados está a preparar sanções contra a Google no caso das informações irregularmente recolhidas pelos carros do StreetView – que tanto têm dado que falar nos últimos tempos.

As medidas a aplicar deverão estar prontas “no final de Setembro”, avançou o presidente da Comissão Nacional de Informática e das Liberdades de França (CNIL).

Google’s Street View Wi-Fi data included passwords, email | Networking – InfoWorld

Google revealed on May 14 that the fleet of vehicles it operates to compile panoramic images of city streets for its Google Maps site had inadvertently recorded traffic from unencrypted Wi-Fi networks. Google’s intention was only to record the identity and position of Wi-Fi hotspots in order to power a location service it operates, the company said. However, the software it used to record that information went much further, intercepting and storing data packets too.

At the time, Google said it only collected “fragments” of personal Web traffic as it passed by, because its Wi-Fi equipment automatically changes channels five times a second. However, with Wi-Fi networks operating at up to 54Mbps, it always seemed likely that those one-fifth of a second recordings would contain more than just “fragments” of personal data.

Woops, Google’s Street View cars collected email passwords and more “sensitive data”

Google says it’s co-operating with the French authorities and others around the world, and that ultimately it wants to delete the data and move on.

“We have reached out to the data protection authorities in the relevant countries, and are working with them to answer any questions they have,” a Google spokesperson is quoted by the BBC.

“Our ultimate objective is to delete the data consistent with our legal obligations and in consultation with the appropriate authorities.”

Google relents, to give WiFi data to Germany, France, Spain

When it comes to what kind of data was collected by Google’s Street View cars, the possibilities are endless. The company thought it was merely collecting public WiFi information, such as SSID information and MAC addresses, but it turns out it also grabbed some 600GB worth of payload data—essentially, packets being sent from users on those networks. This could include searches, e-mails, chats, porn, and more. (This is why you shouldn’t be doing sensitive surfing on open WiFi networks, by the way, because there are plenty of shady characters aside from Google who are interested in sniffing your packets.) When asked whether bank account details could be included in the data, Schmidt told the Times that he couldn’t rule out that possibility.

https://i0.wp.com/www.dashes.com/anil/images/jobs-1984.jpg
Apple Big Brother

  • Para além da Google, a empresa do senhor Steve Jobs também continua a na sua senda do controlo total dos seus utilizadores, incluindo a sua vigilância. A Apple está neste momento [fá-lo desde 2008] a recolher e a guardar o local preciso e em tempo real onde os seus utilizadores de iphones, ipads e computadores se encontram e ao mesmo tempo a partilhar essa informação com outras empresas suas  parceiras de negócio/espionagem. [segundo a politica de privacidade da Apple supostamente os utilizadores têm conhecimento de tal facto]; À partida tal facto seria da responsabilidade dos utilizadores, mas não é bem assim, os utilizadores são coagidos a aceitarem tal facto imposto pela Apple porque senão não podem fazer downloads da loja itunes. Liberdade de escolha made by Apple!!! Mais grave é ainda o rumor que dois artigos de um blog trouxeram a público. O blog Addictive Tips colocou online dois artigos baseados em informação que um suposto insider da Apple divulgou sob anonimato. Segundo o artigo, a Apple com o upgrade do iOS4 o sistema operativo do seu iphone, ipad consegue neste momento 1º Barrar apenas à AT&T o iphone (nos EUA) desfazendo assim o jailbreak através de updates semanais ou qinzenais 2º com a introdução do Facetime (chamadas de vídeo) a Apple uma vez que não as encripta, consegue saber onde estão a ser feitas e por quem 3º alguns dos empregados da Apple sabendo disso recusam fazer upgrades.

Apple collecting, sharing iPhone users’ precise locations [Updated] | Technology | Los Angeles Times

Apple Inc. is now collecting the “precise,” “real-time geographic location” of its users’ iPhones, iPads and computers.
When users attempt to download apps or media from the iTunes store, they are prompted to agree to the new terms and conditions. Until they agree, they cannot download anything through the store.

Leaked: Apple Stealing All FaceTime Information, AT&T Locks Users via OTA Updates

First off, we will divide the leaks into different topics in order of the communication that took place.

* With iOS 4, AT&T locks all US iPhone owners to their network via regular OTA updates.
* AT&T shipped some iPhone 4 early to verify their OTA update system.
* Apple stealing user information via FaceTime, which lacks encryption.
* Some Apple employees who are aware of this situation are not updating to iOS 4.

Apple Gathering FaceTime Information, Ability To See Video Calls

It is understandable that when big leaks are out, people need more proof before they can draw a final conclusion. Coming back to the topic, there were two leaks; ability to force updates to iPhone (running iOS 4) even when not connected to iTunes, and stealing user information via FaceTime (without giving an option to opt-out). According to this employee, Apple has ordered everyone not to support users who have jailbroken iPhones, and they have the system in place which can identify the baseband, carrier, and jailbreak status of each and every iPhone (running iOS4).

https://i2.wp.com/farm2.static.flickr.com/1348/1376088539_caead5a036.jpg
  • Termino esta semana com três artigos interessantes, dois obre os ID-cards e um sobre a Blackwater agora designada de XE. Começando pela Blackwater/XE, parece que a Administração da mudança…. ahhhh não há mudança?! Ok! A administração do fantoche Obama através da agência criminosa CIA, atribuiu um contracto de 100Milhões de dólares para a protecção de diversas instalações no Afeganistão e restantes zonas de terrorismo levado a cabo pelos EUA. Relativamente aos ID-cards, segundo artigo do ITP.net, diversos Governos do Médio Oriente estão neste momento em conversações com a empresa NETS de Singapura para associarem ao ID-card pagamentos num futuro próximo. Parece que estamos a assistir a experiências para a introdução da sociedade sem dinheiro físico que a Nova (Des)Ordem Mundial desde à muito persegue. Para quem é religioso não deixa de ser interessante lembrar a passagem da Bíblia, onde no Apocalipse/Revelação é mencionado que o anti-Cristo estará à frente de uma sociedade exactamente nestes termos “e que ninguém pudesse comprar ou vender, se não fosse marcado com o nome da Fera, ou o número do seu nome.” Apocalipse 13,17; Durante o G20 no Canada um manifestante foi preso porque mesmo antes de ser aprovada a lei que permitiria pedir identificação (no Canadá os cidadãos não são obrigados a mostrarem identificação) em zonas controladas pela polícia como no caso do encontro do G20 este se recusou a mostrá-la. A lei só será aprovada depois do encontro do G20 terminar. Mais um exemplo de Democracia em movimento….para o abismo!

SpyTalk – CIA gives Blackwater firm new $100 million contract

The Central Intelligence Agency has hired Xe Services, the private security firm formerly known as Blackwater Worldwide, to guard its facilities in Afghanistan and elsewhere, according to an industry source.

The previously undisclosed CIA contract is worth about $100 million, said the industry source, who spoke on condition of anonymity to discuss the deal, which is classified.

“It’s for protective services … guard services, in multiple regions,” said the source.

Two other security contractors, Triple Canopy and DynCorp International, put in losing bids for the CIA’s business, the source said. (A DynCorp spokeswoman says the company did not bid on the contract.)

National ID card to allow e-payments in future – IT Business – News & Features – ITP.net

SINGAPORE: Governments in the Middle East are working with Singapore-based cashless payment experts Network for Electronic Transfers (NETS) on a project that will see National ID cards used to make electronic payments.

Toronto’s secret ID law used to arrest G20 protestor – Boing Boing

Alan sez, “In Canada you’re not required to show ID. Except if you’re in the ‘G20 Zone’. You see, the law allows an exemption to the ‘show ID’ principle for public works. These are usually things like power stations, dams, etc. Well, the government got clever and just declared the entire area a ‘public work’ so police can go around demanding ID. The best part of this? The law that made this happen won’t even be PUBLISHED until after the G20 is over. So nobody knew about it until the cops arrested someone.”

Powered by ScribeFire.

11 Respostas

  1. Boas
    Tudo isto assusta e é assustador. Este mundo precisa de mudar … ou precisamos de mudar o mundo. Mais bem a segunda, porque acho que é mais difícil o mundo mudar. Isto ainda não chegou ao nível de ruptura total, a nível das nossas liberdades e direitos como pessoas e cidadãos, e seria bom não esperar que tal acontecesse, ou talvez sim… e seja como for temos de correr com esta corja de parasitas que são os governos.
    O sistema não funciona e não serve os cidadãos, a justiça não funciona… esta mistura de democracia e economia de mercado só serve para escravizar cada vez mais a todos nós. TEM de haver um sistema MELHOR e possível e cabe a todos nós terminar, acordar e reciclar as mentalidades de todos e do mundo que nos governa.
    É pena que tenha de ser assim… e o homem no fim de contas extingue-se e á sua humanidade. Faz falta uma limpeza a nível geral e mundial.
    Mais uma vez cumprimentos ao blogue, e que continue com força.

  2. Boas, bom post. A meu ver NUNCA se deve usar as redes wireless, estejam ou nao encriptadas. Vamos ver; se tiver aberta, qualquer um pode ler os dados que por la passam. Se tiver encriptada, por exemplo com WPA2, que supostamente hoje ainda nao e crackavel, o conteudo esta seguro. Mas so estara seguro ate a encriptacao ser crackada. Por exemplo “alguem” fica num bairro a sniffar o wireless encriptado, guarda os pacotes. Quando for descoberta uma falha, basta usar isso na data que ja se tem, e pronto. Muita informacao sensivel, continua sensivel ao fim de 2 ou 3 anos, e nao e com o tempo que deixa de ser sensivel!

    Olha ja agora, ve uma cena chamada TEMPEST. Tamos fudidos, mas a maior parte ainda n o sabe.. e quando souberem ja vai ser tarde

  3. A distopia fiscal da Europa: a estrada da “Nova Austeridade”
    http://resistir.info/crise/hudson_25jun10.html

  4. “No próximo mês a União Europeia deverá apresentar uma proposta para deixar ao critério de cada Estado-membro a decisão de cultivar ou não Organismos Geneticamente Modificados (OGM)…”

    http://www.ionline.pt/conteudo/66623-transgenicos-portugal-vai-ter-mais-liberdade-partir-julho

  5. Está a «chover petróleo» no Luisiana (vídeo)
    http://www.tvi24.iol.pt/ambiente/tvi24-ambiente-chuva-petroleo-luisiana-video/1172691-4070.html
    ———-
    “porque o petróleo não evapora e que a «chuva negra» é apenas um mito”… então? Já não fazem pesquisa!!!
    Ver aqui:http://www.mms.gov/tarprojects/120/120BG.PDF
    Ver aqui:http://www.cdc.gov/nceh/oil_spill/light_crude_health_professionals.htm
    e para ACABAR
    ver aqui:http://response.restoration.noaa.gov/book_shelf/678_Chapter2.pdf

    É tão fácil desinformar que até provoca arrepios…

  6. […] existem muitos outros projectos de vigilância que atacam a nossa Privacidade como escrevi na entrada anterior. Trusted Platform Module (TPM) Antes de mais, convém afirmar que Nunca nenhum malfeitor se […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: