A pouca vergonha continua!!!

Entrada para lembrar da actualização do blog de Software Livre, Nixware com notícias recentes sobre o tema, onde se encontra para mal de todos nós mais uma que demonstra bem a situação de descalabro e gastos criminosos por ajuste directo na Administração pública, sem qualquer controlo.

TeK > Notícias > Negócios > ANSOL volta a criticar despesismo da AP nas compras de software

A crítica de despesismo da Administração Pública na compra de software é antiga mas volta agora a ser retomada pela Associação Nacional para o Software Livre (ANSOL), que quer contribuir “para a causa nacional de contenção da despesa pública” e propõe por isso um orçamento zero para licenças de software.

A ANSOL apela a que a Administração Pública “ponha termo às aquisições não fundamentadas de licenças de software, optando por Software Livre excepto sob motivo de força maior ou ausência de alternativa”, o que poderá contribuir para a contenção da despesa pública.

Quanto aos números deste continuado crime, estão aqui e podem-se encontrar mais exemplos do que se passa na AP por aqui.

Compras milionárias por Ajuste Directo
fontes: http://transparencia-pt.org/ e http://blog.softwarelivre.sapo.pt/2010/03/03/generosas-doacoes/
DGIEE 10 milhões € Renovação de Licenciamento Microsoft
Secretaria Regional da Ciência, Tecnologia e Equipamentos 5 milhões € Renovação de Licenciamento Microsoft
CTT 5 milhões € Licenciamento Microsoft
Município de Oeiras 1 milhão € Licenciamento Microsoft
eEscolas e eEscolinhas > 100 milhões € Licenciamento Microsoft

«Como se justificam Ajustes Directos nestes volumes em tempo de crise? Continuarão agora que a nos manda aumentar os impostos e congelar salários, pairando a  ameaça de intervenção do FMI? Serão sequer legais?» pergunta Rui Seabra, presidente da direcção da ANSOL

[via Software Livre no Sapo/ANSOL]

Mas como por aqui amiúde vou referindo, o problema não está só nas licenças de software proprietário e na dependência da AP em empresas monopolistas como a microsoft, SAP, etc; bem como nas negociatas em volta do Classmate Magalhães da JPSáCouto.

Hoje tomamos conhecimento de mais um esbanjar de dinheiros públicos relativo à cimeira dos criminosos da NATO que vai parar o Parque da Nações e que inclusive obriga a que se mande o Direito à Privacidade às urtigas, uma vez que os hotéis desta zona serão obrigados a mostrar as suas listas de clientes ao Estado Policial Português.

Para além dos atropelos à Privacidade e ao Direito de como cidadãos deste país podermos usufruir deste, uma vez que ficamos proibidos de aceder a uma importante parte da cidade, o senhor Primeiro Ministro e o seu Ministro das Finanças, acham por bem gastar 5 milhões de euros em novas viaturas blindadas apenas para esta cimeira quando a GNR vem afirmar que tem 14 veículos deste tipo que foram utilizados no Iraque e que estão parados numa garagem!

Uma vez mais pergunto, mas quando é que este povo ganha coluna vertebral e corre com esta gente do país para fora, ou melhor, desta dimensão física!?

Cimeira da Nato: GNR tem blindados parados mas governo quer novos

A GNR tem nas suas garagens 14 veículos blindados que foram utilizados durante missões no Iraque, e estão agora parados. A Guarda Nacional Republicana ofereceu o empréstimo dos veículos para serem utilizados durante a cimeira da Nato, em Novembro – que vai contar com a presença do presidente norte-americano – no entanto, o governo já autorizou a compra de seis blindados novos e material de protecção, avaliados em cinco milhões de euros, revela o “Diário de Noticias”.

Powered by ScribeFire.

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

Junte-se a 66 outros seguidores