Reservas Alimentares de Emergência em Sua Casa

Como sabem vivemos tempos complicados, podendo eventualmente complicarem-se ainda mais caso se passe algo semelhante ao que se tem vivido em França e na Grécia, ainda que por cá o povo seja demasiado manso.

É que para a nossa vida do dia a dia ficar comprometida basta algo tão simples como deixarmos de ter acesso a combustíveis, a partir daí ficarmos sem acesso a alimentos é um passo bastante curto, afinal de contas os alimentos não nascem nos hipermercados….têm de ser para lá transportados…. ainda que a imagem abaixo me faça lembrar algumas conversas que já ouvi no supermercado!!!

A seguir deixo-vos uma pequena notícia do Diário de Notícias que explica melhor o que vos pretendo chamar à atenção.

Seguem-se algumas fotos bem como dois documentos em PDF que são os tais panfletos mencionados na notícia e que dão dicas de como proceder à escolha dos diversos alimentos desse cabaz de sobrevivência, quem tem crianças, especialmente bebés deve ter particular atenção a essas dicas.

Mochila e alimentos na despensa para emergências – Portugal – DN

A cada português é apresentada a “despensa que não se dispensa” e a “mochila de emergência”, através de um folheto disponibilizado nos supermercados pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição.

A “mochila de emergência” deverá conter alimentos básicos e utensílios como guardanapos, fósforos, panelas pequenas, canivete multiusos e lanterna. Tudo para sobreviver a uma eventual crise.

Reservas Alimentares de Emergência em Sua Casa / Mochila e alimentos na despensa para emergências

Para mais info consultem o nosso forum português de Bushcraft e Técnicas de Sobrevivência bem como o meu blog relativo ao tema.

UPDATE: lembrei-me de colocar aqui um artigo do JN que me parece interessante – “Nem todos os alimentos são perigosos fora do prazo

Powered by ScribeFire.

13 Respostas

  1. Bem, confesso que já o ano passado entrei fiquei um pouco preocupada em relação a isso e acabei por fazer uma pequena reserva alimentar em minhas casa, tipo massas compradas em hipermercados, com data de validade por muito tempo, latas de conservas, bolachas e coisas assim, mas entretanto fui escoando o stock afim de não deixar estragar as coisas, e qual foi o meu espanto quando reparei que muitas massas estavam já estragadas mesmo dentro do prazo de validade. Andei a investigar sobre isso e confirmaram-me que muitos hipermercados mandam para trás os produtos fora deprazo , quando alguns produtos atingem a data de validade e os mesmos são reembalados com uma nova data de validade. O que faz sentido, pois normalmente quando se compra um pacote de massa, não é para guardar muito tempo, mas é consumido em muito pouco tempo, logo, não notamos nada. O problema só se nota quando se compra uma maior quantidade e fica em casa durante muito tempo. O próprio reembalamento até pode ser feito nos próprios hipermercados, eles devem ter máquinas para isso, e os custos seriam muito menores.
    O que me parece é que quem está por detrás desta campanha toda de sobrevivência é alguém que quer aproveitar-se do medo das pessoas e escoar muito stock e sobretudo provocar um sentimento de MEDO!

    A vida foi-nos dado de graça! A água, os alimentos, a carne e o peixe. Só é preciso usar a cabeça.

    O meu conselho para as pessoas que querem sobreviver ao sistema é realmente ficar independente dele, por exemplo se puderem investir num terreno era o melhor do que gastar dinheiro em ouro ou comprar comida recessa dos hipermercados, aprender a semear e plantar, e ficar totalmente independente, o “back to home” (voltar a casa dos país) e viver da terra e da natureza é o futuro! A água é de graça, só precisa de fazer um furo.

    Esta campanha de sobrevivência é ridícula, é como ensinar as pessoas que a sobrevivência está num hipermercado. Quando passamos muito melhor sem a existência deles.

    • boas,

      compreendo algumas das criticas relativamente a poder ser uma campanha de medos, mas o meu objectivo de ter colocado aqui esta informação a nada disso se deve.

      sou um apaixonado por tudo o que diga respeito a Bushcraft e técnicas de sobrevivência e como tal tento passar essa mensagem, até porque homem/mulher prevenido/a vale por dois, não nos custa nada estar-mos preparados para algum problema e não se trata apenas da economia, vivemos muitos de nós em zonas sismicas por isso mesmo ter uma mochila preparada com algumas coisas básicas é uma opção inteligente e nada tem a ver com medos etc.

      qto à campanha em si só a critico por não ter mais visibilidade e por não ser apresentada como algo de normal e não apenas pq estamos num periodo conturbado.

      ab

  2. […] post by ovigia Share and Enjoy: These icons link to social bookmarking sites where readers can share and […]

  3. Os hipermercados desde quando é que se preocupam com as pessoas?

    1. Arrasaram com os pequenos comerciantes

    2. Subornaram e ameaçaram os pequenos produtores

    2.1 Compraram/invadiram os pequenos produtores

    3. Vendem Lixo! Já alguma viu o seu Patrão num Hipermercado? Esses vão buscar os produtos às suas próprias terras de algumas das suas dezenas de quintas que possuem e directamente à lota do peixe! Para onde pensam que vão as toneladas de peixe apreendidos nas lotas que de lés a lés lá vem a público?

    4. Agora já conseguiram o que tanto queriam: Lucrar 7 dias por semana, 12 meses por ano, 366 dias por ano! E para piorar o cenário, agora é até à meia noite à semana e ao Domingo!

    Reservas de alimentos com hipermercados abertos até à meia noite de Domingo? Não há paxorra para tanta palhaçada!

    Técnicas de sobrevivência sim mas com o objectivo de nos tornarmos independentes e auto-sustentáveis a depender cada vez menos do sistema e cada vez menos destes armazéns globalistas que dão pelo nome de hipermercados. A Globalização começou quando meia dúzia de capitalistas lembraram-se de meter a mão a tudo que é recurso indispensável à sobrevivência humana e ter feito desse apoderamento um instrumento desumanamente lucrativo, monopolista e uma máquina de medo pela ilusão da falta de necessidade alimentar. Como é que conseguiram fazer isso? Fácil, propaganda, televisão, publicidade! Enfim, um marketing infernal que move massas aos hipermercados mesmo ao Domingo, que já sabe o que nós desejamos (data minning) mesmo antes de lá entrarmos, que segue todos os nossos passos, que nos vigia permanentemente dentro e fora do hipermercado e que nos ilude com o lema: “tu podes ter o que quiseres” quando na verdade o correcto é: “tu podes ter toda a merda que quiseres… porque o melhor fica para nós e não está disponível para venda!” Falo do que sei por alguns membros da minha família são gerentes de hipermercados e contam-me coisas que não lembra ao diabo!

    • boas Jacob,

      concordo com o que escreveu, mas como digo a minha intenção foi só de chamar à atenção para algo tão simples como pensar no futuro.

      concordo ainda que o que deveriamos estar a pensar era em fazer algo ao que foi feito em Cuba, cultivar nas cidades, como muito bem fala sobre o tema Michael Ruppert, documentário que se ainda não viu recomendo que o faça. https://odetriunfante.wordpress.com/2010/02/14/colapso/

      ab

  4. Obrigado pela sugestão Vigia, sim já vi o documentário em questão. Mas não é preciso ir para tão longe. Em França já o fazem há décadas. Existem aldeias que já se tornaram independentes pois comem e consomes do que eles próprios produzem. Vivem do artesanato, das suas terras e da partilha de bens. O Povo Francês não é só conhecido por ser um povo culto mas também porque essa cultura não é apenas sinónimo de arte, teatro, cinema e música, é acima de tudo sinónimo de demonstrações práticas no dia a dia do povo Francês. Primeiro eram considerados nacionalistas extremistas, mas agora são vistos como os mais espertos e que afinal de contas tinham razão quanto à desordem da globalização. Quanto ao povo Português, esse continua zombie, envenenado pela porcaria de comida que além de já a pagarmos pelo nosso trabalho ainda a temos que comprar nos hipermercados! O Povo português tem a sua riqueza e identidade nas suas tradições rurais e artesanais que agora mais do que nunca a geração monstruosa quer acabar e destruir substituindo-a por uma onda tecnocrata que se não levar um travão levará a espécie humana ao seu declínio total tornando-a robotizada e escrava da própria tecnologia que já anda a destruir o Planeta e o Homem há muito tempo. Agora é tempo de dizer basta e declararmos independência que mais não seja independência dos meios de sobrevivência!

    Hoje, ficou-se a saber que a par da nomeação de Vítor Constâncio para vice-presidente do Banco Central Europeu, juntou-se agora a toda essa escumalha de marretas, António Borges, tendo sido nomeado director do Departamento Europeu do FMI‎.

    Hoje, quarta-feira, 27 de Outubro de 2010, espera-se ansiosamente pelas 20:15, hora em que se vai saber se o OE para 2011 vai ou não ser aprovado pelo PSD. Outra grande palhaçada da Maçonaria. Eu quero ver o que eles vão fazer pois Portugal já está entalado entre a espada e a parede agora com a nomeação de António Borges e Vítor Constâncio para o BCE e para o FMI. Das duas uma, se o OE não for aprovado, vai-se gerar uma crise política e quero que se fodam as crises políticas, esses gajos só sabem falar e nunca se entendem, mas ao fim do mês não falam quando vêm as suas contas recheadas de merda, quero dizer, de números que dão pelo nome de dinheiro virtual. O problema será não será a crise política mas inevitavelmente a crise económica que agravará ainda mais o País com a excelente justificação que se o OE não é aprovado, vamos ser obrigados a deixar entrar o Bixo-Papão do FMI em Portugal! Se o OE for aprovado, óptimo, siga-se com as medidas de austeridade que já se faz tarde! Que maravilha de estratégia. E no final, o Povo Português é que é enrrabado como sempre foi!

    Portugal só mudará de atitude quando finalmente as pessoas, a par da França, se começarem a preocupar com o País e a Nação, sendo o País e a Nação todos nós! E não apenas o meu umbigo e nem sequer uma mera bandeira cheia de sangue e criminalidade!

    Deixo aqui também a minha sugestão:
    Um movimento muito forte está a ser executado em França com Coline Serreau pela exibição do seu documentário: “Soluções locais para uma desordem global”, nas escolas, teatros e cinemas, o objectivo não é apenas apresentar um documentário expondo os problemas mas acima de tudo apresentado soluções, soluções já conhecidas há décadas mas ignoradas propositadamente pelos grandes capitalistas e empresário que se apoderaram dos recursos para explorá-los desenfreadamente, desumanamente e criminosamente pois estão a destruir tudo que é terra!

  5. Olá, aconselho vivamente a visualização deste fime francês de Coline Serreau, “La Belle Verte”, disponível em português aqui :

    Esse filme que foi subtilemente censurado na Europa, tem uma visão muito boa e realista sobre o futuro da humanidade.Como dizia um médico amigo meu: o futuro está na agricultura.

    Um segundo filme de Coline é o documentário: “Soluções Locais para uma Desordem Global” . Devemos nos concentrar neste momento, é pela luta da retoma do poder sobre a nossa alimentação. Alguém vê a corja nos hipermercados? Não, eu nunca vi, é porque eles não comen merda, comem tudo do melhor e sobretudo mais saudável,. A corja quase nunca adoeçe, porque será?

    Aqui está o trailer, traduzido:

    Este filme, ainda não tenho em português, mas para já fica uma ideia.

    +links:
    http://www.solutionslocales-lefilm.com/
    http://www.colibris-lemouvement.org/

    Abraço e Força

  6. Olá, aconselho vivamente a visualização deste fime francês de Coline Serreau, “La Belle Verte”, disponível em português aqui :

    Esse filme que foi subtilemente censurado na Europa, tem uma visão muito boa e realista sobre o futuro da humanidade.Como dizia um médico amigo meu: o futuro está na agricultura.

    Um segundo filme de Coline é o documentário: “Soluções Locais para uma Desordem Global” . Devemos nos concentrar neste momento, é pela luta da retoma do poder sobre a nossa alimentação. Alguém vê a corja nos hipermercados? Não, eu nunca vi, é porque eles não comen merda, e comem tudo do melhor e mais saudável,. A corja quase nunca adoeçe, porque será?

    Aqui está o trailer, traduzido:

    Este filme, ainda não tenho em português, mas para já fica uma ideia.

    links:
    http://www.solutionslocales-lefilm.com/
    http://www.colibris-lemouvement.org/

    Abraço e força!

    • obrigado pelos links, mas realmente tem de ser com legendas é que o meu francês já era😉

      vi o trailer e realmente pareceu-me muito interessante, tenho de tentar arranjar isso com legendas.

      ab

  7. encontrei os seguintes locais para download deste documentário. Tive bastantes dificuldades em encontrar o filme em formato DVD por isso espero desta forma ajudar alguém que queira encontrar este documentário e não consiga:

    http://greenbeautiful.szm.com/

    http://thepiratebay.org/torrent/4614452/The_Green_Beautiful_DVD_ISO__La_Belle_Verte

    O 1º link (http://greenbeautiful.szm.com/) tem a versão completa em DVD com legendas em várias línguas. Aconselho vivamente essa versão. A versão do piratebay não a testei porque na altura em que tentei retirar esteve muitas semanas inacessível para download

    1…2…3…4…

  8. links para download completo do “La Belle Verte”
    http://greenbeautiful.szm.com/

  9. vigia, estou a tentar partilhar os links para download deste filme em formato dvd e com legendas em pt mas não estou a conseguir comentar porque de cada vez que envio o comentário ele apaga-se!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: