NATO: Vândalos e Terroristas

Michael Parenti: Monopoly Media Manipulation

Suppression by Omission 

Some critics complain that the press is sensationalistic and invasive. In fact, it is more often muted and evasive. More insidious than the sensationalistic hype is the artful avoidance. Truly sensational stories (as opposed to sensationalistic) are downplayed or avoided outright. Sometimes the suppression includes not just vital details but the entire story itself, even ones of major import. Reports that might reflect poorly upon the national security state are least likely to see the light of day.

Como havia prometido na entrada A NATO…serve para alguma coisa?, vou desta vez deixar aqui alguns artigos interessantes de ler uma vez que demonstram como diversos grupos anarquistas bem como ecologistas foram infiltrados por parte de agentes e ex-agentes da intelligence agora no privado bem como de forças policiais, tal como havia escrito noutra entrada em que mencionava o artigo da ex-agente do MI5, Annie Machon.

Annie Machon: New Statesman Article, August 2008

When the Cold War ended, it didn’t spell curtains for the secret agent. Private espionage is a booming industry and environmental protest groups are its prime targe.
(…)
According to the private espionage industry itself, roughly one in four of your comrades is on a multinational’s payroll. Russell Corn, managing director of Diligence, one of a growing number of “corporate intelligence agencies”, with offices high in the Canary Wharf glass tower, says private spies make up 25 per cent of every activist camp. “If you stuck an intercept up near one of those camps, you wouldn’t believe the amount of outgoing calls after every meeting saying, ‘Tomorrow we’re going to cut the fence’,” he smiles. “Easily one in four of the people there are taking the corporate shilling.”

Escusado será dizer que os objectivos dessas infiltrações são tudo menos inocentes e têm propósitos na grande maioria dos casos completamente contrários quer à defesa de um Estado de direito, quer à manutenção da liberdade e direitos individuais e como tal contrários à Democracia.

No essencial a infiltração por parte destes agentes visa sobretudo passar uma imagem negativa desses grupos para a sociedade em geral, grupos que na sua grande maioria protestam de forma pacífica e ordeira e que nada mais fazem que exercer os mais básicos direitos de cidadania são assim vilipendiados e acusados de tudo e mais alguma coisa, passando de acusadores a acusados.

Infelizmente os media que deveriam estar atentos a este fenómeno, até porque é histórico, preocupam-se antes em condicionar ainda mais os cidadãos, desinformando, especialmente por omissão e ainda criando mais alarmismo.

NATO. Comprámos na Expo materiais para fazer uma bomba por 19 euros

Nós não vamos. Mas o objectivo da reportagem é mesmo esse: a três dias do início da Cimeira da NATO, no coração do perímetro de segurança (ver mapa ao lado), é possível que alguém com expertise necessária e os mesmos 19,01 euros que o i gastou no hipermercado tenha acesso a produtos que, juntos, são mais do que suficientes para fazer uma bomba. 

Felizmente que aqui e ali lá vai aparecendo uma voz discordante e que coloca as coisas nos seus devidos lugares.

Blindados | Económico

Trata-se não apenas de justificar o dispêndio de 5 milhões em tempos de apertos, como também de diabolizar o cidadão que, no uso dos seus direitos, critique a NATO, a Cimeira de Lisboa e a ideia de globalização da Organização dita Atlântica. Quem o ousar é obviamente um malandrim a soldo do famoso Bin Laden, portador de armas de destruição maciça como as que ninguém encontrou no Iraque, merecedor de ser entregue à voragem das lagartas dos blindados. 

Seria bem mais benéfico para os cidadãos que tudo isto pagam, que os media deste país se preocupassem em investigar, em trazer a público quanto nos vai custar quer monetariamente quer no futuro em termos de segurança (também nós fomos vítimas das brigadas Gladio) termos cá a cimeira e acima de tudo pertencermos a essa organização que apenas serve para defender os interesses imperialistas dos EUA e Reino Unido.

Já sabemos que logo à cabeça iremos desembolsar 10Milhões de euros, parte dos quais completamente desnecessários, mas isto é só o início, quanto custará toda a balbúrdia que se gera no trânsito, nas empresas, restaurantes, lojas etc que não vão funcionar; é que sinceramente eu não estou para ir ao Vasco da Gama ou à zona do Parque das Nações para ser tratado como criminoso.

Mesmo tendo que aturar tudo isto, porque razão não foi escolhido outro local, dois exemplos vêm logo à cabeça, a base das Lajes nos Açores, afinal de contas tinham lá toda a protecção e mais alguma já que está transformada num feudo dos EUA, ou será que não a escolheram por trazer à memória mais uma MENTIRA, um CRIME da NATO?
O segundo exemplo é o aeroporto construído no Alentejo e que se encontra às moscas sem qualquer uso e que todos nós estamos a pagar.

Muitas mais questões os senhores jornalistas, se ainda os há por cá uma vez que são uma ‘espécie’ em vias de extinção, poderiam colocar, como por exemplo:

Razão tem o ex-diplomata britânico Craig Murray quando escreve, “What I was being told last night was very interesting indeed. NATO HQ in Brussels is today a very unhappy place. There is a strong understanding among the various national militaries that an attack by Israel on a NATO member flagged ship in international waters is an event to which NATO is obliged – legally obliged, as a matter of treaty – to react. ”(…)
“Therefore what is troubling the hearts and souls of non-Americans in NATO HQ is this fundamental question. Is NATO genuinely a mutual defence organisation, or is it just an instrument to carry out US foreign policy? With its unthinking defence of Israel and military occupation of Afghanistan, is US foreign policy really defending Europe,or is it making the World less safe by causing Islamic militancy?”

Depois desta longa introdução, vou agora escrever sobre os tais vândalos infiltrados, mais uma vez algo que os senhores jornalistas deveriam de fazer mas pelos vistos estão mais entretidos com outras coisas, com discussões de comadres.


Stop SPP Protest – Union Leader stops provocateurs

Na reunião do G20 em Londres, um membro do Parlamento (MP), Tom Brake, que protestava nas ruas de Londres pediu uma investigação por forma a averiguar se a polícia havia usado agentes infiltrados para incitar à violência por parte dos manifestantes.

As suas suspeitas prendem-se com o facto deste MP ter verificado que dois supostos manifestantes passaram um cordão policial após terem mostrado aos agentes da polícia alguma espécie de identificação, ou eventualmente os seus crachás.

Segundo o MP, esses dois agentes infiltrados estariam a incitar à violência quando alguém os acusou de pertencerem às forças policiais e é nesse momento que eles se dirigem ao cordão policial e mostrando alguma espécie de identificação são autorizados a passar para o outro lado da barricada.

No Canadá passou-se algo semelhante, felizmente com provas claras do uso de agentes provocadores, sendo mesmo reconhecido por parte da polícia a intervenção destes, ainda que as forças policiais apenas reconheçam que eram apenas agentes infiltrados mas sem qualquer objectivo de incitar à violência.

As provas mostram, para além de terem sido filmados, um dos quais com uma pedra na mão, que estes agentes provocadores usavam as mesmas botas que os seus companheiros da forças policiais.

 

 

https://ovigia.files.wordpress.com/2010/11/34450_10150223974970454_815905453_13314320_5550454_n.jpg?w=199
Via Toronto G20 Exposed (um dos agent provocateur – ver vídeos)

Outra situação aconteceu na cimeira do G20 em Toronto, onde mais uma vez estiveram em acção os esbirros da NWO, que parece que têm gostos bastante caros, uma vez que usam blusões de 650 dólares, o interessante é que a marca destes caros blusões tem um contracto com as forças policiais e forças armadas do Canadá relativo a blusões especialmente desenvolvidos para elas.

Seguem-se alguns artigos cuja leitura recomendo, especialmente o do site Global Research que é bastante completo.

Quem são realmente os vândalos e os terroristas?


The Toronto G20 Riot Fraud: Undercover Police engaged in Purposeful Provocation

Toronto is right now in the midst of a massive government / media propaganda fraud. As events unfold, it is becoming increasingly clear that the
‘Black Bloc’ are undercover police operatives engaged in purposeful provocations to eclipse and invalidate legitimate G20 citizen protest by starting a riot. Government agents have been caught doing this before
in Canada. 

Agents Provocateurs Turn Tuition Protest Into Violent Melee

So called anarchists apparently no longer support the philosophy that the authority of the state has no place in conduct of human relations, including education. Anarchism today translates into mindless property destruction by dim-witted hooligans. It is used as justification by the state to attack “democratic” protesters and minimize their minor disagreements with the government and its institutions. 

G20 police ‘used undercover men to incite crowds’ | UK news | The Observer

An MP who was involved in last month’s G20 protests in London is to call for an investigation into whether the police used agents provocateurs to incite the crowds.

Liberal Democrat Tom Brake says he saw what he believed to be two plain-clothes police officers go through a police cordon after presenting their ID cards.  

CBC News – Canada – Quebec police admit they went undercover at Montebello protest

Police said the three undercover officers were only at the protest to locate and identify non-peaceful protesters in order to prevent any incidents. 

Police came under fire Tuesday, when a video surfaced on YouTube that appeared to show three plainclothes police officers at the protest with bandanas across their faces. One of the men was carrying a rock.

In the video, protest organizers in suits order the men to put the rock down, call them police instigators and try unsuccessfully to unmask them.

Toronto G20 Exposed: Who Is The Black Bloc?

David McNally, Professor of Political Science at York University, gives an interview on CBC where he explains the black bloc tactic. He also expresses concern and suspicion that some of the black bloc members were undercover police who may have been responsible for some of the vandalism. 

SPP Agent Provocateur Cops Caught Red Handed Attempting To Incite Violence

Peaceful protestors at the Security and Prosperity Partnership (SPP) summit in Montebello have captured sensational video of hired agent provocateurs attempting to incite rioting and turn the protest violent, only to encounter brave resistance from real protest leaders.

A video, posted on YouTube, shows three young men, their faces masked by bandannas, mingling Monday with protesters in front of a line of police in riot gear. At least one of the masked men is holding a rock in his hand, reports the Canadian Press.

 

In Seattle in 1999 at the World Trade Organisation meeting, the authorities declared a state of emergency, imposed curfews and resorted to nothing short of police state tactics in response to a small minority of hostile black bloc hooligans. In his film Police State 2, Alex Jones covered the fact that the police allowed the black bloc to run riot in downtown Seattle while they concentrated on preventing the movement of peaceful protestors. The film presents evidence that the left-wing anarchist groups are actually controlled by the state and used to demonize peaceful protesters.

At WTO protests in Genoa 2001 a protestor was killed after being shot in the head and run over twice by a police vehicle. The Italian Carabinere also later beat on peaceful protestors as they slept, and even tortured some, at the Diaz School. It later emerged that the police fabricated evidence against the protesters, claiming they were anarchist rioters, to justify their actions. Some Carabiniere officials have since come forward to say they knew of infiltration of the black bloc anarchists, that fellow officers acted as agent provocateurs.

At the Free Trade Area of Americas protests in Miami in late November 2003, more provocateuring was evident. The United Steelworkers of America, calling for a congressional investigation, stated that the police intentionally caused violence and arrested and charged hundreds of peaceful protestors. The USWA suggested that billions of dollars supposedly slated for Iraq reconstruction funds are actually being used to subsidize ‘homeland repression’ in America.

UPDATE

Relativamente à invasão do Afeganistão:

Before George W. Bush became President in January of 2001, there were plans at the highest levels of the United States government in beginning preparations for a war against Afghanistan, which included attempts to secure an alliance with the Russians in “calling for military action against Afghanistan.”[57]

In March of 2001 it was reported that India has joined the US, Russia and Iran in an effort to militarily replace the Afghan Taliban government, with Tajikistan and Uzbekistan to be used as bases to launch incursions into Afghanistan against the Taliban.[58] In the Spring of 2001, the US military envisaged and war gamed the entire scenario of a US attack on Afghanistan, which subsequently became the operational plan for the war.[59]

In the summer of 2001, the Taliban were leaked information from top-secret meetings that the Bush regime was planning to launch a military operation against the Taliban in July to replace the government. A US military contingency plan existed on paper to attack Afghanistan from the north by the end of the summer of 2001, as in, prior to 9/11.[60]

A former Pakistani diplomat told the BBC that the US was planning military action against Osama bin Laden and the Taliban before the 9/11 attacks. Niaz Naik, former Pakistani Foreign Secretary, “was told by senior American officials in mid-July that military action against Afghanistan would go ahead by the middle of October.” The invasion subsequently took place on October 7, 2001. Naik was told of this information at a secretive UN-sponsored meeting which took place in Berlin in July 2001, with officials from the US, Russia, and many Central Asian countries. He also stated that the US would launch the operation from their bases in Tajikistan, “where American advisers were already in place.”[61]

Ler ainda estes dois interessantes artigos de Craig Murray relativos à NATO:

NATO – What Is It Good For? Absolutely Nothing.

NATO Appoints a Vicious Liar as Secretary General

 

Powered by ScribeFire.

5 Respostas

  1. Essa táctica da infiltração não é nova,pois já os sindicatos(unions) da Inglaterra foram infiltrados pelos serviços de informação ingleses na época da madame de Ferro Sra.Thatcher.E pelos vistos continua a dar resultados muito bons para quem procura anular todas as barreiras contra a implantação de uma Nova Ordem escravagista!
    Mas no fundo só é possivel o avanço dessa agenda globalista e criminosa disfarçada de liberdade e democracia porque os seres humanos se deixam corromper,pois o que são senão corruptos todos os agentes ao serviço das várias forças que servem os interesses das elites ,sem se questionar sobre o resultado final das suas acções??E os jornalistas claramente estão dentro deste esquema mas comem do mesmo tacho,uma excepção é John Pilger o qual tem uma frase lapidar no inicio do seu website que diz: Não é suficiente ao jornalistas serem meros veiculos da informação sem se questionarem sobre as fontes e resultado da própria informação que transmitem.
    Sem duvida!!

  2. Sem dúvida que vivemos numa murdochracy [http://ur1.ca/2dn9n] embora por cá seja mais do tipo merdochracia!
    Btw, adorei o pormenor das botinhas dos meninos, será que virão da Austrália…? Tipo special design uGG para brutos?!

    Hugzzzz (enquanto não pagam imposto)!🙂

  3. Acho que devias participar nestas manisfestações. Falar e escrever é fácil, mas participar já é mais difícil, dá trabalho…..

    • o problema não é o trabalho, o problema é que manifestações destas não levam a nada.

      o importante é acordar as pessoas para a realidade e por certo não será com manifestações que os media papagaios descredibilizam que se informa as pessoas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: