Wikileaks Cablegate: Sexo, muitas MENTIRAS, but no videotapes…. [p#2]

Segunda parte de três, a primeira encontra-se aqui.

Podem fazer aqui buscas por palavras em todos os cables que vieram até agora a público.

Começo por estabelecer os pontos sobre os quais irei escrever.

  1. Desmistificar os ataques ad hominem de que Julian Assange tem sido vitima, nomeadamente a acusação de violação de duas mulheres.
  2. Como neste blog não existe censura e todas as hipóteses podem ser alvo de pelo menos uma tentativa de investigação, deixo também no ar a possibilidade levantada mais uma vez por algumas pessoas, entre elas Webster Griffin Tarpley, de que Julian Assange possa estar ao serviço da CIA e dos amigos de George Soros. Como já escrevi mantenho tudo em aberto, no meu caso a minha dúvida acentua-se devido às declarações de Assange relativamente ao 11Set2001.
  3. O pensamento de Assange e um pouco da sua história
  4. Documentos cor de rosa
  5. Portugal e os voos da CIA, tortura e questões ao putativo engº Sócrates e seu Ministro dos Negócios Estrangeiros
  6. Documentos realmente interessantes, como a ACTA e Espanha, Hadopi, Coreias e China e os famosos mísseis supostamente adquiridos pelo Irão à Coreia do Norte
  7. Desmistificação dos tais mísseis por parte da Rússia e de como os media mainstream têm feito o jogo de propaganda dos EUA, não trazendo à discussão informações extremamente importantes e que negam a importância atribuida por esses mesmos media aos tais cables onde são mencionados.
  8. As ameaças de morte e a mentira da tão famosa Land of the free; Amazon Web Services, Paypal, Tableau Public e o Twitter, bem como a Visa e a Banca Suíça. [um excelente resumo da fuga das empresas aqui] [é interessante assinalar que a Mastercard e a Paypal continuam alegremente a fazer negócios com o KKK]
  9. Sites interessantes para seguir toda esta informação
  10. O wikileaks apesar de todos os ataques de que tem sido alvo NÃO MORRE! A ‘Insurance file‘ e próximas revelações, a Banca dos EUA.

I. Open covenants of peace, openly arrived at, after which there shall be no private international understanding of any kind but diplomacy shall proceed always frankly and in the public view.”President Woodrow WiIson put forth his Fourteen Points proposal for ending the war in a speech on January 8, 1918. In it he established the basis of a peace treaty and the foundation of a League of Nations.

4. Documentos cor de rosa

Chamo-lhes documentos cor de rosa porque seriam dignos de fazerem as honras das designadas revistas da mesma cor, ou seja, documentos que não adiantam nada ou quase nada ao que já se sabia e que são apenas faits divers para entreter, mas que infelizmente os media mainstream muitas das vezes lhes dão mais importância do que aos documentos que irei mencionar nos outros tópicos.

Como nada disto interessa muito mesmo, deixo apenas um ou dois links sobre o tema.

Wikileaks’ State-Department Dump: The Top 5 Leaked Insults – TIME NewsFeed

The latest WikiLeaks dump includes a quarter million state department documents and almost as many diplo-disses. Which world leader was called a “flabby old chap?” Read on to find out. (Hint: It’s not Berlusconi.) 

Wikileaks, Cablegate’s 5 funniest moments – Asylum.co.uk

In honour of the changing face of geo-politics we’ve compiled our five favourite funniest moments to come out of Cablegate. 

5. Portugal e os voos da CIA, tortura e questões ao putativo engº Sócrates e seu Ministro dos Negócios Estrangeiros

Para além da questão dos supostos voos da CIA no espaço aéreo e até no território português, ainda existem questões que têm vindo a público nos últimos dias e que de alguma forma têm a ver com Portugal ou com países da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, como o caso do empréstimo de 1,1 mil milhões de euros do BES ao ‘amigo’ Chavez, luvas pagas ao Presidente moçambicano durante a venda de Cahora Bassa [coincidências; Almeida Santos quer ver encerradas negociações sobre Cahora Bassa], ainda em Moçambique as eventuais ligações da presidência e ex-presidência ao tráfico de droga.
Ou ainda a eventual construção de uma base militar dos EUA em território de Cabo Verde.

Wikileaks revela que Moçambique facilitou negócio do narcotráfico – TSF

As acções destes dois homens seriam impossíveis sem a cumplicidade do Estado, diz o diplomata nos telegramas. Bachir Sulleiman é referido como estando directamente ligado ao presidente Armando Gebuza e a Joaquim Chissano, ex-presidente, sendo que contribuiu para financiar a Frelimo e ajudou significativamente nas campanhas eleitorais dos dois políticos. 

Por certo que mais coisas virão a público, ainda estamos apenas no início dos cerca de 250mil ‘cables’.

EUA elogiam Amado na questão de Guantanamo – TSF

O documento acrescenta que, em resposta, o Governo português pedia «garantias escritas dos países de destino final de que os detidos não serão torturados ou sujeitos à pena de morte». 


Especial Voos da CIA

Wikileaks: BE «tinha razão quanto aos voos da CIA» > Política > TVI24

«Apesar de sucessivos governos sempre terem negado a colaboração portuguesa com os voos ilegais da CIA, verifica-se agora que existiram contactos regulares e até encontros, como o do ministro Luís Amado com a secretária de Estado Condoleezza Rice, onde foram discutidos os termos em que o Estado português poderia autorizar a passagem de voos de transferência de prisioneiros», declarou Jorge Costa à Agência Lusa. 

Como é habitual mais uma vez estes ‘senhores’ políticos [e media Bilderberg, ver video acima], sejam eles portugueses ou estrangeiros, são na sua grande maioria muito pouco credíveis e ainda menos recomendáveis, isto para não lhes chamar de mentirosos.

Os dados vindos a público pelo wikileaks deixam no ar a confirmação das fortes suspeitas, que ao contrário do que o sr Ministro e o putativo engº Sócrates afirmaram, passaram pelo espaço aéreo português e com grande probabilidade pela base das Lajes, território nacional, voos da CIA com prisioneiros que com quase 100% de certeza foram torturados como qualquer pessoa que leia alguma imprensa dos EUA saberá desse escândalo, por exemplo KSM foi water board cerca de 180 vezes entre muitos outros.

O governo tendo mentido relativamente ao facto da existência de conversações sobre esses voos, tenta ao mesmo tempo enganar os portugueses dizendo que se passaram foi segundo regras impostas por Portugal.

Podem explicar-me como raio é que fiscalizaram se os EUA cumpriram essas regras uma vez que como se vai vendo não se pode confiar neles?! Lembram-se da famosa reunião nas Lajes? Lembram-se das famosas Armas de Destruição Massiva?

Podem os senhores, Ministro dos Negócios Estrangeiros, Luís Amado e o putativo engº Sócrates demonstrarem aos portugueses que aquelas pessoas que eles permitiram TRAFICAR não foram torturadas?

Podem mostrar aos portugueses documentos escritos de como os EUA se comprometiam com tal pedido?

Podem estes senhores mostrarem documentos que provem que o Estado português verificou se os EUA cumpriam o que supostamente haviam acordado?

Sinceramente duvido, por diversas razões, nomeadamente as que demonstram a importância do Wikileaks e esta mais recente vaga de documentos, que coloca a nu o que senhoras e senhores em lugares de poder que deveriam exercer de forma transparente porque estão ao serviço dos cidadãos, o fazem de forma velada e zelando isso sim pelos seus interesses mesquinhos, criando segredos e fomentado-os não para proteger os seus países mas sim para proteger os seus erros, as suas mentiras os seus interesses.

E para demonstrar que não existem nem politicos nem politicas de esquerda ou direita, mas apenas e só interesses, nada melhor que terminar este ponto com a informação de que o Governo de Zapatero em Espanha aceitou sem qualquer problema os voos da CIA no seu espaço aéreo, a esquerda espanhola, nomeadamente o PSOE, deveria explicar agora porque razão criticaram Aznar e a sua presença nas Lajes.
Afinal de contas quando baixam as calças à oligarquia dos EUA, fazem-no com ambas as mãos.

CIA flights with permission of the Spanish government [Update 2] | WL Central

How to transfer detainees from Afghanistan or other countries to Guantanamo? A cable written at the US embassy on the 4th of December 2008 describes how the US ambassador negotiated a permission from the Spanish ministry of foreign affairs to use “discreet” Spanish airports as mid way stops for long haul flights:
http://213.251.145.96/cable/2008/12/08MADRID1280.html 

The cable then goes on to discuss how documents on these negotiations were leaked to the press. The author complains that CIA flights and military flights were often mixed up in press reports.

6. Documentos realmente interessantes, como a ACTA e Espanha [Fate of Spain’s Internet/copyright law depends on El Pais releasing relevant Wikileaks cables NOW], Hadopi, Coreias e China e os famosos mísseis supostamente adquiridos pelo Irão à Coreia do Norte

Existem uns quantos cables muito interessantes e que mais uma vez mostram o que os diversos poderes na sombra, pela calada, refugiando-se naquilo que designam por ‘Segurança Nacional’, que não passa de um subterfúgio para agirem com impunidade, vêm perpetrando contra todos nós.

Um pequeno resumo deles nestes dois links:

This has never happened before · ELPAÍS.com in English

The list seems interminable. American diplomats spy on the United Nations Secretary General and on other senior UN officials, to the extent of learning their credit card numbers. The Gulf monarchies are pressing Washington to start a war against Tehran before Iran becomes a nuclear power and brings them to their knees. Turkey’s moderate Islamist government faces continued resistance from secular army officers, and a secret Islamist plan is feared. Beijing orders a cyber-attack on Google at the end of 2009, while planning to ditch its long-time Stalinist ally in North Korea in return for hegemony over a unified Korean peninsula. Pakistan discreetly supports terrorist groups, while its nuclear arsenal grows. To do business in Morocco you have to pass on a cut to the royal house, which maintains its army in a deplorable state. Saudi Arabia is the main source of financing for Islamist terrorism.
(…)
In Spain, the Zapatero government agreed to downplay post-Iraq differences with Washington; blurred the question of the CIA rendition flights; was ambivalent over the prosecution of the murderers of José Couso; and the Spanish prosecutor’s office played a questionable role in the inquiry into torture at Guantánamo.
Contrary to what he had often promised, former Prime Minister Aznar was ready to return to politics if Spain needed him. Further material may yet emerge from the State Department papers, which this newspaper and others have been publishing having had access to the massive leak mounted by the Wikileaks organization. Significantly, its founder is wanted by Interpol, and his website is being boycotted by servers and service providers. 

Folha.com – Mundo – China contrata hackers desde 2002; veja mais revelações do WikiLeaks – 29/11/2010

* O Politburo, segundo organismo mais importante do governo da China, comandou a invasão dos sistemas de computador do Google no país, como parte de uma campanha de sabotagem a computadores, realizada por funcionários do governo, especialistas particulares e criminosos da internet contratados pelo governo chinês. Eles também invadiram computadores do governo americano e de aliados ocidentais, do Dalai Lama e de empresas americanas desde 2002.

* O rei Abdullah, da Arábia Saudita, repetidamente pediu aos EUA para atacar o Irã e destruir seu programa nuclear, além de, segundo registros, ter aconselhado Washington a ‘cortar a cabeça da cobra’ enquanto ainda havia tempo.

* Doadores sauditas continuam sendo os principais financiadores de grupos militantes sunitas, como a Al Qaeda; e o pequeno Estado do Qatar, generoso anfitrião do Exército americano no golfo Pérsico por anos, era ‘o pior da região’ em esforços de combate ao terrorismo, segundo um telegrama ao Departamento de Estado em dezembro do ano passado.

* Representantes dos EUA e da Coreia do Sul discutiram a possibilidade de uma Coreia unificada se os problemas econômicos da Coreia do Norte e a transição político no país levassem o Estado a implodir. Os sul-coreanos chegaram a considerar incentivos econômicos à China para ‘ajudar a aliviar’ as preocupações de Pequim sobre o convívio com uma Coreia reunificada em ‘aliança benigna’ com Washington, segundo o embaixador americano em Seul.

* Desde 2007, os EUA montaram um esforço secreto e, até agora, mal sucedido para remover urânio altamente enriquecido do reator de pesquisa do Paquistão, com medo de que pudesse ser desviado para uso em um reator nuclear ilícito.

* O Irã obteve mísseis sofisticados da Coreia do Norte, capazes de atingir o leste europeu, e os EUA estavam preocupados de que o Irã estaria usando esses foguetes como ‘peças de montagem’ para construir mísseis de mais longo alcance. Os mísseis avançados são muito mais poderosos do que qualquer equipamento que os EUA publicamente reconheceram existir no arsenal iraniano.

* Quando o vice-presidente afegão, Ahmed Zia Massou, visitou os Emirados Árabes Unidos no ano passado, autoridades locais trabalhando para a Agência de Controle às Drogas descobriram que ele carregava US$ 52 milhões em dinheiro vivo. Segundo o telegrama da embaixada americana em Cabul, ele pode manter o dinheiro sem revelar a origem ou destino do montante.

* Diplomatas americanos barganharam com outros países para ajudar a esvaziar a prisão da baía de Guantánamo, realocando detentos. Por exemplo, foi pedido que a Eslovénia aceitasse um prisioneiro se quisesse agendar um encontro com o presidente Barack Obama. A República de Kiribati recebeu oferta de incentivos valendo milhões de dólares para aceitar detentos muçulmanos chineses. Em outro caso, aceitar mais presos foi descrito como ‘uma forma de baixo custo para a Bélgica alcançar proeminência na Europa’.

* Os EUA não conseguiram evitar que a Síria fornecesse armas ao Hizbollah no Líbano, que acumulou um grande arsenal desde a guerra de 2006 com Israel. Uma semana após o presidente sírio, Bashar al Assad, prometer a um alto representante americano que não mandaria ‘novas’ armas ao Hizbollah, os EUA reclamaram que tinham informações de que a Síria estava dando ao grupo armas cada vez mais sofisticadas.

* Os americanos estariam preocupados com o uso da informática e ataques pela internet na China. Diplomatas dos EUA dizem que os chineses, após 2002, estão recrutando técnicos que acessam redes no mundo inteiro, principalmente do governo, empresas e aliados americanos.

* Chefes de governos são citados em várias passagens. O presidente francês Nicolas Sarkozy, por exemplo, foi descrito como “delicado” e “autoritário”, de acordo com o jornal ‘Le Monde’, um dos cinco periódicos que tiveram acesso à publicação antecipadamente. O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, estaria ‘louco’ e transformando o seu país em ‘outro Zimbábue’, segundo um diplomata francês.

* Os Estados Unidos pediram em março de 2008, um mês antes da última eleição presidencial paraguaia, informações detalhadas sobre os candidatos que incluíam “dados biométricos, incluindo impressões digitais, imagens faciais e dados para reconhecimento da íris, e DNA”.

* Uma mensagem da secretaria de Estado dos EUA à embaixada americana em Assunção relata a preocupação do governo americano com a suposta presença de grupos como Al Qaeda, Hizbollah e Hamas na tríplice fronteira, entre Brasil, Paraguai e Argentina.

* O departamento de Estado americano pediu no ano passado aos funcionários de 38 embaixadas e missões diplomáticas uma relação detalhada de dados pessoais e de outra natureza sobre as Nações Unidas, inclusive sobre o secretário-geral, Ban Ki-moon, e especialmente sobre os funcionários e representantes ligados ao Sudão, Afeganistão, Somália, Irã e Coreia do Norte, segundo o jornal ‘El País’.

* Diplomatas americanos em Roma comunicaram em 2009 o que suas fontes italianas descrevem como uma estreita ligação entre o premiê russo Vladmir V. Putin, e o premiê italiano, Sílvio Berlusconi, incluindo generosos presentes e lucrativos contratos de energia por uma intermediação sombria.

* Pairam dúvidas americanas sobre a confiança nas forças da Turquia, aliada da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte), retratada como fraca e permeada por islâmicos.

* Uma tributo pago em viagens áreas que entrou em vigor no último mês deixou os americanos irritados. A revolta de Washington com uma nova tarifa alfandegária para passageiros, acordos britânicos de extradição com os EUA e inspeções mais frouxas com paquistaneses aparecem em memorandos publicados.

* Autoridades americanas advertiram a Alemanha em 2007 para não prenderem agentes da CIA envolvidos em uma fracassada operação em que um alemão inocente com o mesmo nome de um suspeito foi erroneamente sequestrado por meses no Afeganistão. Um alto diplomata americano disse que “a intenção é que o governo alemão pese cuidadosamente cada passo com as implicações no relacionamento com os EUA”. 

Powered by ScribeFire.

Wikileaks Cablegate: Sexo, muitas MENTIRAS, but no videotapes…. [p#1]

“How is it that a team of five people has managed to release to the public more suppressed information, at that level, than the rest of the world press combined?” –Julian Assange

Update: Julian Assange foi detido sem direito a fiança.
Update II: A juntar a tudo isto a revista Times remove Julian Assange da sua votação 2010 quando ia à frente da corrida para Personalidade do ano. (ainda existem algumas dúvidas mas pelo menos a lista está mudada)

Update III: A Fox news está longe, anos luz, de ser uma fonte de notícias mas desta vez Glen Beck por incrível que possa parecer explica literalmente com desenhos a marosca das duas ‘senhoras’. Recomendo ainda os artigos de Craig Murray e do site Rixstep que complementam o vídeo da Fox. A Suécia continua sem fazer qualquer acusação a Julian Assange, querendo apenas interrogá-lo. Entrevista de Julian Assange à Time.

Tenho andado a ler imenso sobre esta mais recente incursão do site Wikileaks pelos segredos dos Estados mas a vontade de escrever sobre o tema tem faltado, estou a dar início a esta entrada num domingo de temporal, pelo menos onde vivo, não creio que fique pronta a entrada ainda neste dia, mas há que começar 😉

Preparem-se que vai ser uma entrada longa 😉 e cheia de info.

Depois de começar a escrever verifico que é info a mais para apenas uma entrada como tal irei dividir a entrada em três; esta é a primeira parte.

“The very word “secrecy” is repugnant in a free and open society; and we are as a people inherently and historically opposed to secret societies, to secret oaths and to secret proceedings. We decided long ago that the dangers of excessive and unwarranted concealment of pertinent facts far outweighed the dangers which are
cited to justify it. Even today, there is little value in opposing the threat of a closed society by imitating its arbitrary restrictions. Even today, there is little value in insuring the survival of our nation if our traditions do not survive with it. And there is very grave danger
that an announced need for increased security will be seized upon by those anxious to expand its meaning to the very limits of official censorship and concealment. That I do not intend to permit to the extent that it is in my control. And no official of my Administration,  whether his rank is high or low, civilian or military, should interpret my words here tonight as an excuse to censor the news, to stifle dissent, to cover up our  mistakes or to withhold from the press and the public the facts they deserve to know.”

JFK

Começo por estabelecer os pontos sobre os quais irei escrever.

  1. Desmistificar os ataques ad hominem de que Julian Assange tem sido vitima, nomeadamente a acusação de violação de duas mulheres.
  2. Como neste blog não existe censura e todas as hipóteses podem ser alvo de pelo menos uma tentativa de investigação, deixo também no ar a possibilidade levantada mais uma vez por algumas pessoas, entre elas Webster Griffin Tarpley, de que Julian Assange possa estar ao serviço da CIA e dos amigos de George Soros. Como já escrevi mantenho tudo em aberto, no meu caso a minha dúvida acentua-se devido às declarações de Assange relativamente ao 11Set2001.
  3. O pensamento de Assange e um pouco da sua história
  4. Documentos ‘cor de rosa’
  5. Portugal e os voos da CIA, tortura e questões ao putativo engº Sócrates e seu Ministro dos Negócios Estrangeiros
  6. Documentos realmente interessantes, como a ACTA, copyright em Espanha, Coreias e China e os famosos mísseis supostamente adquiridos pelo Irão à Coreia do Norte
  7. Desmistificação dos tais mísseis por parte da Rússia e de como os media mainstream têm feito o jogo de propaganda dos EUA, não trazendo à discussão informações extremamente importantes e que negam a importância atribuida por esses mesmos media aos tais cables onde são mencionados.
  8. As ameaças de morte e a mentira da tão famosa Land of the free; Amazon Web Services, Paypal, Tableau Public e o Twitter, bem como a Visa, Mastercard e a Banca Suíça. [um excelente resumo da fuga das empresas aqui] [é interessante assinalar que a Mastercard e a Paypal continuam alegremente a fazer negócios com o KKK]
  9. Sites interessantes para seguir toda esta informação
  10. O wikileaks apesar de todos os ataques de que tem sido alvo NÃO MORRE! A ‘Insurance file‘ e próximas revelações, a Banca dos EUA.

I. Open covenants of peace, openly arrived at, after which there shall be no private international understanding of any kind but diplomacy shall proceed always frankly and in the public view.”President Woodrow WiIson put forth his Fourteen Points proposal for ending the war in a speech on January 8, 1918. In it he established the basis of a peace treaty and the foundation of a League of Nations.

1. Julian Assange e as acusações de violação

“The great enemy of the truth is very often not the lie — deliberate, contrived and dishonest — but the myth — persistent, persuasive, and unrealistic.
JFK

Assim que começaram estes ataques ad hominem a Assange, um amigo meu que gosta muito de chatear nos mails que me envia sobre o tema Wikileaks começou logo a apelidar Julian Assange (JA) de violador, por forma a rebater essa acusação completamente ridicula e desprovida de qualquer fundamento pelo que já hoje se conhece sobre ela, resolvi em 10 pontos ‘fazer um desenho’ a esse meu amigo ( que também já escrevi num comentário do TEK) sobre essas mesmas acusações baseando-me em tudo o que havia lido sobre o tema.

Ei-los.

(Desculpem a linguagem, mas às vezes não há pachorra para carneirinhos; tudo o que aqui digo se encontra em diversos artigos dos media por essa web fora)

  • ele foi para a cama com duas tipas separadamente (Anna Ardin e Sofia Wilen)
  • as tipas eram amigas (em alguns artigos, noutros conheceram-se depois)
  • não sabiam que tinham ido com o mesmo gajo para a cama
  • qdo uma contou à outra, ambas ficaram muito lixadas com ele
  • apresentam-se feitas virgens à policia e fazem queixas
  • o juiz que primeiro as ouve manda-as bugiar
  • uma desiste da queixa (não sei se já voltou novamente a trás com a sua decisão…)
  • a outra armada em estúpida ou quem sabe muito bem paga pela CIA, resolve agora continuar o processo com o argumento fantástico que se soubesse que ele tinha ido para a cama com a amiga que não teria ido para a cama com ele e que por estar arrependida acha que isso foi uma violação
  • esta mesma vaquinha afirma ainda que ficou traumatizada porque ele não terá usado preservativo, mas não estava traumatizada qd depois da noite de sexo o deixou na cama e foi ao supermercado para a seguir lhe fazer um belo pequeno-almoço.
  • Apesar de Julian Assange sempre ter acedido prestar declarações o Tribunal/Investigação sueca nunca lhe enviou/efectuou qq pedido nesse sentido.

Nestes artigos encontra-se um resumo bastante interessante de toda a tramóia destas duas senhoras e hoje sabe-se que Anna Ardin pertence a uma organização com ligações aos terroristas da CIA, Luis Posada Carriles e Carlos Alberto Montaner, através dos seus grupos anti-Cuba e anti-Castro.

Ou seja, no fundo a acusação supostamente tão grave, sobre a qual os media mainstream tanta tinta gostam de gastar, resume-se ao seguinte, ambas as mulheres aceitaram de livre vontade terem sexo com Julian Assange a grande questão é o uso ou não de preservativo!!!

Recomenda-se a leitura do guia Essential reading for any men planning to have sex in Sweden aos homens que pretendam passar umas temporadas nesse país nórdico.

Infelizmente parece que algumas pessoas com poder na Suécia resolveram fazer um serviço aos EUA e com a cumplicidade da INTERPOL (a polícia internacional com fortes e contínuas ligações a NAZIs), emite um mandato internacional contra Julian Assange, mandato esse nada credível até porque nunca havia sido emitido algo deste género contra ninguém, especialmente porque o acusado sempre pediu para ser ouvido.

Mais info sobre este tópico:

”I have much respect for my father and his cause, and these ridiculously ill-handled allegations of sexual abuse serve only to distract from the audacious awesomeness that he has actually done.”Daniel Assange

2010-12-05: Sweden case updates [Update 1] | WL Central

“In Sweden it’s quite bizarre though, because the chief prosecutor, the director of public prosecution in Sweden dropped the entire case against him, saying there was absolutely nothing for him to face, back in
September.
And then, a few weeks ago, after the intervention of a Swedish politician, a new prosecutor, not in Stockholm, where Julian and these women had been, but in Gothenburg, began a new case, which of
course has resulted in these warrants and of course the Interpol red notice being put out across this week.


It does seem to be a political stunt, I mean, I have, and his Swedish lawyer, have been trying to get in touch with the prosecutors since August. Now, usually, it’s the prosecutor who does the pursuing, not the pursued. And in this particular case, Julian Assange has tried to vindicate himself, has tried to meet with the prosecutors, to have his
good name restored.”

2. Será o Wikileaks uma super manobra de bastidores por parte da Intelligence do Governo Sombra dos EUA com os habituais cúmplices como George Soros?

Continuo sem ter dados para responder a esta questão, embora hajam alguns que me mantém alerta.

  • O que JA afirmou ao jornal Belfast Telegraph sobre os atentados do 11Set2001 e as pessoas que continuam a pedir uma investigação verdadeiramente INDEPENDENTE e RIGOROSA, quer do ponto de vista científico quer judicial. “What about 9/11? “I’m constantly annoyed that people are distracted by false conspiracies such as 9/11, when all around we provide evidence of real conspiracies, for war or mass financial fraud.” What about the Bilderberg conference? “That is vaguely conspiratorial, in a networking sense. We have published their meeting notes.”
    — Julian Assange
  • Julian Assange pelo que escreveu no seu antigo blog, IQ.org, que neste momento só se pode aceder via a Wayback Machine, também parece concordar com as Ecotretas (AGW e Alterações Climáticas), ainda que o Wikileaks tenha divulgado os mails relativos ao escândalo Climategate e agora também haja info nos Cables.
  • Algumas das histórias que Webster Tarpley menciona nesta entrevista a Alex Jones.
  • O facto dos jornais que JA escolheu para divulgar estes dados do cablegate e os anteriores do Iraque e do Afeganistão serem usados pela Intelligence para todo o tipo de propaganda, basta dar o exemplo do NYTimes que foi um dos principais jornais dos EUA a vender a mentira das WMD (armas de destruição massiva e a pseudo-ligação de Bin Laden a Sadam Hussein) que levou à invasão do Iraque e de toda a carnificina que se tem seguido.
  • Custa-me a crer que alguém como JA que na realidade tem colocado cá fora com a ajuda como é óbvio dos diversos whisleblowers, dados realmente muito incómodos para os EUA e não só, continue ainda a respirar e não tenha sido liquidado logo que o site Wikileaks começou a ganhar visibilidade. Custa-me a crer que a Intelligence dos EUA, Israel, Paquistão, Rússia ou outros, tenha permitido que JA se passeasse e desse entrevistas e palestras um pouco por todo o mundo.
  • Apesar das contribuições de cidadãos anónimos, onde até eu me incluo, e que pelo que se sabe têm gerado algum dinheiro, ainda assim será que é suficiente para tudo isto? Ou será que há algo mais que não sabemos, até porque até hoje as contas do Wikileaks não são totalmente transparentes ainda que JA agora tenha afirmado que dentro de muito pouco tempo estarão à vista de todos.
  • As criticas de John Young do site Cryptome.

3. O pensamento de Julian Assange e um pouco da sua história

Já aqui no blog escrevi sobre JA, como tal vou apenas limitar-me nesta entrada a deixar alguns links relativos a entradas que JA escreveu no seu antigo blog bem como diversas intervenções suas numa mailing list relativa a criptografia e underground.

Da mailing list Cypherpunks ficamos a conhecer algum do pensamento de JA bem como alguns pormenores geek interessantes como usar GNU/Linux e FreeBSD bem como a opção pelo editor Emacs, criar software de cifra etc.

“To radically shift regime behavior we must think clearly and boldly for if we have learned anything, it is that regimes do not want to be changed. We must think beyond those who have gone before us, and discover technological changes that embolden us with ways to act in which our forebears could not. Firstly we must understand what aspect of government or neocorporatist behavior we wish to change or remove. Secondly we must develop a way of thinking about this behavior that is strong enough carry us through the mire of politically distorted language, and into a position of clarity. Finally must use these insights to inspire within us and others a course of ennobling, and effective action.”
Julian Assange, “State and Terrorist Conspiracies”

Folha.com – Mundo – Inimigo nº 2 dos EUA, criador do WikiLeaks, mantém a vida a sete chaves – 05/12/2010

Assange não frequentou escolas regulares, por causa das mudanças, mas também porque a mãe achava que o ensino formal acabaria com o espírito livre do filho.

Christine o educava em casa, e ele virou uma espécie de rato de biblioteca, lendo tudo o que caia em suas mãos.

Seu conhecimento diverso fica claro em algumas entrevistas, quando consegue discorrer sobre história americana, leis britânicas, literatura, matemática ou física.

Ainda adolescente, Assange se interessou por computadores e por maneiras de invadir sistemas e mostrar suas vulnerabilidades. Chegou a ser detido em 1991, na Austrália, por agir como hacker.

Julian Assange Writes on Cypherpunks 1995-2002

Julian Assange along with John Young and some 1400 others were on the Cypherpunks mail list (crypto, politics) from late in 1995 to 2002 (and beyond, Young is among few still on the now very quiet list). Below are Julian’s messages from 1995-98 to 2001-02. Taking them out of the raucous and disputatious context omits a lot about the Cypherpunks vitality and range of interests, but they indicate Julian’s capabilities, wit, eloquence and disdain for authority — the last foretelling Wikileaks. Among the messages is his description of a program he co-invented, ”Rubberhose deniable encryption” (a/k/a Marutukku), mentioned in an interview today:

http://www.theage.com.au/national/keeper-of-secrets-20100521-w230.html

Keeper of secrets

Of no fixed address, or time zone, Assange has never publicly admitted he is the brains behind the website that has so radically rewritten the rules in the information era. (He acknowledges registering a website, Leaks.org, in 1999, but denies ever having done anything with it.) He has never even admitted his age – although this is not so hard to work out from the parts of his life that journalists have so far been able to piece together.

”Are you 38?” I ask. He gives an unintelligible response. So that’s a yes? ”Something like that.”

Julian Assange answers your questions | World news | guardian.co.uk

The founder of WikiLeaks, Julian Assange, answers readers’ questions about the release of more than 250,000 US diplomatic cables

Media Diary Blog | The Australian

These things have stayed with me. WikiLeaks was created around these core values. The idea, conceived in Australia , was to use internet technologies in new ways to report the truth.

WikiLeaks coined a new type of journalism: scientific journalism. We work with other media outlets to bring people the news, but also to prove it is true. Scientific journalism allows you to read a news story, then to click online to see the original document it is based on. That way you can judge for yourself: Is the story true? Did the journalist report it accurately?

Democratic societies need a strong media and WikiLeaks is part of that media. The media helps keep government honest. WikiLeaks has revealed some hard truths about the Iraq and Afghan wars, and broken stories about corporate corruption.

EUA ensinam alunos da primária a serem terroristas

Esta entrada curta complementa muito bem o que escrevi nas entradas anteriores sobre a NATO em que falo da destruição do Afeganistão levada a cabo pelos EUA através da desestabilização do país para dar um Vietnam à URSS em 1979.

Entrada que se deve ao facto de ler há pouco estas palavras da manda-chuva do DHS (Department of Homeland Security), Janet Napolitano que afirmou o seguinte relativamente à pouca vergonha que se tem passado nos aeroportos dos EUA, tornados num verdadeiro Estado Policial pela TSA (Transportation Security Administration);

 


Next step for body scanners could be trains, boats, metro – TheHill.com

[Terrorists] are going to continue to probe the system and try to find a way through,” Napolitano said in an interview that aired Monday night on “Charlie Rose.” 

“I think the tighter we get on aviation, we have to also be thinking now about going on to mass transit or to trains or maritime. So, what do we need to be doing to strengthen our protections there?”

Mas o que me levou a escrever a entrada foi especialmente esta frase:

Next step for body scanners could be trains, boats, metro – TheHill.com

“I think having a better understanding of what causes someone to become a terrorist will be helpful.” 

Talvez esta senhora deva colocar a questão sobre o que leva uma pessoa a tornar-se num terrorista, ou num simples fantoche, patsy/dupe que depois se suicida e leva com ele uns quantos, aos seus camaradas da CIA e nomeadamente ao mentor de Obama o senhor Zbigniew Bzrezinski quando após levarem à invasão do Afeganistão pela URSS começaram a distribuir livros deste teor às crianças :

afgh-text-3
via Support Daniel Boyd’s Blog

 

e onde as ensinavam a contar desta forma: 

USA prints textbooks to support Jihad in Afghanistan and Pakistan | Support Daniel Boyd’s Blog

– If out of 10 atheists, 5 are killed by 1 Muslim, 5 would be left.
– 5 guns + 5 guns = 10 guns
– 15 bullets – 10 bullets = 5 bullets, etc. 

 

Será assim tão estranho que agora tenham tanta mão de obra para os seus atentados False Flag?

Powered by ScribeFire.

Afeganistão quando em vez de Rockets tinha Rock ‘n’ Roll

“In the councils of government, we must guard against the acquisition of unwarranted influence, whether sought or unsought, by the military industrial complex. The potential for the disastrous rise of misplaced power exists and will persist. We must never let the weight of this combination endanger our liberties or democratic processes. We should take nothing for granted. Only an alert and knowledgeable citizenry can compel the proper meshing of the huge industrial and military machinery of defense with our peaceful methods and goals, so that security and liberty may prosper together.”

Dwight David Eisenhower, “Military-Industrial Complex Speech” 1961

Recomendo que leiam e vejam algumas fotos do que era o Afeganistão antes da invasão da ex-URSS, provocada pela da entrada da CIA do mentor de Obama, Zbigniew Brzezinski, seis meses antes, que criou a Al-Qaeda (base de dados dos mujahedeen) de Bin Laden (Tim Osman), ele próprio um elemento da CIA.

Imaginem, se conseguirem, como estaria hoje este país caso duas potências não o tivessem invadido e destruído a sua estabilidade de forma completamente ilegal e criminosa, ainda por cima com a quantidade de riquezas que possuem no seu subsolo.

Se estes acontecimentos não tivessem ocorrido, com grande probabilidade ainda hoje teríamos mulheres a serem respeitadas e a poderem usufruir de uma vida de estilo ocidental.

E por certo não teríamos assassinos idiotas como o ex-CEO da Blackwater/XE a dizer estas barbaridades e Liam Fox (‘British Defense Secretary’):

“On a recent trip to Afghanistan, British Defense Secretary Liam Fox drew fire for calling it “a broken 13th-century country.” The most common objection was not that he was wrong, but that he was overly blunt. He’s hardly the first Westerner to label Afghanistan as medieval. Former Blackwater CEO Erik Prince recently described the country as inhabited by “barbarians” with “a 1200 A.D. mentality.” Many assume that’s all Afghanistan has ever been — an ungovernable land where chaos is carved into the hills. Given the images people see on TV and the headlines written about Afghanistan over the past three decades of war, many conclude the country never made it out of the Middle Ages.”
— via Once Upon a Time in Afghanistan…

E a propósito da nova invasão, a mais recente, desta vez levada a cabo pelos EUA e forças da NATO nas quais se encontra o nosso triste país, não era a captura de Bin Laden o grande objectivo?

Ou talvez o combate ao ‘terrorismo’?

Parece que não, como se pode depreender deste tipo de desinformação dos media papagaios.

Saving Women and Preventing Genocide: The Real Reasons We’re in Afghanistan Now : ICH – Information Clearing House

So now the cheerleaders for war would have us believe that they are more concerned for the welfare of Afghan civilians than are those who wish to end the US occupation.

Once Upon a Time in Afghanistan… | Foreign Policy

A half-century ago, Afghan women pursued careers in medicine; men and women mingled casually at movie theaters and university campuses in Kabul; factories in the suburbs churned out textiles and other goods. There was a tradition of law and order, and a government capable of undertaking large national infrastructure projects, like building hydropower stations and roads, albeit with outside help. Ordinary people had a sense of hope, a belief that education could open opportunities for all, a conviction that a bright future lay ahead. All that has been destroyed by three decades of war, but it was real.

Mais info:

CRG — The CIA’s Intervention in Afghanistan

Brzezinski: Yes. According to the official version of history, CIA aid to the Mujahadeen began during 1980, that is to say, after the Soviet army invaded Afghanistan, 24 Dec 1979. But the reality, secretly guarded until now, is completely otherwise Indeed, it was July 3, 1979 that President Carter signed the first directive for secret aid to the opponents of the pro-Soviet regime in Kabul. And that very day, I wrote a note to the president in which I explained to him that in my opinion this aid was going to induce a Soviet military intervention.

Al Qaeda — the Database

Shortly before his untimely death, former British Foreign Secretary Robin Cook told the House of Commons that “Al Qaeda” is not really a terrorist group but a database of international mujaheddin and arms smugglers used by the CIA and Saudis to funnel guerrillas, arms, and money into Soviet-occupied Afghanistan. Courtesy of World Affairs, a journal based in New Delhi, WMR can bring you an important excerpt from an Apr.-Jun. 2004 article by Pierre-Henry Bunel, a former agent for French military intelligence.

Powered by ScribeFire.

Atentados no metro, False Flag da Rússia ou dos EUA?

Entrada curta apenas deixar no ar duas questões sobre os recentes atentados no metro na Rússia.

Antes de mais a quem interessa principalmente espalhar o medo na Rússia, ao Governo de Putin e do fantoche Medvedev ou à nova trupe que está na Casa Branca, nomeadamente ao senhor que hoje tem no poder o seu fantoche Obama, Zibgniew Bzrezinski?

A verdade é que interessará a ambos, mas qual dos dois terá mais benefícios com todo este terror?

Bzrezinski que desde sempre pugna pelo controlo total por parte dos EUA da grande zona de todas as riquezas do planeta que é a Euroasia ou Putin por forma a controlar os seus cidadãos?

https://i1.wp.com/www.takeoverworld.info/images/Tonkin-blame++email.gif
https://i0.wp.com/i.d.com.com/i/dl/media/dlimage/20/57/55/205755_large.jpeg


A War In The Planning for Four Years – How Stupid Do They Think We Are?

Brzezinski sets the tone for his strategy by describing Russia and China as the two most important countries – almost but not quite superpowers – whose interests that might threaten the U.S. in Central Asia. Of the two, Brzezinski considers Russia to be the more serious threat. Both nations border Central Asia. In a lesser context he describes the Ukraine, Azerbaijan, Iran and Kazakhstan as essential “lesser” nations that must be managed by the U.S. as buffers or counterweights to Russian and Chinese moves to control the oil, gas and minerals of the Central Asian Republics (Turkmenistan, Uzbekistan, Tajikistan, and Kyrgyzstan).

He also notes, quite clearly (p. 53) that any nation that might become predominant in Central Asia would directly threaten the current U.S. control of oil resources in the Persian Gulf. In reading the book it becomes clear why the U.S. had a direct motive for the looting of some $300 billion in Russian assets during the 1990s, destabilizing Russia’s currency (1998) and ensuring that a weakened Russia would have to look westward to Europe for economic and political survival, rather than southward to Central Asia. A dependent Russia would lack the military, economic and political clout to exert influence in the region and this weakening of Russia would explain why Russian President Vladimir Putin has been such a willing ally of U.S. efforts to date. (See FTW Vol. IV, No. 1 – March 31, 2001)


Não deixa de ser interessante e até irónico como já por aqui escrevi que hoje em dia e apesar de tudo, a Rússia tem provavelmente uma das mais interessantes, livres (do ponto de vista de pensamento) e críticas imprensas/media do mundo, só assim se explicam as questões que não tiveram medo de colocar sobre uma eventual False Flag do seu próprio Governo, aliás um dos exemplos dessa liberdade e desse gosto de questionar as coisas é a Russia Today.

O que me leva a colocar a questão, mas então porque raio é que os nossos media, nomeadamente a SIC do Bilderberger português Balsemão que de maneira tão célere dá a notícia de uma possível False Flag (exemplos históricos e concretos de terrorismo de Estado não faltam) do Governo Russo, não faz o mesmo relativamente aos atentados de Londres, Espanha, India e especialmente do 11Set2001, porquê?

Imprensa russa questiona acção das autoridades nos ataques no metro | SIC Online

O diário russo Kommersant sugere, hoje, que as forças de segurança poderiam dispor de informação sobre os atentados se segunda feira no metro de Moscovo, que provocaram 39 mortos e 64 feridos. Outro jornal, o Moskovski Komsomolets, diz que o Partido Comunista suspeita de uma acção dos serviços secretos para reforçar a necessidade de manter a guerra no Cáucaso.

Ainda por cima relativamente ao 11Set2001 não faltam dados muito concretos sobre essa mesma False Flag.

Nafeez Ahmed – “Ties With Terror: The Continuity of Western-Al-Qaeda Relations in the Post-Cold War Period” | 911Blogger.com

An accurate understanding of the history of US relations with the Afghan mujahideen who went on to join al-Qaeda’s international terrorist network is crucial to understanding the anatomy of international terrorism today.

I will attempt here to condense this history in order to capture some of its most striking and significant features. In doing so, I hope to demonstrate as fact a hypothesis that flies entirely in the face of the official narrative – that US relations with the mujahideen did not end with the Cold War, but on the contrary have continued to this day in the post-Cold War era; and that this subtle, hidden relationship contributes directly to the systematic undermining of national security, through the cultivation of the sources of international terrorism. Most importantly, I will show that this conclusion is based on reliable, credible sources from the public record. And further, I must emphasize, I will not delve into any form of theoretical speculation, but will concentrate solely on alerting you to verifiable information that can be subject to further investigation.

Powered by ScribeFire.

Dollhouse, MKULTRA, Haiti e Chavez; Cinema, Séries, catástrofes e false flags

Há dias vi no FriendFeed uma entrada sobre uma série que está quase a acabar em virtude de ter sido cancelada no final da season 2, trata-se de Dollhouse, a casa das bonecas.

Achei o nome meio estranho para uma série de ficção científica e como tal resolvi dar espreitadela na Wikipedia para saber do que se tratava, como achei interessante o que por lá escreveram resolvi dar olhada no Bitsnoop para ver se apanhava por lá a primeira season, estava lá.

Tenho andado a ver é uma pena que tenha acabado, o último episódio está previsto para 29Jan2010.

O interessante da série é que retirando os adornos típicos numa série de tv, vislumbramos o projecto MKULTRA levado a cabo pela CIA.
Já agora aproveito para escrever que está no cinema o filme The Men Who Stare at Goats, baseado num livro que retrata as experiências paranormais que a intelligence e o exército dos EUA vêm fazendo ao longo das últimas décadas com o intuito de as usar como arma.

Estas experiências enquadram-se nos temas Psychological operations, First Earth Battalion bem como no Project MKULTRA, outra particularidade interessante é que um dos principais responsáveis do projecto a que o filme alude é o criador do projecto de Remote Viewing, Stargate, também levado a cabo pela intelligence dos EUA, trata-se do Major General Albert Stubblebine, que alguns de nós vimos em documentários sobre o 11Set2001/911.

Stargate Project – Wikipedia, the free encyclopedia

The
Stargate Project was the umbrella code name of one of several
sub-projects established by the U.S. Federal Government to investigate
the reality, and potential military and domestic applications, of
psychic phenomena, particularly “remote viewing”
: the purported ability
to psychically “see” events, sites, or information from a great
distance. These projects were active from the 1970s through 1995,
and followed up early psychic research done at The Stanford Research
Institute (SRI), The American Society for Psychical Research, and other
psychical research labs
.

Entrevistado há pouco tempo no decorrer do programa do ex-Governador Jesse Ventura, Conspiracy Theory (episódio Manchurian Candidate), este General afirmou que com grande probabilidade ainda hoje projectos deste tipo e eventualmente mais avançados são levados a cabo pela CIA e pelo Complexo Industrial Militar, até porque oficialmente estiveram activos até 1995.

Ainda no FriendFeed li ontem que o ditador da Venezuela, Chavez terá afirmado que o terramoto do Haiti teria sido despoletado por uma experiência militar dos EUA que se inseria no verdadeiro objectivo que seria atingir o Irão, devastando-o com diversos cataclismos do mesmo género, o que Chavez não menciona é qual a possível tecnologia que permitiria tal acontecimento.

Chavez and the Russian Fleet: U.S. Used “Earthquake Weapon” On Haiti

Earlier
this week, a Spanish newspaper quoted Venezuelan leader Hugo Chavez as
saying the U.S. Navy caused the Haiti earthquake with a tectonic
weapon.
The Venezuelan media reported that the earthquake “may be
associated with the project called HAARP, a system that can generate
violent and unexpected changes in climate,” Press TV reported on
January 21.

Como sabemos o projecto que permitiria tal coisa é a HAARP que se situa no Alaska e do qual os Russos também possuem semelhante projecto designado de Sura.

Aliás tem havido acusações de ambos os lados, Russos e Norte-Americanos sobre supostos ataques de ambos usando este tipo de armas que modificam as altas camadas da atmosfera e que permitem segundo diversas informações, gerar tremores de terra.

USA and Russia supposedly develop secret meteorological weapons – Pravda.Ru

U.S.
media quickly spread the news around. Both Russia and the U.S. were
long rumored to have been involved in the development of meteorological
weapon.
But those rumors seemed too wild to searching a grain of truth
hidden underneath. In the meantime, some Russian politicians say the
experiments have been conducted and still conducted on either side of
the ocean.
Following death and destruction caused by Katrina, The
Americans promptly unearthed the controversial interview by Vladimir
Zhirinovsky
in which he threatened to unleash floods all over the
United States when “our scientists slightly change the earth’s
gravitational field.”

Esta tecnologia teve o seu inicio em diversas teorias de um dos maiores génios que a humanidade já conheceu e que nos deu entre outras coisas a Corrente Alterna, trata-se de Nikola Testa.
Este foi o cientista que no séc.XIX propôs construir algo semelhante ao que hoje designamos por Rede Internet, uma rede de comunicações global usando as redes de energia eléctrica que ele pretendia construir.

Terá ainda sido a partir de alguns dos seus estudos e teorias sobre tecnologia electrogravítica que mais tarde Thomas Townsend Brown, levou um passo além no caminho para a fabulosa tecnologia da Anti-Gravidade.

Sobre o tema recomendo o fantástico livro “The Hunt for Zero Point: Inside the Classified World of Antigravity Technology” do jornalista inglês da Jane Defense Weekly, Nick Cook.

Mas foi através da patente do cientista Bernard J. Eastlund, que o projecto HAARP viria a tomar forma, a princípio para fins pacíficos mas que mais tarde e como é habitual degenerou e tornou-se numa poderosa arma para guerras geofísicas tal como este cientista mais tarde a designou, descontente com o caminho que tinha tomado as suas investigações de uma vida.
Bernard J. Eastlund faleceu há cerca de 3 anos.

Sobre o tema da HAARP recomendo o primeiro episódio do Conspiracy Theory de Jesse Ventura, mas acima de tudo muita leitura sobre o tema.

Para terminar deixo um repto a quem me lê, é que começou a germinar na minha cabeça, provavelmente sem grande sentido, uma teoria segundo a qual os senhores do mundo mostrando toda a sua arrogância e desfaçatez e para seu enorme prazer, presumo, nos vão avisando, informando sobre o que vão fazer ou têm feito, usando para tal séries e filmes.

O repto é que escrevam por aqui nos comentários séries ou filmes ou documentários cujo o tema sejam projectos como os que acima descrevo, false flags, novas armas, terramotos etc.

Para perceberem melhor o que digo deixo-vos o exemplo da série Dollhouse mas especialmente dois exemplos que me parecem muito importantes e interessantes, o primeiro é relativo ao episódio piloto do spin-off dos X-Files, a série The lone gunmen que no seu primeiro episódio, que foi para o ar meses antes dos atentados, mostrou uma false flag às torres gémeas usando um avião comercial.
O segundo caso ocorreu também meses antes dos atentados de Londres, tal como no caso dos atentados do 11Set2001 e a série que acima menciono, onde a BBC transmitiu uma espécie de documentário que era practicamente um decalque do que viria a acontecer meses depois.

Como alguém dizia, quando as coincidências são muitas e os beneficiados por elas são sempre os mesmos, dificilmente se pode acreditar que sejam apenas coincidências.

Powered by ScribeFire.

Wikipedia atacada pela cambada do ‘Aquecimento Global’

Parece que o vírus, a peste negra da cambada do pseudo Aquecimento Global Antropogénico «AGW/AGA» vai alastrando por forma a permitir a entrada em cena da tirania Europeia e por fim a mundial.



Is the European police state going global? | The SPPI Blog

Today, as I lay in the snow with a cut knee, a bruised back, a banged head, a ruined suit, and a written-off coat, I wondered whether the brutality of the New World Order was moving closer than President Klaus – or any of us – had realized.

Gordon Brown calls for new group to police global environment issues – Times Online

A new global body dedicated to environmental stewardship is needed to prevent a repeat of the deadlock which undermined the Copenhagen climate change summit, Gordon Brown will say tomorrow.

Duas notícias de relevo, uma já com alguns dias, é a de que o Institute for Economic Analysis «IEA» russo vem agora dizer que os acólitos do mentiroso Al Gore têm apenas usado nos seus gráficos dados de cerca de 25% das estações meteorológicas da Rússia, deixando de fora cerca de 40% do território russo.

Isto é especialmente relevante porque os pseudo cientistas por detrás de toda esta farsa, os senhores do CRU britânico, escolhem apenas as estações russas que se encontram nas cidades ou perto delas bem como aquelas que apresentam dados incompletos.

Como é óbvio as estações junto das cidades têm valores de temperatura superiores aos do restante território, só que os tais 40% das estações que cobrem o restante território têm demonstrado que não tem havido aumento de aquecimento nas últimas décadas e por isso mesmo vem sendo descartadas dos ‘estudos’ desta gentalha.

Climate Change Fraud – Russians accuse Hadley Centre of falsifying Russian temperatures

According to an article in Kommersant, reproduced here at RIA Novosti (and quoted here at The Air Vent), the Institute for Economic Analysis (IEA), in Moscow, issued a report Tuesday alleging that the Hadley Centre, when compiling its contribution to the Hadley-CRU Temperature (HadCRUT) surveys, used data from a select 25% of Russian weather stations.

The problem: the remaining stations, covering 40% of Russian territory, have shown no substantial warming in recent decades. Furthermore, the stations selected mostly include those with incomplete datasets.

IEA also specifically alleged that the stations selected by the Hadley Centre were in large population centers and thus subject to urban heat island (UHI) effects.

IEA: Hadley Center “probably tampered with Russian climate data” « Climate Audit

Climategate emails show that Phil Jones of CRU, acting as a reviewer of the CRU data used in the HadCRU gridded temperature, “went to town” to block the publication of criticisms of his handling of Russian data.

A mais recente bomba sobre toda esta farsa, surgiu creio que anteontem, quando num artigo do NationalPost, Lawrence Solomon, descreve como um dos criadores do site de propaganda Realclimate, patrocinado pelo senhor George Soros, o senhor William Connolley apesar de pouco escrever no dito site, tem-se no entanto dedicado a espalhar a sua propaganda mentirosa pela Wkipedia, tendo escrito ou reescrito cerca de 5428 artigos na wikipedia.

Terá sido concedido a este senhor um estatuto de editor sénior e poderes de administrador por forma a apagar cerca de 500 artigos e terá ainda impedido que cerca de 2000 contribuidores que entraram em conflito com ele, pudessem editar ou criar artigos.

Parece no entanto que o senhor já foi corrido da wikipedia, em Setembro de 2009.
A verdade é que o mal já estava feito, este senhor teve mais de seis anos para desinformar quem acedia à enciclopédia online, uma vez que a sua participação terá tido inicio em Fevereiro de 2003.

A wikipedia como projecto aberto é interessante mas tal como já anteriormente havia referido relativamente a entradas sobre o tema dos atentados de 11Set2001, não podemos confiar cegamente nem nela, nem em qualquer outro meio de informação, devemos sempre questionar, inclusive devem sempre questionar o que por aqui vou escrevendo, há que procurar sempre mais fontes de informação para poder checar o melhor possível o que vamos sabendo.

Climategatekeeping: Wikipedia « Climate Audit

Connolley was one of the nine realclimate founders, but posted little at realclimate. This has notoriously not been the case at Wikipedia. Solomon reports that Connolley “created or rewrote 5,428 unique Wikipedia articles” and that Connolley was granted a senior editorial and administrative status at Wikipedia that enabled him to delete “over 500 articles” and “barred” more than 2000 Wikipedia contributors who “ran afoul of him”.

Wikipropaganda On Global Warming – CBS News

Ever wonder how Al Gore, the United Nations, and company continue to get away with their claim of a “scientific consensus” confirming their doomsday view of global warming? Look no farther than Wikipedia for a stunning example of how the global-warming propaganda machine works.

More on Wikipedia and Connolley – he’s been canned as a Wiki administrator « Watts Up With That?

In September 2009, the Wikipedia Arbitration Committee revoked Mr. Connolley’s administrator status after finding that he misused his administrative privileges while involved in a dispute unrelated to climate warming.

Um dos argumentos desta gentalha contra as pessoas que levantam a voz a denunciar toda esta farsa é a de que serão pagos pelos grandes interesses, no entanto um artigo do site de Alex Jones, mostra que se passa exactamente o contrário, demonstrando como os grupos tão nossos conhecidos como a Trilateral, CFR, Bilderberg etc vêm patrocinando, planeando e impelindo para que se continue a farsa do AGW/AGA.

Globalists Love Global Warming

The Trilateral Commission, one of the three pillars of the New World Order in alliance with Bilderberg and the CFR, met last week in near secrecy to formulate policy on how best they could exploit global warming fearmongering to ratchet up taxes and control over how westerners live their lives.

At the confab, European Chairman of the Trilateral Commission, Bilderberger and chairman of British Petroleum Peter Sutherland (pictured top), gave a speech to his elitist cohorts in which he issued a “Universal battle cry arose for the world to address “global warming” with a single voice.”

Powered by ScribeFire.